Não quero escrever coisas de hoje. Vou escrever sobre a primeira corrida de F1. A F1 já existia antes da verdadeira F1, mas se chamava Campeonato Europeu de Carros. Gente como Bernd Rosemeyer, Rudolf Caracciola e Tazio Nuvolari corriam em pistas como Nordschleife, Spa antigo e Monza antigo.

O campeonato foi extinto em 1939 por causa da Segunda Guerra Mundial. 11 anos sem corridas de campeonato. Até que uns zé-ruelas pensaram que as corridas estavam voltando, mas não existia nenhum campeonato para isso. Então resolveram criar a Fórmula 1.

A primeira corrida seria em Silverstone no dia 13 de maio de 1950. Mas Bernd Rosemeyer já tinha morrido, Rudolf Caracciola tinha se aposentado e Tazio Nuvolari também havia se aposentado. Quem iria ser “O” CARA ?

Nínguem sabia pois nenhum daqueles pilotos tinha feito um campeonato que valesse a pena competir. Ganhar a F1 significava que você era o melhor do mundo. Já que as corridas que eram realizadas só eram Grand Prix em que vários pilotos diferentes ganhavam e nínguem era melhor que nínguem.

Hora de começar a brincadeira. De cara, a Alfa Romeo os seus 4 pilotos nas 4 primeiras posições. Mais precisamente: Nino Farina, Luigi Fagioli, Juan Manuel Fangio e Reg Parnell. A diferença entre os tempos de Farina e Parnell era de 1,4 segundos. A Alfa Romeo havia detonado seus principais rivais da Maserati e da Talbot-Lago. A Maserati fornecia chassis para algums equipes privadas, não tinha uma equipe própria mesmo como os rivais da Alfa Romeo. A Maserati passava maus bocados. Apenas o tailandês Prince Bira não tinha ficado mais de um segundo de diferença para os Alfa Romeo.

Os seus companheiros de equipe marcaram tempos altos demais. Toulo de Graffenried havia marcado um tempo 3,6 segundos mais lento que Reg Parnell, o pior dos Alfa Romeo. Louis Chiron marcou um tempo 4,4 segundos mais lento que Parnell. David Hampshire marcou um tempo 8,8 segundos mais lento que Parnell. David Murray e Joe Fry marcaram tempos 10 segundos mais lento que Parnell. Para terminar, Felice Bonetto iria participar da corrida com seu Maserati, mas acabou desistindo.

A outra concorrente da Alfa Romeo era a francesa Talbot-Lago. A Talbot-Lago não era bem uma equipe. Apenas fornecia chassis para equipes privadas como a Automobiles Talbot-Darracq. A Talbot-Lago só competiu com pilotos franceses e um belga. Nínguem foi páreo para os Alfa Romeo. Yves Giraud-Cabantous havia marcado um tempo 1,2 segundos mais lento que Reg Parnell, o pior dos Alfa Romeo. Outro piloto da Talbot-Lago foi Eugène Martin que marcou um tempo 3,2 segundos mais lento que Reg Parnell. Os outros franceses da Talbot-Lago, Louis Rosier e Phillipe Étancelin foram mais lentos que Toulo de Graffenried, apresentado acima. O único piloto belga da Talbot-Lago, Johnny Claes foi o pior deles ao marcar um tempo 18 segundos mais lento que o pole, Nino Farina.

Antes da largada, Juan Manuel Fangio resolve conversar um pouco com Luigi Fagioli. Uma conversa rápida. Deve ter sido para falar algo sobre a corrida e aquela babaquice de boa sorte, essas coisas.

Na largada, Nino Farina segura a primeira posição, mas Fagioli continua ali. Parnell fica um pouco para trás, mas se recupera. Fangio continua em terceiro. A corrida continua rolando, sempre com Farina sólido na liderança com Fagioli lutando pela segunda posição com Fangio. Parnell apenas olhava ao longe.

Aquela altura, Prince Bira abandonava a corrida sem uma única gota. Bira era a esperança da Maserati, mas ele abandonou. Estava fazendo uma boa corrida em sétimo, brigando com os franceses da Talbot-Lago. Brian Shawe-Taylor entrava no lugar de Joe Fry no Maserati de número 10. Mas não foi só Brian Shawe-Taylor que substituiu alguém no meio da corrida. Tony Rolt correu no lugar de Peter Walker no ERA de número 9, mas não durou muito. Rolt abandonou na volta 5 com problemas na caixa de velocidades. E nesse meio tempo, Nino Farina já havia marcado a volta mais rápida: 1.50.6

Fangio continua tentando fazer a ultrapassagem sobre Luigi Fagioli. Fangio tenta botar de lado para fazer a ultrapassagem na reta do Hangar, mas Fagioli o fecha perigosamente. Fangio reclama levantando o braço, mas Fagioli ignora tal ato.

