You are currently browsing the monthly archive for junho 2012.

Muito legal essa foto do Williams FW31 de 2009. Kazuki Nakajima bordo. 2009. Quando a Williams ainda tinha os belos patrocínios da Philips, da RBS, da Air Asia e da Reuters. Coincidentemente, os logos combinavam perfeitamente com a pintura azul e branca do Williams.

A propósito, não sabia que o Leandro Verde patrocinava a Williams em 2009. Boa noite a todos.

Anúncios

Image

Image

Image

A Andrea Moda tentando se recuperar lá pelos bandos norte-americanos. Na CART. Andrea Sassetti patrocinava a Euromotosport-AGIP. A equipe que aparece nas fotos.

É engraçada a primeira foto. Parece que o David Kudrave pensou: “Fala sério, abandonando de novo…”

O resto são fotos do começo da transmissão do GP de Michigan de 1993 da CART, onde aparece o grid da corrida. Logo se vê a notável diferença de velocidades de David Kudrave contra Jeff Wood. 215 contra 207.

Pode não parecer, mas esse carro e da GTA

A linha de jogos GTA, é um dos melhores jogos que alguém pode jogar. É um ótimo jogo pra quem quer extravasar uma raiva, uma dor de cotovelo, uma briga com os pais ou porque você perdeu em algum jogo de videogame como o GTA. Mas há uns 5 anos, o GTA não era só uma simples marca de jogos para quem quer fazer coisas das quais não pode fazer na vida real como matar uns tiras ou roubar carros da máfia cubana ou haitiana.

Um espanhol chamado Domingos Ochoa criou uma marca de carros, a GTA Motor, em 1994. Que depois, virou uma equipe espanhola de corridas. A GTA Motor Competición. Uma equipe espanhola que correria em campeonatos espanhóis. Vou falar das 3 últimas temporadas que a GTA Motor correu em campeonatos de monopostos. Em 2007, a equipe correu na F3 Espanhola. E com 4 carros. Um para Siso Cunill, outro para Víctor García, outro para o velhaco Juan Ramón Zapata e outro para Roc Vives.

No final da temporada, Cunill foi o décimo quarto com 19 pontos e um pódio na Ronda 1 de Montmeló. Víctor García foi o décimo segundo com 24 pontos e um pódio na Ronda 2 de Jarama. Zapata não conta e Vives em vigésimo quinto com nenhum ponto marcado e ainda perdeu para Carmen Jordá. Mas na Copa F300, uma pequena divisão da F3 Espanhola, Vives foi o sexto com 26 pontos, mas com nenhum pódio. Na classificação das equipes, a GTA Motor foi a quarta colocada com 28 pontos e empatada com a tradicional equipe de Emilio de Villota, o pai da Maria.

Nada mal.

Em 2008, a equipe se intercionalizou. Com apenas 3 carros disponíveis, Ochoa chamou Jaime Alguersuari (isso mesmo, o DJ), o sulafricano Jimmy Auby e Nil Montserrat. Todos correram na primeira rodada dupla em Jarama. Mas na rodada de Spa, a segunda do campeonato, Eduardo Piscopo substituiu Alguersuari. Piscopo passou em branco naquela rodada. Na terceira etapa em Albacete, Alguersuari não correu de novo.

Na quarta etapa, Jaime volta, mas Nil Montserrat deixa a equipe. Na quinta etapa, o Robert Merhi substitui Alguersuari de novo. Depois de outra substituição de Augusto Scalbi no lugar de Alguersuari, a temporada da F3 Espanhola para a GTA Motor terminou. Alguersuari venceu 3 etapas, em Jarama, Valência Street e em Ricardo Tormo e terminou a temporada em sétimo com 60 pontos. Jimmy Auby foi o décimo sexto com 11 pontos. Nil Montserrat terminou em décimo segundo com 38 pontos e um pódio em Jarama. Eduardo Piscopo não marcou pontos. Robert Merhi conseguiu um pódio em Valência Street. E Augusto Scalbi terminou em vigésimo primeiro com 3 pontos conquistados quando correu por outra equipe.

