You are currently browsing the monthly archive for outubro 2011.

CORRIDA:Na largada,Vettel continuou na frente e Massa conseguiu passar Hamilton.Na curva 1,Barrichello se tocou com Kobayashi e Glock e teve a asa dianteira danificada.Na curva 3,uma Hispania (também não sei quem era) se toca com Trulli e quem leva a pior é o italiano ( e olha que era ele que tinha feito a melhor homenagem à Simoncelli segundo Luis Roberto) .Glock e Kobayashi abandonam.

Vettel some na frente seguido por Button,Webber,Alonso,Massa e Hamilton.Massa começa a se aproximar de Alonso.Todos vão para os boxes.Vettel continua na liderança depois das paradas.Maldonado abandona a corrida.Um tempo depois,Buemi que estava fazendo uma ótima corrida abandona.

Massa continua a se aproximar de Alonso e até faz a melhor volta.Mas Massa acaba errando e deixa Hamilton chegar.Hamilton tenta passar o brasileiro,mas não consegue.

Hamilton consegue pegar o vácuo,bota de lado na reta após a curva 4,mas isso foi um erro.Eles acabam se tocando,Massa vai parar na brita e faz o ator Rowan Atkinson (o Mr. Bean) fazer uma das caretas do famoso personagem Mr. Bean.Hamilton fica com a asa dianteira se arrastando no chão.Hamilton vai para os boxes e vai lá pra trás.Massa acaba sendo punido por ter “causado” o toque com Hamilton.

Mas a Lei de Murphy (tudo que tiver que dar errado,dará,e do pior jeito possível e na pior hora possível) acaba acontecendo com Massa e ele acaba detonando sua suspensão na mesma chicane onde lascou sua suspensão no treino classificatório.Alonso consegue ultrapassar Webber nos boxes.Webber até tentou ultrapassar o asturiano de novo,mas não conseguiu.

Vettel venceu o primeiro GP da Índia da história da F1.Veja abaixo as posições da corrida:

Posição Piloto Equipe Tempo
Sebastian Vettel Red Bull 1h30min35s002
Jenson Button McLaren a 8s433
Fernando Alonso Ferrari a 24s301
Mark Webber Red Bull a 25s529
Michael Schumacher Mercedes a 1min05s421
Nico Rosberg Mercedes a 1min06s851
Lewis Hamilton McLaren a 1min24s183
Jaime Alguersuari Toro Rosso a 1 volta
Adrian Sutil Force India a 1 volta
10º Sergio Perez Sauber a 1 volta
11º Vitaly Petrov Renault a 1 volta
12º Bruno Senna Renault a 1 volta
13º Paul di Resta Force India a 1 volta
14º Heikki Kovalainen Lotus a 2 voltas
15º Rubens Barrichello Williams a 2 voltas
16º Jerome D Ambrosio Virgin a 2 voltas
17º Narain Karthikeyan Hispania a 3 voltas
18º Daniel Ricciardo Hispania a 3 voltas
19º Jarno Trulli Lotus a 4 voltas
20º Felipe Massa Ferrari Não terminou
21º Sébastien Buemi Toro Rosso Não terminou
22º Pastor Maldonado Williams Não terminou
23º Timo Glock Virgin Não terminou
24º Kamui Kobayashi Sauber Não terminou
Melhor volta: Sebastian Vettel – 1min27s249
Destaque positivo da corrida:Jaime Alguersuari,um cara que está em ótima fase.Aproveitou bem a alta velocidade final do Toro Rosso e conseguiu um ótimo oitavo lugar,mas poderia ter conseguido mais.
Destaque negativo da corrida:Kamui Kobayashi,ao contrário de Alguersuari,está em má fase onde tudo dá errado.Ficou logo na Q1,e não teve muita sorte na corrida ao ser atingido por Barrichello e ter que abandonar com o carro poluindo a atmosfera.
CAMPEONATO:
PILOTOS:
EQUIPES:
País Equipe Pos. Pontos
Áustria Red Bull Racing 595
Inglaterra McLaren 424
Itália Ferrari 325
Alemanha Mercedes 163
Inglaterra Lotus Renault 72
Índia Force India 51
Itália Toro Rosso 41
Suíça Sauber 41
Inglaterra Williams 5
Malásia Lotus                10º   0           
Espanha Hispania            11º   0           
Rússia Marussia Virgin  12º   0           

