Uma corrida de distância, mas grandes mudançãs estéticas

Como uma digna equipe do “fundão”, a ATS também fazia suas “gambiarras” para sobreviver. Falarei hoje sobre o desleixo com os numerais dos carros que a equipe tinha. São dois casos isolados, mas que aconteceram, por coincidência em solo norte-americano.

Long Beach 1979,

A ATS tinha como seu único piloto neste ano, o cômico Hans Stuck. A equipe com ele tinha outro astral, bem mais despojada e despreocupada (Falarei em específico desse “jeitão” dele mais tarde).

Em 79 a ATS começa a utilizar um novo chassi, o D2, e foi com ele que Stuck competiu nas 11 primeiras corridas do ano. A diferença de uma corrida para a outra, era apenas da ordem estética. Tomaremos como base o carro que Stuck usou em Kyalami e Long Beach (3ª e 4ª etapas, respectivamente).

A principal diferença ficava por conta da posição dos logotipos e patrocinadores, além do carro de Long Beach ser um pouco mais colorido e com a numeração do carro no bico (ao invés de no cockpit, como em Kyalami), ponto chave para esta postagem. Até aí, nada demais, não fosse o carro reserva de Stuck ser o carro de Kyalami. A confusão com os numerais começou nesta hora.

Em uma das sessões de treinos livres, Stuck teve problemas com seu carro titular, e teve que usar o spare car para não perder terreno, só que para Long Beach, a ATS não trouxe os bicos de Kyalami, e eles tiveram que improvisar. Então a equipe, sem qualquer tipo de zelo, misturou dos dois carros e formou um tipo de “ATS Frankenstein”. O resultado bizarro é que os mecânicos não removeram o numeral a mais, e o carro foi para a pista com o “nº 99”.

Numa mistura de carros o resultado ficou bizarro

 

Detroit 1982,

A F1 chegava pela primeira vez em Detroit, mas logo de cara notou-se algo bem errado. Para aclimatização do traçado, foi marcado uma sessão de treinos na quinta, mas esta mesma teve que ser cancelada, pois ainda eram instalados guard-rails e proteções de pneus na pista.

Para sexta também houve atraso e perda de horas no treino, para compensar, a qualificação de sábado seria dividida entre duas sessões de uma hora cada, com um intervalo de quatro entre elas. Só que a iminência de chuva era muito forte para a parte da tarde, e todas as equipes se focaram no treino da manhã.

O dia começa escuro e feio em Detroit. Prost e sua Renault já rasgavam na frente de todos e obtinha o 1º tempo com certa facilidade (Prost meteria quase 1,5 segundos de frente para o 4º colocado).

Mas o fato que ilustra e rege o post é outro. No final do 1º treino, havia uma grande preocupação que o segundo treino, na parte da tarde, ocorresse com chuva, então todos estavam se esforçando ao máximo para tirar tudo de seus carros. Só que na ATS havia um pequeno problema com o carro de nº 10 de Salazar, não sei lhes esclarecer o motivo certo, mas, nos instantes finais do treino, para conseguir melhorar sua marca, Eliseo pega o carro reserva e vai para a pista.

Fato muito comum, claro, mas só que o carro reserva, já estava acertado para o 1º piloto da equipe, Manfred Winkelhock, e inclusive com a mesma numeração. Como era final de treino, e todos estavam na maior pressa de ir para a pista, os mecânicos do time nem tiveram tempo de ajeitar a numeração, e Eliseo e Manfred foram para a pista juntos e com o mesmo número. Fato bem curioso.

Salazar usando o carro reserva de Winkelhock

Aquele americano na arquibancada que estava tomando sua beer até parou de beber, pois já achava que estava delirando! Dois carros iguais andando na pista! Se fosse nos dias atuais, era bem capaz da ATS tivesse levado uma multa milionária além de sofrer uma grande pressão de ser expulsa do campeonato. Algo bem corriqueiro nesta F1 contemporânea.

Mas de concreto dos fatos foi que a chuva realmente veio na 2ª sessão de treinos classificatórios, e ninguém conseguiu melhorar seus tempos. Eliseo levou uma lavada de Manfred, que colocou quase 6 segundos de frente para seu companheiro. Na corrida, já com Winkelhock levando o nº 9 e Salazar o 10, ambos não conseguiram muita coisa, a não ser terem rodados pouco mais de 10 voltas (juntos) no total.

Grande clique que retrata bem o fato.

Anúncios