É isso mesmo que você está vendo. Alessandro (ou Alex para simplificar mais as coisas) Zanardi fez uma ultrapassagem incrível no Corkscrew! Vamos direto para a histórias de tudo isso.

Últimas curvas da última volta da ultima prova do ano. Este era o cenário perfeito para que Alessandro Zanardi mostrasse toda sua categoria enquanto pilotava essas máquinas de 800 HP sem nenhum auxílio eletrônico, num dos circuitos mais seletivos do mundo: Laguna Seca.

O vídeo em si é um pouco longo, não mostra logo de cara a ultrapassagem. Ele cria um enredo para você se deliciar ainda mais com o feito. Zanardi estava no encalce de Bryan Herta, que liderava a prova. O italiano queria por que queria vencer a prova que daria o título para seu companheiro de equipe, Jimmy Vasser. A 4 voltas do fim, logo depois do “saca-rolhas”, Alex força demais seu Ganassi e vai para a terra, mas mesmo assim consegue voltar.

O nível de aderência dos pneus de todos os concorrentes era irrisório. Podemos notar claramente isso quando a câmera onboard vai para o carro de Michael Andretti, o posterior vice-campeão de 1996. A dificuldade e o nível de leveza ao segurar no volante e “cutucar” o acelerador até impressionam. Os carros pareciam andar sobre bolinhas.

E foi nesse estado que a mágica foi feita. Zanardi conseguiu se reaproximar um pouco de Herta, mas nada que fosse alarmante para a segurança do americano. Logo na primeira curva da última volta Zanardi coloca seu carro quase que de lado em uma tentativa desesperada de ganhar a prova.

A chance de Zanardi seria na curva 4, mas o italiano não estava perto para tentar algo. A corrida estava no colo de Herta. Só um milagre poderia mudar as coisas.

E ele veio.

Em uma manobra ‘pra-lá’ de ousada, Alessandro tenta a ultrapassagem em um dos piores locais do mundo para se faze-la, que é na parte alta da “corkscrew”, ou saca-rolhas. O pior ainda é que nem perto ele estava de Herta, que tinha uma grande vantagem visual, mas em um mergulho insano, Zanardi apareceu como um raio ao lado de Herta. Trava os freios, atravessa a pista, se segura na terra, desce a ladeira, se desvia do muro e se ajeita à frente de Bryan (o nome do Herta é estiloso como podem ver) . De tirar o fôlego. De bater palmas de pé.

Daqui a pouco tem outro post no blog. 😉

Anúncios