Continuando com o especial de Imola 1994. Hoje, Roland Ratzemberger na curva Villeneuve.

Foi aí que tudo começou

Olha o sangue no capacete. Ali. Logo acima do visor do capacete. Se ainda não viu, veja a foto abaixo

Roland Ratzenberger tinha atropelado uma zebra da chicane Acqua Minerali na volta anterior, impacto no qual se pensa ter danificado sua asa dianteira. Ao invés de retornar para os boxes, ele continuou outra volta rápida. Correndo a 306 km/h, seu carro sofreu uma quebra da asa dianteira que o deixou incapaz de controlá-lo. Por conta disso, Ratzenberger falha ao contornar a curva Villeneuve em seu Simtek, choca-se com a barreira de concreto oposta quase que sobre-cabeça e ficou gravemente ferido. Embora a célula de sobrevivência permanecesse em grande parte intacta, a força do impacto lhe infligiu uma fratura basal craniana.

A sessão foi parada e os quarenta minutos restantes foram então cancelados. Mais tarde, no hospital, foi anunciado que Ratzenberger faleceu como resultado das múltiplas lesões sofridas. – “Querido Roland: todos que também participam de corridas entendem porque você amava tanto este esporte e arriscava sua vida por ele. E aos outros, que nunca participaram, não dá para esclarecer exatamente por isto” Niki Lauda no funeral de Roland.

Eu fui para o funeral dele porque todo o mundo foi no de Senna. Eu pensei que era importante que alguém fosse no dele“. Max Mosley que foi no funeral de Ratzenberger e não foi no funeral de Senna.

Amanhã, surpresas.

Anúncios