Ontem na Stock Car,o carro do brasileiro Tuka Rocha pegou fogo e Tuka teve de pular do carro que estava em movimento.Hoje falo de três casos de carros que pegaram fogo no meio de uma corrida.

3-HEIKKI KOVALAINEN,CINGAPURA,2010

(Formula 1 Website)

(Formula 1 Website)

A bordo de uma Lotus verde,Kovalainen seguia lá trás quando na volta 61 quando o seu motor começou a pegar fogo.Numa coisa que passou pela sua cabeça ele resolveu não entrar nos pits e parar na reta principal.Até aí tudo bem porque iria aparecer os seguranças para apagar o fogo e todo mundo ia ficar feliz.Mas ninguem apareceu e Kova resolveu dar uma de bombeiro e de Taki Inoue(só que ele não foi atropelado pelo safety-car)e foi pegar um extintor e foi apagar o fogo.

O finlandês agiu corretamente. Por não saber a proporção do fogo, ele ficou com receio de entrar no pit lane e provocar um acidente com feridos. Ele achou (e realmente foi!) mais seguro apagar o fogo com o carro longe do pit.

2-CACÁ BUENO,INTERLAGOS,2009

Divulgação/Divulgação

No primeiro dia de testes da pré-temporada, realizado no autódromo de Interlagos, Cacá levou seu Peugeot número 0 para conhecer seu novo carro. Deu uma volta lenta e sentiu que o negócio não estava indo bem. O escapamento, que chegava a alcançar 1.000ºC, estava mal posicionado e a espuma anti-impacto recebia todo o calor do cano de escape. No caso do carro de Cacá Bueno, a tal espuma simplesmente começou a se incendiar. Nessa altura, ele estava completando o S do Senna e já havia tomado a decisão de voltar aos pits.

Não deu tempo. Pouco depois do S do Senna, a fumaça do incêndio tomou conta de todo o carro e o filho de Galvão Bueno só teve tempo para dar uma cotovelada na porta antes de quase desmaiar. Em segundos, as chamas tomaram conta do carro. Cacá foi resgatado, mas nada de grave aconteceu com ele. O treino foi imediatamente interrompido e todo mundo sentou-se à mesa para discutir o que seria feito com essa questão do escapamento. Felizmente, as equipes conseguiram mudar a posição do sistema de escape, os pilotos pararam de sofrer com o calor e Cacá Bueno levou o título daquela temporada.

1-JOS VERSTAPPEN,ALEMANHA,1994

Na volta 15 daquele GP da Alemanha 1994.Verstappen iria fazer sua parada para reabastecer e trocar pneus.O ano de 94 marcaria a volta do reabastecimento.Briatore teve uma idéia de gênio-“tive uma idéia,para podermos brigar pelo pódio.Se tirarmos o lacre da mangueira do combustível ganharemos mais tempo nas paradas”,e assim foi feito.O resultado foi que, quando o mecânico retirou a mangueira, um monte de combustível vazou sobre mecânicos e carro. A gasolina entrou em contato com as partes quentes e o resultado foi um incêndio de proporções seríssimas.

Pânico no paddock. Os mecânicos de várias equipes se unem para conter o fogo. Jos Verstappen pula do carro em chamas. Depois de muitos baldes de água e montes de espuma de incêndio, o pandemônio foi controlado. O holandês saiu com algumas queimaduras na cara, mas nada que um Gelol não resolvesse. Depois desse episódio, a Benetton passou a ser investigada com relação ao equipamento de reabastecimento.

Anúncios