 

Largada em Buddh com Vettel na frente

 Toque de Rubinho em Kobayashi…
 
…consequência para Rubinho…
 
 

 
…e para Glock e Kobayashi
 Toque de Massa com Hamilton
E a reação de Mr. Bean ao acidente de Massa e Hamilton
 
E a suspensão danificada de Massa no mesmo lugar onde quebrou sua suspensão nos treinos
 
Momento da bandeirada para Vettel com o astro indiano do críquete,Sachin Tendulkar,balançando a bandeira
 
 

 
Vettel bebendo o champanhe da vitória na taça conquistada no GP da Índia
 
 
Anúncios

Sem maiores assuntos e saco,aqui vai os carros pretos que marcaram o automobilismo.E também não quero puxar saco do GP da Índia.

Lotus John Player Special

Pilotados por grandes ícones do automobilismo mundial, a parceria da Lotus com os cigarros John Player Special criou alguns dos carros mais bonitos de todos os tempos. Duradoura, iniciou-se em 1972 e foi quase que sem interrupções até 1987, quando a equipe fechou um contrato milionário com a Camel, outra empresa tabagista.

Shadow DN1

Um carro com o nome de “sombra” só poderia ter essa coloração. Desenvolvido inicialmente na América do Norte para provas da Can-Am, chegou à Fórmula 1 em 1973 e sempre teve um layout bonito, especialmente quando pilotado por Jackie Oliver na bela Montjuich.

Dale Earnhardt Sir. Chevy Lumina 1990

Esses carros da Nascar da década de 80 e início da de 90 são um verdadeiro T maiúsculo. Este então, o Chevrolet Lumina que o mítico Dale Earnhardt pilotava, era o suprassumo de beleza e da maldade, muitas vezes campeão.

Andrea Moda S921

Bem ao contrário da maioria apresentada aqui, o carro da Andrea Moda era bonito e… ponto final. Nada mais do que isso. Bem, na verdade, era menos do que isso, pois um carro que está entre o top-3 de pior da história e brigando com a Life Racing para ver quem é o pior no top-1 (isso mesmo que você leu) de pior equipe, não pode-se misturar com meros modelos que corriam pelas pistas. Ao menos gosto para o layout e mão leve para surrupiar dinheiro o Sr. Andrea Sassetti tinha.

Minardi M191

Foto de um carrinho de brinquedo que é igualzinho ao Minardi M191

Outra que costumava se arrastar pelo fim do grid, mas que teve sua época de “ouro” e permaneceu por anos na categoria. Tem meu total respeito e admiração, ainda mais quando incorporava a roupagem negra e amarela como em 1991, que o grande jogo Super Mônaco GP usou como inspiração (juntamente com a pintura da McLaren de época, claro).

Newman-Haas de 1996 a 2002

Em uma época que era fissurado pela Cart, este carro da Newman Haas sempre chamou minha atenção. Pilotado por alguns brasileiros como o grande Cristiano da Matta, brigou bastante pela ponta.

Tyrrell 012

Uma Tyrrell bem rápida, marcou mais ou menos a divisão de águas do sucesso para o fracasso. Durante a temporada de 1984, com uma jovial e veloz dupla de pilotos oriunda da Fórmula 3 Inglesa (Martin Brundle e especialmente Stefan Bellof), este carro foi um autêntico fora da lei – tanto que foram excluídos do campeonato por usarem uma esfera de chumbo dentro do tanque de combustível, que funcionava como lastro.

Sauber Mercedes C9

Diferente da pintura usual do modelo prateado, este preto foi pilotado por Jean-Louis Schlesser, Mauro Baldi e Jochen Mass no Mundial de Esporte Protótipo de 1987. Com um motor V8 da Mercedes e efeito solo, era um raio sinistro nas pistas – culpa do patrocínio da AEG Olympia (computadores e periféricos).

Para não ser chato, aí vai um vídeo onboard do Buddh International Circuit, palco do GP da Índia de 2011.

E com Vitaly Petrov numa Lotus-Renault preta do RFactor F1 2011.Só pra não perder o significado do título do post.

