O segundo carro projetado por Adrian Newey na Red Bull, apesar de conquistar bons pontos, para uma equipe mediana, não foi, o realmente esperado para o terceiro ano da Red Bull. Contando com um constante Webber, e um já veterano David Coulthard, a equipe marcou 29 pontos ao longo de 2008, 10 a menos que sua equipe irmã, a STR.

O carro era uma visível evolução de seu antecessor, com melhorias para que este conseguisse arrebatar pontos, e firmasse a RBR como uma equipe com bom desempenho entre as equipes médias. Apresentava uma solução inventada pela McLaren, o arco por cima do bico, e da asa dianteira.

Foi o último carro que David Coulthard guiou na F1, conquistando naquele mesmo ano, um bom terceiro lugar no GP do Canadá, mesmo ficando atrás do australiano Webber no Campeonato de Pilotos. Ironicamente, ele saiu quando a equipe finalmente construiu um carro bom.

 

Dados:

Equipe: Red Bull Racing

Designers: Adrian Newey (Projetista, chefe técnico)

Geoff Willis (Diretor técnico)

—————————————-
Dados técnicos:

Chassis: Feito de fibra de carbono, monocoque

Suspensão: Feita de alumínio, e fibra de carbono, sistema pushrod. Independente nas quatro rodas (Suspensões dianteira e traseira)

Motor: Renault RS27-2008, 2.4 litros, V8, naturalmente aspirado, limitado a 19.000 RPM, montado logitudinalmente

Transmissão: 7 velocidades, e uma reversa (marcha ré), câmbio sequencial, semi automática

Combustível: Elf

Pneus: Bridgstone, rodas OZ Racing

————————————-
Pilotos:

9 David Coulthard

10 Mark Webber

——————-
Pontos: 29

Corridas: 18

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Classificação no Campeonato de Construtores: 7° lugar

Anúncios