Pela Copa F300, Montserrat marcou 48 pontos com quatro pódios e duas vitórias em Jarama e Albacete. Auby foi o quinto com 44 pontos e quatro pódios em Jarama, Spa, Ricardo Tormo e na Catalunha. Nas equipes, um ótimo segundo lugar com 90 pontos, atrás apenas da Campos F3 Racing, a atual HRT.

O outro carro da GTA Motor na Superleague em 2008

Mas a GTA Motor não correu apenas na F3 Espanhola em 2008. Eles correram na extinta e fracassada Superleague Formula. Ela serviu de construtora para as equipes do Sevilla FC e do Tottenham Hotspur.

Pelo Sevilla, Borja García ia pilotar o carro vermelho e branco, já pelos idos ingleses, Duncan Tappy iria pilotar. E logo na primeira rodada, Borja García ganhou a Ronda 2 de Donington Park, enquanto Tappy conseguiu um terceiro lugar na Ronda 1. Depois de resultados razoáveis em Nurburgring, Duncan Tappy conseguiu outro pódio em Zolder. Nada mal para a GTA Motor.

Na etapa de Estoril, Tappy foi substituido por Dominik Jackson. Jackson não conseguiu nada além de um décimo primeiro. García também não passou de um sétimo. Na etapa de Vallelunga, Tappy volta, mas não ajuda. A etapa italiana foi para esquecer. Com García abandonando as duas Rondas e Tappy só conseguindo terminar uma delas e em décimo primeiro.

Na última etapa, a de Jerez de la Frontera. Tappy consegue mais um pódio enquanto García só consegue um sexto como melhor resultado naquela ronda. Final da temporada com o Sevilla FC terminando em décimo com 262 pontos e o Tottenham terminando logo atrás com 257 pontos.

Em 2009, a GTA Motor deixou a Superleague e participou só da F3 Espanhola. E novidades surgiram. Augusto Scalbi continuou na equipe e Carmen Jordá (!) entrou na equipe. Mas a equipe só piorou. Scalbi terminou a temporada em décimo com 37 pontos e um pódio solitário em Jarama. Jordá não marcou nenhum ponto em sua passagem pela a GTA Motor. E a GTA Motor nem terminou a temporada. A equipe desistiu de participar da temporada na etapa de Donington Park.

Curiosamente, a Carmen Jordá marcou seu único ponto na temporada na etapa seguinte a da desistência da GTA Motor, a de Magny-Cours, quando já corrida pela Campos Racing.

O supercarro criado pela GTA Motor, o GTA Spano

O GTA Spano foi um projeto secreto da GTA Motor em 2005. Em 2008, o GTA Spano foi lançado com um motor V10, 780hp, vai de 0 a 100 em 2,9 segundos e atinge no máximo 350 kmh. Um supercarro. Na verdade, o carro foi apresentado com o nome de GTA Concept. Até o final de 2010, já tinham sido vendidas 99 unidades do GTA Spano. Hoje, a GTA Motor continua participando de corridas de Endurance lá na Espanha.

Estou sem criatividade. O ano virou e minha criatividade se mandou. Por isso, deixo um desafio para vocês. Quero o piloto, equipe, pista e ano. Nada de mais. Dica? O piloto é bem patriota. BEM patriota. Boa sorte!

Nesse final de semana, Fernando Alonso venceu em Valência. Foi uma vitória magistral que me fez tirar o chapéu. Mas também contou com uma sorte que nunca tinha visto. Embora nínguem tenha percebido, houveram várias coincidências entre Fernando Alonso e o número 1. Coisa que talvez só eu tenha percebido.

No treino classificatório, ele ficou na Q2 por menos de UM centésimo. Ele marcou 1.38.707 em DÉCIMO PRIMEIRO atrás de Kamui Kobayashi por 4 milésimos que marcou 1.38.703.

Na corrida, Alonso assumiu a liderança na volta 33 que ONZE vezes três.

Na corrida, Alonso largou em DÉCIMO PRIMEIRO e terminou na PRIMEIRA posição.

Foi a PRIMEIRA vitória de Fernando Alonso em Valência.

Foi a PRIMEIRA vitória de Fernando Alonso numa pista espanhola na F1.

Alonso foi o PRIMEIRO piloto em 2012 à vencer duas corridas diferentes.

Alonso é agora o PRIMEIRO colocado na classificação geral de pilotos da F1.

Alonso subiu UMA posição na classificação de pilotos da F1.

