Graças ao Dia Internacional da Mulher, eu tenho que postar alguma coisa sobre mulheres e graças a Marussia eu não tive que falar de uma coisa que aconteceu a eras atrás. Primeiro dizendo que eu não sou nenhuma maria do bairro (diga na minha cara se tiver coragem) . Eu me referia a Maria de Villota.

A Marussia anunciou ontem que Maria de Villota iria ser a terceira pilota da escuderia. Cargo inútil. De Villota só vai correr com o MR01 em corridas se algum guard-rail assassino assassinar (não diga!) Pic ou Glock (prefino que assassine o Glock) . Fora isso vai correr com o MR01 (esse “R” vem sobrevivendo através dos tempos) apenas no teste de jovens pilotos em Abu Dhabi.

De Villota já tinha experimentado a força de um F1 em Paul Ricard em 2011. Guiou um Renault de 2009. Grande coisa. Depois desse teste, todo mundo conheceu o nome de Maria de Villota, até se falou em ser segundo piloto na Lotus em 2012 ou piloto reserva na mesma.

O problema é que o assunto esfriou e apenas Bernie Ecclestone ligava para isso. Como caiu no esquecimento, De Villota teve de se virar para ir atrás de uma vaga de piloto reserva. Por ser mulher, a vaga parecia tão fácil que se fazia sozinha numa equipe grande. Engano leigo dela. Bateu à porta do pessoal, tomou chá, fez o teste do sofá, fez compras e ainda deu tempo de retocar a maquiagem.

Depois de tanto tempo sumido, De Villota teve de se aguentar na pior equipe da F1 atual. Marussia.

Não tenho muito o que dizer. A não ser como foi sua última temporada na Superleague Formula em 2011. Ela foi terrível. Na rodada tripla de Assen, ela ficou nas posições 12, 12 e não se classificou para a SuperFinal. Mas ela não se classificou por causa de uma saída de traseira no meio de uma volta qualquer. Abaixo:

 

Em Zolder, De Villota terminou nas posições 13, 14 e novamente não se classificou para a SuperFinal. Terminou em penúltimo na classificção geral, na frente apenas de Robert Doornbos, da Team Holanda, e Doornbos sequer participou da etapa de Zolder. Ele sequer participou da segunda ronda de Assen e obviamente não participou também da SuperFinal. E na única ronda em que correu, ele ainda terminou uma posição a frente de Maria de Villota na ronda 1 de Assen.

Só pra terminar, De Villota não tem condição nenhuma de chegar a F1. A não ser por causa de ser mulher e coisa e tal.

Anúncios