Na volta 62, Fangio acaba por abandonar com um vazamento de óleo. Um segurança vai ajudá-lo. Fangio vai até ele, fala sobre como a corrida é ruim e até fala um palavrão. Algo como “porra” ou “é foda” .

Com Fangio fora do caminho, Fagioli pode facilmente manter a segunda posição sobre Reg Parnell. Mas Fagioli queria mais. Fagioli olha para os boxes e grita bem rápido “quantas voltas faltam ?! ”

Na volta seguinte, eles dizem que ele estava indo para a volta 65. Então, ele resolve acelerar mais para tentar chegar em Farina. Ele acelera o máximo possível, mas não dá. Giuseppe “Nino” Farina era o primeiro a vencer uma corrida na F1. E de quebra marcou um hat-trick ao fazer a pole-position, volta mais rápida e a vitória.

E de quebra, rolou a primeira dobradinha da história com uma dobradinha da Itália (Farina e Fagioli) . Reg Parnell completou em terceiro a 52 segundos do líder.

E quanto aos Maserati ? David Hampshire foi o melhor dos Maserati, mas foi só o nono na corrida. Brian Shawe Taylor assumiu o lugar de Joe Fry na Maserati 10 no meio da corrida e terminou a corrida em décimo. Prince Bira abandonou na volta 49. David Murray abandonou com um problema no motor na volta 44. Toulo de Graffenried também sofreu com seu motor e abandonou na volta 36. O monegasco Louis Chiron também sofreu com seu Maserati e abandonou com um problema na embreagem na volta 26.

Mas e a Talbot-Lago ? A Talbot-Lago levou 5 pontos para a França. 3 com Yves Giraud-Cabantous e 2 com Louis Rosier. Phillipe Étancelin terminou em oitavo a 5 voltas do líder. Johnny Claes não levava jeito para a coisa mesmo. Claes terminou em último a 6 voltas do líder. E Eugène Martin abandonou na volta 8 com problemas na pressão do óleo.

Nino Farina levando a primeira bandeirada da história da F1

Pos No Piloto Construtor Voltas Tempo/Abandono Grid Pts
1 2 Italy Giuseppe “Nino” Farina Alfa Romeo 70 2:13:23.6 1 9
2 3 Italy Luigi Fagioli Alfa Romeo 70 + 2.6 2 6
3 4 United Kingdom Reg Parnell Alfa Romeo 70 + 52.0 4 4
4 14 France Yves Giraud-Cabantous Talbot-Lago-Talbot 68 + 2 Voltas 6 3
5 15 France Louis Rosier Talbot-Lago-Talbot 68 + 2 Voltas 9 2
6 12 United Kingdom Bob Gerard ERA 67 + 3 Voltas 13  
7 11 United Kingdom Cuth Harrison ERA 67 + 3 Voltas 15  
8 16 France Philippe Étancelin Talbot-Lago-Talbot 65 + 5 Voltas 14  
9 6 United Kingdom David Hampshire Maserati 64 + 6 Voltas 16  
10 10 United Kingdom Joe Fry
United Kingdom Brian Shawe Taylor
Maserati 64 + 6 Voltas 20  
11 18 Belgium Johnny Claes Talbot-Lago-Talbot 64 + 6 Voltas 21  
Ret 1 Argentina Juan Manuel Fangio Alfa Romeo 62 Vazamento de óleo 3  
NC 23 Republic of Ireland Joe Kelly Alta 57 Não classificado 19  
Ret 21 Thailand Prince Bira Maserati 49 Sem gasolina 5  
Ret 5 United Kingdom David Murray Maserati 44 Motor 18  
Ret 24 United Kingdom Geoffrey Crossley Alta 43 Transmissão 17  
Ret 20 Switzerland Toulo de Graffenried Maserati 36 Motor 8  
Ret 19 Monaco Louis Chiron Maserati 26 Embreagem 11  
Ret 17 France Eugène Martin Talbot-Lago-Talbot 8 Pressão do óleo 7  
Ret 9 United Kingdom Peter Walker
United Kingdom Tony Rolt
ERA 5 Caixa de velocidades 10  
Ret 8 United Kingdom Leslie Johnson ERA 2 Compressor 12  

E esse foi a primeira corrida da história da F1.

Anúncios