 

 

O carro para a temporada de 2007 de F1 da Renault foi um fracasso. Pode-se dizer isso, pois nos dois anos anteriores, a Renault foi absoluta, conquistando dois títulos com Fernando Alonso. O carro, era muito similar ao seu bem sucedido antecessor, entretanto não conseguiu os mesmos resultados. Apresentava algumas mudanças, como a asa traseira, as laterais, estas com os retrovisores acoplados. O carro aparecia com mudanças também na sua pintura, que deixou o azul claro com amarelo, para um branco, com detalhes em laranja e azul, por causa de novos patrocinadores.

O carro era bom, mas não o suficiente para lutar com BMW, e principalmente com McLaren e Ferrari. Estava frequentemente nos pontos, com os dois piltos do time, o já veterano Giancarlo Fisichella, e o novato finlandês Heikki Kovalainen. O melhor resultado do time foi um segundo lugar inesperado no GP do Japão, com Kovalainen. A corrida marcada pela chuva foi caótica, e muitos acidentes aconteceram. Aproveitando-se disto, Kova conseguiu um merecido segundo lugar.

A Renault, vendo que o carro não conseguiria resultados melhores, preferiu focar no desenvolvimento do carro de 2008, terminando a temporada de 2007 no 3° lugar, com 51 pontos.

Dados:

Equipe: Renault F1

Designers: Bob Bell
——————-
Dados técnicos:

Chassis: Moldado em fibra de carbono e alumínio, monocoque

Suspensão: Feita da fibra de carbono e alumínio, sistema push rod, independente (suspensões dianteira e traseira)

Motor: Renault RS27, 2.4 litros, V8, montado logitudinalmente a 90°, aspirado naturalmente

Transmissão: Renault, sete velocidades, e uma marcha reversa. Sequencial, semi automática

Combustível: Elf

Pneus: Bridgstone
—————–
Pilotos:

3 Giancarlo Fisichella

4 Heikki Kovalainen
——————-
Pontos: 51

Corridas: 17

Vitórias: 0

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Estou sem tempo e assunto(só vou falar dos indianos no sábado).Vou fazer uma simples homenagem a um gênio.Não,não é o Jim Clark ou o A.Senna.Estou falando de François Cevert.Cevert morreu a bordo de uma Tyrrell em Watkins Glen de forma inacreditável.E quem viu aquela cena,nunca mais esquecerá daquele acidente sanguinolento e horrível.Estou sem tempo como disse a uns 30 segundos,então vou parar por aqui.Para detalhar mais um pouco a história de Cevert,veja o vídeo abaixo e se impressionará.

Cevert deveria ter escutado a vidente Nanou!

De novo o leitor Ramon Mendes acertou o Adivinha quem é.Veja as respostas abaixo:

Foto 1:

Piloto:Al Unser Jr.

Ano:1995

Carro:Reynard 94i

Motor:Mercedes-Benz IC108

Pista:Indianapolis

Foto 2:

Carro:Pacific PR02

Equipe:Pacific Racing

Ano:1995

Foto 3:

Carro:Brabham BT60b

Equipe:Motor Racing Developments Ltd. ou Brabaham Racing

Ano:1991

Piloto:Giovanna Amati

Motor:Judd

Foto 4:

Foto apagada por direitos autorais

Equipe:Dome F1

Piloto:Shinji Nakano

Ano:1996

Foto 5:

Carro:Pacific PR01

Equipe:Pacific Racing

Piloto:Bertrand Gachot

Pista:Imola

Motor:Ilmor

Foto 6:

Equipe:Andretti-Green

Piloto:Danica Patrick

Categoria:IndyCar Series

Chassis:Dallara

 

Simoncelli não resistiu aos ferimentos sofridos após grave acidente no GP da Malásia

Simoncelli é que tá de bruços na pista

Esse ano tá uma merda.Já morreram Gustavo Sondermann,Christian Bakkerud e Dan Wheldon,e agora o piloto italiano Marco Simoncelli morreu. Na etapa da Malásia, pouco após a largada,Simoncelli levou uma queda e foi atropelado por Colin Edwards e Valentino Rossi.Num acidente chocante,Simoncelli perdeu o capacete e ficou de bruços na pista.

