A última parte do Especial tragédias de Imola 1994. A do funeral de Ayrton Senna no dia 5 de maio de 1994. São fotos comoventes de um grande piloto, talvez o mais completo de todos.

O funeral de Senna, em São Paulo, no dia 5 de maio, reuniu aproximadamente 500 mil pessoas que revestiram as ruas para assistir a passagem do caixão. O rival de Senna, Alain Prost, estava entre as pessoas que carregavam o caixão funerário. Além dele, ladearam o caixão do tricampeão: Emerson Fittipaldi, Damon Hill, Gerhard Berger, Christian Fittipaldi, Rubens Barrichello, Jackie Stewart, Raul Boesel, Roberto Pupo Moreno, Johnny Herbert, Derek Warwick, Pedro Lamy e Thierry Boutsen. A maior parte da comunidade da Fórmula 1 assistiu ao funeral de Senna; porém o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, assistiu ao funeral de Ratzenberger, que aconteceu no dia 7 de maio de 1994 em Salzburgo, na Áustria. Mosley disse depois em uma entrevista coletiva dez anos mais tarde, “Eu fui para o funeral dele porque todo o mundo foi no de Senna. Eu pensei que era importante que alguém fosse no dele“.

Termino esse especial com a célebre frase de Galvão Bueno quando Ayrton vencia:

“AYRTON, AYRTON, AYRTON, AYYYYYYYYYRTON…SENNA DO BRASIIIIIL!!!!!!”

Anúncios