Alonso está agora com CENTO E ONZE pontos na classificação de pilotos da F1.

Alonso está CEM pontos na frente de Felipe Massa na classificação de pilotos da F1.

Foram algumas coincidências que fizeram alguma diferença na corrida em Valência.

CORRIDA: Na largada, Sebastian Vettel se manteve na liderança e já começava a abrir para Lewis Hamilton. Fernando Alonso larga bem e migra para a oitava posição, e Felipe Massa vai para décimo. Timo Glock não largou seguindo conselhos médicos. Maldonado perde duas posições na largada para Kimi Raikkonen e Romain Grosjean.

Alonso pressiona Nico Hulkenberg que havia largado mal. Logo atrás, Felipe Massa também pressiona a Force India de Paul di Resta. Felipe Massa continua tentando passar Di Resta. Tenta por fora na curva 12, não consegue. Tenta de novo, mas não consegue e começa a perder terreno para o escocês da Force India.

Os pilotos começam a fazer suas paradas. Alonso passa Hulkenberg e tenta ir atrás da briga pelo segundo lugar que ia de Lewis Hamilton até Kimi Raikkonen. Bruno Senna, Michael Schumacher e Mark Webber não pararam nos boxes e formam um pelotão atrás deles. Mark Webber e Schumacher fazem suas paradas.

Bruno Senna é ultrapassado por um piloto aí (esqueci o nome), e logo depois é acertado por Kamui Kobayashi. Bruno roda, mas consegue voltar pra pista. Kobayashi também. Logo depois, Bruno Senna é punido pelos comissários por ter sido “culpado” do incidente. Na volta 26, Jean-Eric Vergne tenta a ultrapassagem sobre Heikki Kovalainen. Bota de lado, mas os dois acabam se tocando. O pneu traseiro esquerdo de Vergne é furado e o dianteiro direito de Kovalainen também é furado.

Restos do pneu traseiro de Vergne ficam espalhados na pista. Safety-Car na pista. Todos os pilotos vão para os boxes. Exceto Daniel Ricciardo, Mark Webber e Michael Schumacher. Na relargada, Fernando Alonso passa Romain Grosjean. Lá atrás, Kamui Kobayashi acerta em cheio Felipe Massa. O japonês abandona. Alguns metros ali na frente, Sebastian Vettel abandona com problemas no câmbio. O alemão vinha na liderança da corrida. Vinha.

Fernando Alonso assume a liderança da corrida. Romain Grosjean tenta pressionar Alonso. Mas na volta 40, o câmbio do falso francês morre e ele abandona. Kimi Raikkonen tenta ultrapassar Lewis Hamilton que está mais lento, mas não consegue. E assim, Fernando Alonso abre para Lewis e Kimi. No final, Raikkonen faz a ultrapassagem sobre Hamilton.

Maldonado rapidamente chega em Lewis Hamilton. Tenta fazer a ultrapassagem, mas os dois acabam se tocando e batem. Hamilton abandona, mas Maldonado continua. Alonso vence a corrida e é saudado pela torcida. No pódio, ele chora. Depois da corrida, Pastor Maldonado é punido pelo acidente com Hamilton e perdeu a décima colocação e um ponto. Com isso, Bruno Senna conseguiu marcar um ponto.

Destaques positivos da corrida:

Fernando Alonso: Não adianta torcer contra esse filha da mãe! Por mais que você tente, se esforce, grite até perder a voz, o Don Fernando sempre vai estar lá na frente. Mas a vitória foi merecida. De forma brilhante, venceu pela primeira vez na pista.

Michael Schumacher: Finalmente. Depois de bater na trave ano passado no Canadá, finalmente ele conseguiu ir pro pódio. Passou a maior parte do tempo brigando com Mark Webber, mas por sorte ele foi pro pódio.

Vitaly Petrov: Com Heikki Kovalainen sendo acertado por Jean-Eric Vergne, coube ao russo liderar a esquadra das nanicas. Chegou a andar nos pontos, mas como é a Caterham, só terminou em décimo terceiro. Mesmo assim, surpreendeu.

