O TF107 proporcionou um péssimo ano para a equipe Toyota. O carro, mais parecia uma evolução de seu antecessor, e não fez tão bonito como o mesmo. As mudanças visíveis, eram sutis, para optimizar algumas áreas, e assim aumentar a aerodinâmica do carro, como exemplo as asas dianteira e traseira.

 

O posicionamento do motor estava 100 milímetros à frente, e isto foi conseguido pelo novo desenho do monocoque. A Toyota em 2007 começou a fornecer motores para a Williams, sendo que o time inglês fornecia ao japonês sua caixa de marchas, desenvolvida em uma parceria entre ambas, ainda que não fossem completamente iguais.
 
Entretanto, todas as mudanças acima não repercutiram em resultados, e isto sendo provado pelas posições de chegada, e as frequentes posições intermediárias ocupadas pelo time.

 O TF107 guiado por Ralf Schumacher, que se despedia das pistas, e por Jarno Trulli, terminou o ano com magérrimos 13 pontos, uma verdadeira decepção, se tratando de uma equipe com certa experiência e um bocado de dinheiro para investir.

 

 
Dados:
Equipe: Toyota F1

 

Designers: Pascal Vasselon
Luca Mamorini
—————————
Dados técnicos:

 

Chassis: Monocoque moldado em fibra de carbono

 

Suspensão: Feita de fibra de carbono e alumínio, sistema push rod ativado, independente (suspensões dianteira e traseira)

 

Motor: Toyota RVX-07, 2.4 litros, V8, aspirado naturalmente e montado logitudinalmente

 

Transmissão: Toyota/Williams F1, 7 velocidades, e uma marcha reversa (marcha ré), sequencial, semi automática

 

Combustível: Esso

 

Pneus: Bridgstone
——————

 

Pilotos:

 

11 Ralf Schumacher

 

12 Jarno Trulli
——————-
Pontos: 13

 

Corridas: 17

 

Vitórias: 0

 

Poles: 0

 

Voltas mais rápidas: 0

 

Posição no Mundial de Construtores: 6°

 

Anúncios