Um post rapidinho,estava sem internet.Não sei se amanhã vai ter post.E se tiver,vai ser um Altos e Baixos.

O segundo carro da Red Bull na F1 não foi tão bem sucedido como seu antecessor. A equipe novata embarcava em seu segundo ano na F1, e prometia com os resultados de seu primeiro ano de competição.
O RB2 era uma visível evolução de seu antecessor, e isto é provado pelas linhas do modelo. É bem possível ver as mudanças neste carro, como as asas, e principalmente as entradas de ar, e a parte traseira, como as áreas que sofreram mais mudanças, consequências dos novos motores e do avanço da aerodinâmica.

A Red Bull também introduziu uma nova suspensão em seu  novo carro, inspirada na suspensão do carro vencedor do ano anterior, o Renault R25. Porém a temporada começou um tanto difícil para o time dos energéticos, com problemas de superaquecimento, o que não é nada bom quando se estreia um novo carro. Estes problemas por exemplo, acabaram por dificultar o desenvolvimento do carro em relação com outras equipes.

Felizmente, os problemas foram logo sanados, e o RB2 conseguiu correr as primeiras corridas. Este segundo ano de F1 era muito importante para a Red Bull, pois serveria como consolidação do time na categoria. A equipe trocou os motores Cosworth pelos Ferrari, e esperava assim conseguir um desempenho melhor em termos de potência.

Ao longo da temporada, o projeto do RB2 não vingou como esperado, e o desempenho estava abaixo do ano anterior. O carro conseguiu também o primeiro pódio da Red Bull na F1, pelas mãos do experiente Coulthard, nas ruas de Mônaco. E com o desempenho abaixo da média, e também com a grande concorrência das outras equipes rivais, a Red Bull acabou por abandonar o projeto RB2 para se focar na próxima temporada.

O carro firmou a Red Bull como uma equipe média, e batalhava para estar entre os dez primeiros, as vezes beliscando alguns pontos. Vale ressaltar que a equipe contratara o renomado Adrian Newey, o que contribuiu o desenvolvimento do carro, ainda que ele não tenha participado completamente do projeto do RB2. A equipe marcou razoáveis 16 pontos em sua segunda temporada, e terminou na mesma posição do ano anterior, no 7° lugar.

Dados:

Equipe: Red Bull Racing

Designers: Adrian Newey
————————–
Dados técnicos:

Chassis: Monocoque moldado em fibra de carbono

Suspensão: Independente, feita de fibra de carbono e outros componentes, molas de torção, barra estabilizadora, sistema push rod

Motor: Ferrari 056, V8 com 32 válvulas,2.4 litros, 90° de inclinação, montado longitudinalmente, aspirado naturalmente, peso de 95 kg, bloco do motor feito de alumínio

Transmissão: Red Bull, 7 velocidades, e uma marcha reversa (marcha ré), montada longitudinalmente, sequencial, semi automática

Combustível: Shell

Pneus: Michelin, com rodas AVUS Racing
——————————————-
Pilotos:
14 David Coulthard

15 Christian Klien

15 Robert Doornbos (substituindo Klien após o GP da Itália)
————————————————————–
Pontos: 16

Corridas: 18

Vitórias: 0

Pole Positions: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Mundial de Construtores: 7° lugar

 

Anúncios