No acidente, Simocelli perdeu seu capacete e ficou de bruços na pista, em cena chocante. Ele foi atendido rapidamente pela equipe médica e levado de helicóptero para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Os médicos tentaram reanimar Simoncelli por cerca de 45 minutos, mas sem sucesso. “Ele entrou em parada cardiorrespiratória como consequência do forte impacto que recebeu na cabeça, pescoço e peito. Foi feita a entubação e realização de manobras de recuperação durante mais de 45 minutos, mas nenhuma delas teve êxito. Às 16h56 [horário malaio], declarou-se oficialmente a morte do piloto”, explicou o diretor médico Michele Macchiagodena.

Em nota oficial, os organizadores do GP da Malásia manifestaram seu pesar com a morte do italiano: “Todos os que trabalham na MotoGP querem expressar suas mais profundas condolências à famílias, amigos e à equipe de Marco após esta trágica perda.”

A corrida foi cancelada 40 min depois do acidente.Rossi deu um passeio na grama e não se feriu.Edwards teve o ombro deslocado.E uns filhas-da-mãe que foram ao circuito de Sepang arremessaram vários objetos na pista, como garrafas de plástico e latas.Eles não tem respeito.

A morte de Simoncelli causou comoção na Itália. O jornal La Gazzetta dello Sport estampou uma foto do piloto em sua página com a manchete “Adeus, Supersic”, referindo-se ao apelido de Marco. O Corriere dello Sport também dá grande destaque à tragédia, com ênfase à forte cena na qual Simoncelli aparece de bruços na pista sem o capacete.

Fanático torcedor do Milan, Simoncelli também foi homenageado na rodada deste domingo do Campeonato Italiano. Em todas as partidas do dia, haverá um minuto de silêncio em sua memória. O Milan entrou em campo de luto. Na partida fora de casa contra o Lecce, os jogadores usaram uma braçadeira preta em seus uniformes como sinal de luto.

Abaixo algumas homenagens de personalidades do automobilismo:

“É difícil expressar em palavras a dor sentida diante da perda de um sujeito alegre como Marco Simoncelli. Eventos como este e a perda igualmente trágica de Dan Wheldon há uma semana, na corrida da Indy em Las Vegas, nos lembram como todos os envolvidos em automobilismo estão sempre expostos a estes riscos”, afirmou Stefano Domenicalli,chefe de equipe da Ferrari.

“Ciao Marco. Você sempre estará em nossos corações”, declarou Tony Kanaan,piloto da Lotus KV Racing na F-Indy.

“Gostaríamos de declarar nossas mais sinceras condolências aos amigos e à família de Marco Simoncelli após o trágico acidente em Sepang. RIP Marco. Marco foi um verdadeiro talento cuja luz se apagou muito cedo em outro dia horrível para o automobilismo”, comentou Helio Castroneves,piloto da Penske Racing na F-Indy.

“Outra notícia triste no automobilismo na MotoGP. RIP Simoncelli. Nossos pensamentos e orações à família e aos amigos”, disse Juan Pablo Montoya,piloto da NASCAR Sprint Cup Series.

“Uma semana inacreditável no automobilismo. A perda de outro grande talento, Marco Simoncelli. Envio minhas condolências à família e aos amigos. Muito trágico.”
Nigel Mansell, inglês, campeão mundial de F1 em 1992”

“RIP Marco. Um talento tão empolgante que foi embora. Nossos pensamentos estão com sua família, amigos e todos envolvidos na MotoGP. Às vezes, automobilismo pode ser tão cruel”
Jenson Button, inglês da McLaren

“Uma semana muito triste para o automobilismo. Nossos pensamentos estão com a família e os amigos de Marco após esta trágica perda.”
Declaração oficial da equipe Force India

“Gostaríamos de expressar as nossas sinceras condolências à família, aos amigos e fãs de Marco Simoncelli. RIP Marco.”
Declaração oficial da equipe Sauber

“RIP Marco. Um talento especial que fará falta. Pensando em seus entes queridos e no paddock da MotoGP.”
Mark Webber, australiano da Red Bull

“Não acredito que a estrela da MotoGP Simoncelli morreu em um acidente. Outro grande talento perdido.”
Heikki Kovalainen, finlandês da Lotus

“Que semana horrível para o esporte… Soube que Simoncelli foi morto em uma corrida da MotoGP hoje [domingo]. Grande talento – enorme perda para a MotoGP.”
Karun Chandhok, indiano da Lotus

“Sic [apelido de Simoncelli] era como um irmão mais novo para mim. Ele era tão duro na pista quanto era doce na vida. Ainda não acredito nisso, sentirei falta dele imensamente”, declarou Valentino Rossi,piloto da Ducati.

