A chegada da corrida da Itália em 1971

Peter Gethin bateu as botas, se foi, foi dessa para uma melhor, abotuou o terno, foi se encontrar com Elvis, com Senna e com Marilyn Monroe. Morreu aos 71 anos. Ele venceu apenas uma prova oficial na F1. Foi em Monza em 1971 (olha a coincidência) . Vamos direto para a história.

Nas últimas voltas, com os cinco primeiros correndo juntos, ficou claro que tudo se decidiria na Curva Parabólica, metros antes da linha de chegada. Na última volta, chegando para a freada da dita cuja, Cevert liderava, seguido por Peterson, Hailwood e Gethin.
 
Cevert e Peterson deixaram para frear bem pra lá de Deus me livre e, por isso, deslizaram um pouco. Como Peterson, ainda por cima, estava preocupado em bloquear qualquer tentativa de ultrapassagem por Hailwood, acabou facilitando as coisas para Gethin, que colocou seu BRM por dentro, saindo da Parabólica em primeiro.
 
E assim Gethin aconteceu a sua primeira e última vitória na F1.
 
Veja a classificação dos cinco primeiros:
 
 

Pos Piloto Equipe Voltas Tempo Grid Pts
1 18 Peter Gethin BRM 55 1:18:13.4 11 9
2 25 Ronnie Peterson March-Ford 55 0.01 6 6
3 2 François Cévert Tyrrell-Ford 55 0.09 5 4
4 9 Mike Hailwood Surtees-Ford 55 0.18 17 3
5 19 Howden Ganley BRM 55 0.61 4 2
 
E eu descobri duas coincidências só com esse post:
 
1- Peter Gethin morreu aos 71 anos e sua única vitória na F1 foi em 1971!
2- Gethin morreu ontem no mesmo dia em que eu postei fotos das chegadas mais apertadas (Foto do dia: Chegadas apertadas) do automobilismo. E sua única vitória foi na chegada mais apertada da história da F1 e eu não tinha botado a foto dessa chegada. E ele morreu por causa disso. Eu sou um assassino!
 
Descanse em paz, Peter Gethin.
 
E me desculpe se não botei a foto da chegada da sua única vitória na F1, mas em compensação, fiz um post dedicado só a você, Gethin.
Anúncios