TOM DILLMANN – 7 – O francês da GP3, correu de iSport e foi um dos destaques da GP3 em Abu Dhabi. Na Ronda 1, foi o sexto e por causa da regra de inversão dos oito primeiros, ele largou em terceiro na Ronda 2. E foi por lá que ele ficou, em terceiro. Nada mal para um estreante que corre Carlin na GP3. Ah, ele foi o melhor estreante na Ronda 1.

ANTÔNIO FÉLIX DA COSTA – 5 – O português que também é da GP3, correu na Ocean e só participou dessa etapa-extracampeonato porque tem forte amizade com o dono da equipe Ocean, Tiago Vagaroso Monteiro (vocês sabem muito bem o que significa “vagaroso” , se não sabe, significa “devagar” ) . Mas não decepcionou e conseguiu um sétimo na Ronda 1. Mas na Ronda 2, foi punido com um drive-through por não respeitar o traçado e acabou perdendo a chance de ficar no pódio. Que pena.

JAMES CALADO – 9 – Outro que veio da GP3. Como corria na Lotus ART na GP3, ele foi chamado para correr pela Lotus ART em Abu Dhabi. Não decepcionou. Ficou em oitavo na Ronda 1 e por causa disso, ficou na pole-position na Ronda 2. Se aproveitou disso, e foi vitorioso. Sua primeira vitória na GP2. Ótima estreia para o inglês da GP3. Calou muitos céticos que pensavam que nenhum desses novatos ganhariam pelo menos uma das Rondas realizadas em Abu Dhabi.

NATHANAEL BERTHON – 3 – Esse eu não sei de onde veio. Correu pela Racing Engineering. Não fez muita coisa. Ganhou nota 3 por ter ficado na frente de Stefano Coletti e Julian Leal (o que não é muito díficil) e por ter conseguido um nono lugar na Ronda 1.

GIACOMO RICCI – 3 – Um infeliz. Um cara tão experiente. Já foi piloto da GP2 em 2008. Na Ronda 1, ficou em décimo primeiro a distantes 1min08s632 do vencedor da Ronda 1, Fabio Leimer. Na Ronda 2, ele fez foi piorar e ficou vigésimo terceiro. Na frente apenas de Rio Haryanto (esse realmente me decepcionou) .

RIO HARYANTO – 1 – O indonésio realmente me decepcionou. Esperava mais dele na sua estreia na GP2. Foi chamado para correr num carro da DAMS. Foi o décimo segundo na Ronda 1 e foi o último na Ronda 2. Ganhou nota 1 por eu gostar dele e por ter terminado em décimo segundo na Ronda 1.

ALEXANDER ROSSI – 5 – O americano que é uma das grandes promessas do futuro na F1, foi correr pela Caterham AirAsia em Abu Dhabi. Terminou a Ronda 1 em décimo terceiro e melhorou na Ronda 2 e terminou em sétimo, logo atrás do surpreendente Kevin Ceccon. Não foi a melhor estreia do mundo, mas também não foi a pior.

NICOLAS MARROC – 2 – Ao contrario de seu companheiro de equipe, Antonio Felix da Costa, ele foi um zero a esquerda do final de semana. Não fez nada a não ser ficar nas últimas posições.

NIGEL MELKER – 1 – Holandês que correu pela DAMS. Assim como Haryanto que também correu pela DAMS, não fez nada de mais interessante a não ser figurar as últimas posições. Péssima estreia de um desconhecido.

MILHAI MARINESCU – 0 – Romeno (os romenos sempre inventam nomes ridículos) que foi chamado para correr pela Rapax. Outro novato que não se deu bem em Abu Dhabi. Terminou em décimo sétimo na Ronda 1 e abandonou na Ronda 2. Péssima estreia a dele.

FABIO ONIDI – 3 – Ao contrario de seu xará, Fabio Leimer, não se destacou em momento algum no final de semana. Na Ronda 1, terminou em décimo oitavo e conseguiu melhorar consideravelmente na Ronda 2 com um décimo primeiro com resultado. Até que foi bem.

JAKE ROSENZWEIG – 2 – Americano da GP3, não surpreendeu muito a não ser abandonar na Ronda 1. Ganhou 2 por ter melhorado e conseguir um décimo quarto na Ronda 2.

SIMON TRUMMER – 2 – Abandonou logo na Ronda 1, e não fez muita coisa na Ronda 2 ao terminar em décimo quinto. Mais um piloto que se deu mal no final de semana em Abu Dhabi.

JAN CHAROUZ – 1 – O tcheco da Renault foi um dos pilotos que decepcionou em Abu Dhabi. Abandonou na Ronda 1 e não melhorou muito na Ronda 2. Terminou em décimo sétimo. E esse é o piloto de teste da Renault.

Anúncios