“Nestas circunstâncias, as palavras não parecem ser apropriadas. Penso na família de Marco e todas as pessoas queridas por ele, em particular seus pais. Também tenho um filho e o que aconteceu hoje é a situação mais difícil de imaginar”, declarou Andrea Dovizioso,piloto da Honda na Moto GP.

“Ainda não sei o que dizer em um dia como esse… Só sei que sentiremos saudades. Descanse em paz, Marco”, declarou Jorge Lorenzo,piloto da Yamaha.

“Estou tão chocado e entristecido com a perda de Marco. Quando coisas como estas acontecem, você lembra como a vida é preciosa, o que me deixa doente por dentro. Tudo o que posso dizer é o quanto sinto por toda família de Marco. Não consigo imaginar pelo que eles estão passando e meus pensamentos e sentimentos estão com eles neste momento. Espero que todos se aproximem e se recuperem dessa tragédia juntos”, comentou Casey Stoner,piloto que é atual campeão da Moto GP.

“Apenas não sei o que dizer. As palavras me escapam. Marco era um cara muito legal e um piloto muito talentoso. Às vezes, fui muito duro com ele, como por exemplo após seu primeiro pódio da MotoGP em Brno, quando lhe disse – ‘Pódio de sorte!’ – e ele ficou irritado. Mas queria motivá-lo porque sabia que ele poderia fazer ainda mais. Estava pensando que, quando ele vencesse sua primeira corrida, poderíamos celebrar juntos. Quero agora apenas dizer obrigado a Marco, pelo que me deu e dar minhas sinceras condolências à sua família por este período muito triste.”
Shuhei Nakamoto, vice-presidente executivo da equipe Honda

“Às vezes, a vida apenas não faz sentido. Descanse em paz nº 58 [número de Simoncelli na Gresini Honda], você foi uma estrela dentro e fora da pista. Todos nós sentiremos saudades.”
Nicky Hayden, norte-americano da Ducati

“Todos na Rizla Suzuki foram fortemente afetados pelos trágicos eventos de hoje [domingo] e enviam as mais sinceras condolências à família e aos amigos de Marco durante o período desta grande perda.”
Declaração oficial da equipe Suzuki

“RIP Marco. Nosso esporte perdeu um grande piloto e um grande cara. Meus pensamentos estão com sua família. Tive a sorte de ser colega de equipe de Marco em 2002. Ele era um cara realmente divertido e me ensinou meu irrepetível italiano!”
Chaz Davies, galês, campeão do SWC (Supersport World Championship)

“Devastados e desolados. Obrigado por todas suas amáveis palavras.”
Declaração oficial da equipe Honda

“RIP Marco Simoncelli! Um grande piloto e um cara muito legal. Meus pensamentos estão com toda sua família e amigos. Nunca vou esquecer o dia de hoje [domingo].”
Cal Crutchlow, inglês da Tech 3 Yamaha

“Tão, tão triste! Absolutamente terrível e doloroso quando acontece isso no esporte! Minhas lembranças à família e aos amigos próximos de Marco Simoncelli.”
Tommy Hill, campeão da Superbike inglesa

“Descanse em paz, Sic… Nossos pensamentos estão com a família e a equipe. Uma tragédia.”
Declaração oficial da equipe Yamaha

Ciao Supersic.Que você descanse em paz.

 Simoncelli comemorando a pole-position na etapa da Catalunha 

Como já disse vou ficar sem tempo para posts grandes essa semana(quem sabe até esse mês).Então vou ver se consigo fazer um post ou um outro ali e aqui.Nos dias em que eu tiver tempo,escreverei um post magnific.Nos dias em que eu não tiver tempo,eu botarei uma foto ou um vídeozinho para vocês verem.

Infelizmente,essa semana vou ter que ficar perumbulando e botando apenas fotos aqui no blog.Foi maus.

Fiquem com essa foto milenar de Jim Clark e Graham Hill na Lotus no circuito de Watkins Glen.

PS:A resposta do Adivinha que é vai ser dita amanhã.

Papai me pegou com nota baixa em Língua Portuguesa(isso é ridículo,todo mundo leva uma nota baixa um dia) ,então vou ficar menos tempo com o computador.Então aí vai um vestibular com 6 fotos onde terão que descobrir o “o quê” dos pedidos que serão feitos abaixo.

PS:O indefectível Ramon Mendes acertou quais eram a pista(Indianapolis),carro(Penske PC23),piloto(Stefan Johansson),ano(1995),motor(Ilmor Mercedes) e categoria(F-Indy ou IRL como era naquele tempo).Ele vai ganhar uma estrelinha na testa.

Foto 1:

Quero piloto,ano,carro,motor e pista.

Foto 2:

Quero carro,equipe e ano.

Foto 3:

Quero carro,equipe,ano,piloto e motor.

Foto 4:

Nakano tested the DOME F1 prototype in 1996, and may well have been their driver alongside Apicella had the entry materialised.

Quero equipe,piloto e ano.

Foto 5:

Quero equipe,carro,piloto,pista e motor.

Foto 6:

Quero equipe,categoria,piloto e chassis.

Estou sem tempo para escrever algo mais relevante como a pista de Le Mans Bugatti.Então aí vai mais uma charada.E por falar nisso,o blog vai ficar parado até sábado.Eu também tenho que ter folga.Já que ser um pré-adolescente de 13 anos é muito díficil.A gente quer tirar nota boa e não consegue.A gente quer se livrar dos pais e não pode.A gente quer arrumar uma gata,mas não consegue(só estou brincando).

Quero pista,carro,piloto,ano,motor e categoria.Bom,até sábado.

O texto sobre a pista de Le Mans Bugatti vai ser adiado para amanhã,ou quem sabe para depois de amanhã se eu arrumar tempo.Hoje veja como era o Williams FW29.

O primeiro carro equipado com motores japoneses desde o período no qual usara os Honda, na década de 80, foi um bom carro. A Williams trocara os relativamente fracos Cosworth para os Toyota, com apoio de Kazuki Nakajima, piloto de testes nipônico que trouxe a montadora para fornecer os motores.

 

 

O carro apresentava diversas mudanças, a começar por uma nova asa dianteira , que chamou a atenção na época. A Williams tentava apagar o péssimo campeonato de 2006, e com este carro conseguiu. Guiado por Nico Rosberg, em seu segundo ano de F1,e o veterano Alex Wurz, o carro mostrou mais desempenho que seu antecessor e também uma maior confiabilidade, com melhorias no motor e no escapamento para consertar os erros de 2006.

 

 

O carro no final das contas brigava geralmente para ficar nas posições intermediárias, frequentando o Top 10 com alguma frequência, e marcando pontos mais no para o final do ano, conseguindo 33 pontos, e a quarta posição no Campeonato de Construtores.

 

 

 

Dados:

 

Equipe: Williams F1

 

Designers: Sam Michaels (diretor técnico)
Loic Bigois (Chefe de aerodinâmica)
———————————————–

 

Dados técnicos:

 

Chassis: Monocoque moldado em fibra de carbono e alumínio

 

Suspensão: Sistema push rod, molas de torção, independente nas quatro rodas (suspensões dianteira e traseira)

 

Motor: Toyota RVX-07, 2.4 litros, V8 90°. Aspirado naturalmente, montado logitudinalmente

 

Transmissão: Williams/Xtrac, 7 velocidades e uma marcha reversa (marcha ré). Semi automática, sequencial
 

 

Combustível: Petrobras

 

Pneus: Bridgstone
——————
Pilotos:

 

16 Nico Rosberg

 

17 Alexander Wurz

 

17 Kazuki Nakajima (substituindo Wurz na última etapa)
———————————————————
Pontos: 33

 

Corridas: 17

 

Vitórias: 0

 

Poles: 0

 

Voltas mais rápidas: 0

 

Posição no Campeonato de Construtores: 4° (A McLaren foi excluída deste campeonato)

 

Tuíter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Calendário

outubro 2011
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 19 outros seguidores