Destaques negativos da corrida:

Kamui Kobayashi: Alguma coisa os brasileiros fizeram pro Koba Sam que ele não gostou. Acertou os dois brasileiros durante a corrida. E abandonou depois de acertar o Felipe Massa. Tsc tsc…

Jean-Éric Vergne: Apanhando feio pro Daniel Ricciardo nos treinos. Nas corridas, até anda melhor. Mas a batida ridícula que ele deu no Kovalainen…

Pastor Maldonado: Mais outros pontos jogados no lixo. São 28 segundo o José Inácio. Andou o fim de semana todo muito bem, até bater em Hamilton. Arrancou um ponto à fórceps, mas foi punido e Bruno Senna ficou com o seu ponto.

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA CORRIDA:
Pos No Piloto Equipe Tempo V VL Grid Pts
1 5 Espanha Fernando Alonso Itália Ferrari 01:44:16.449 57 24 11 25
2 9 Finlândia Kimi Raikkonen Reino Unido Lotus +6.421 57 0 5 18
3 7 Alemanha Michael Schumacher Alemanha Mercedes +12.639 57 0 12 15
4 2 Austrália Mark Webber Áustria Red Bull +13.628 57 0 19 12
5 12 Alemanha Nico Hulkenberg Índia Force India +19.993 57 0 8 10
6 8 Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes +21.176 57 0 6 8
7 11 Reino Unido Paul di Resta Índia Force India +22.886 57 0 10 6
8 3 Reino Unido Jenson Button Reino Unido McLaren +24.653 57 0 9 4
9 15 México Sergio Perez Suíça Sauber +27.777 57 0 15 2
10 19 Brasil Bruno Senna Reino Unido Williams +35.961 57 0 14 1
11 16 Austrália Daniel Ricciardo Itália Toro Rosso +37.041 57 0 17 0
12 18 Venezuela Pastor Maldonado Reino Unido Williams +54.630 57 0 3 0
13 21 Rússia Vitaly Petrov Malásia Caterham +1:15.871 57 0 20 0
14 20 Finlândia Heikki Kovalainen Malásia Caterham +1:34.654 57 0 16 0
15 25 França Charles Pic Rússia Marussia +1:36.551 57 0 23 0
16 6 Brasil Felipe Massa Itália Ferrari +1 volta 56 0 13 0
17 22 Espanha Pedro de la Rosa Espanha HRT +1 volta 56 0 21 0
18 23 Índia Narain Karthikeyan Espanha HRT +1 volta 56 0 22 0
19 4 Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido McLaren Batida 55 0 2 0
NC 10 França Romain Grosjean Reino Unido Lotus Alternador 40 0 4 0
NC 1 Alemanha Sebastian Vettel Áustria Red Bull Alternador 33 33 1 0
NC 14 Japão Kamui Kobayashi Suíça Sauber Batida 33 0 7 0
NC 17 França Jean-Eric Vergne Itália Toro Rosso Batida 26 0 18 0
NP 24 Alemanha Timo Glock Rússia Marussia Infecção 0 0 24 0

CAMPEONATO:

PILOTOS:

Pos Piloto Equipe Pts
1 Espanha Fernando Alonso Ferrari 111
2 Austrália Mark Webber Red Bull 91
3 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren 88
4 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull 85
5 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 75
6 Finlândia Kimi Raikkonen Lotus 73
7 França Romain Grosjean Lotus 53
8 Reino Unido Jenson Button McLaren 49
9 México Sergio Perez Sauber 39
10 Venezuela Pastor Maldonado Williams 29
11 Reino Unido Paul di Resta Force India 27
12 Japão Kamui Kobayashi Sauber 21
13 Alemanha Michael Schumacher Mercedes 17
14 Alemanha Nico Hulkenberg Force India 17
15 Brasil Bruno Senna Williams 16
16 Brasil Felipe Massa Ferrari 11
17 França Jean-Eric Vergne Toro Rosso 4
18 Austrália Daniel Ricciardo Toro Rosso 2
19 Finlândia Heikki Kovalainen Caterham 0
20 Rússia Vitaly Petrov Caterham 0
21 Alemanha Timo Glock Marussia 0
22 França Charles Pic Marussia 0
23 Índia Narain Karthikeyan HRT 0
24 Espanha Pedro de la Rosa HRT 0

EQUIPES:

Pos Equipe Motor Pts
1 Áustria Red Bull Renault 176
2 Reino Unido McLaren Mercedes 137
3 Reino Unido Lotus Renault 126
4 Itália Ferrari Ferrari 122
5 Alemanha Mercedes Mercedes 92
6 Suíça Sauber Ferrari 60
7 Reino Unido Williams Renault 45
8 Índia Force India Mercedes 44
9 Itália Toro Rosso Ferrari 6
10 Malásia Caterham Renault 0
11 Rússia Marussia Cosworth 0
12 Espanha HRT Cosworth 0
Opinião do Necrolino: A corrida foi boa. Deu um balde de água fria nos céticos que como eu, acreditavam que aquela tentativa de Mônaco ia sediar outra corrida tediosa. Fernando Alonso surpreendeu. Como não adianta torcer contra ele, eu me rendo. Os brasileiros vinham fazendo prova razoável, até serem acertados pelo Kobayashi. E o Hulkenberg não o Di Resta, nem o Di Resta o Hulkenberg, seu Galvão.

Eis que apresento o Necrolino, novo mascote do blog. O autor do desenho, Héctor García dos Grand Prix Toons. De mim, só resta a agradece-lo. Valeu Héctor!

Quem viu as 24 Horas de Le Mans, viu o completo domínio da Audi. Pra falar a verdade, até tentei ver as 24 Horas, depois de uns 45 minutos, desisti e vi que aquilo é um saco. Pra falar a verdade, eu só estava ligando pro Delta Wing. Uma pena o que aconteceu com o Delta Wing. Quando o apressado Kazuki Nakajima bateu e jogou o Satoshi Motoyama e o Delta Wing pro muro.
 
O que se viu depois foi um dos momentos mais lendários que já vi. Satoshi Motoyama tentou consertar o carro ele mesmo, já que só ele podia pegar no carro. Recebia informações e ajuda dos mecânicos que ficavam do outro lado da grade. Motoyama tentou dar partida no Delta seguidas vezes, mas não conseguiu.
 
Continuou tentando consertar o carro, mas não dava. Um mecânico falou com ele falando pra ele desistir. Motoyama saiu de moto e foi aplaudido de pé. Ele saiu em uma scooter, chorando. Chorando…

Pode não parecer. Mas os yankees da NASCAR também tem jogos. E é uma lista imensa. Desde o excelente ESPN Speed World lançado somente para o Super Nintendo até o NASCAR SimRacing. Mas o que eu destaco nesse post é o NASCAR’ 08. Embora o nome do jogo possa dizer isso, o jogo não é da temporada de 2008. É de 2007, quando a Sprint Cup era a Nextel Cup. A Nationwide Series era a National Series e a Camping Truck Series era a Craftsman Series.

Mas uma boa vantangem do jogo, é poder usar o Car of Tomorrow. O Car of Tomorrow era um novo carro que seria utilizado no ano de 2008 na Sprint Cup Series. As principais mudanças que pude perceber de cara, foram uma engordada na frente do carro e um novo aerofólio que dava um estilo inconfundível ao carro.

O jogo também tinha pistas extras. Tinha um circuito que ficava no meio de um canyon estadunidense. Outro que era nas ruas de Nova York. E uma pista que era dentro de um estádio de futebol. E é dessa pista que irei falar.

Carro da categoria Whelen Modified no circuito fictício de Tiburon. Tá vendo aquele espacinho ali no muro. Ali é a saída dos pits stops

A pista se chamava Tiburon International Speedway. Ela estava no jogo por jogada de marketing, já que a empresa criadora do jogo era a EA Tiburon. Tiburon ficava dentro de um estádio de futebol. O circuito ficava na parte externa do campo, onde ficavam os caminhões que levavam os carros. Os boxes ficavam embaixo (literalmente) das arquibancadas do estádio.

O jogo tinha 5 categorias inclusas: a Whelen Modified, a Craftsman Series, a National Series, a Nextel Series e o Car of Tomorrow. Escolhi como categoria a National Series. Como piloto escolhi Kasey Kahne que usava um Dodge #9. Como pista, a própria Tiburon. Tiburon é uma pista que necessita muito dos freios dianteiros. Tanto que depois de umas 8 voltas naquele ovalzinho de 0.375 milhas, os pneus dianteiros já iam pro espaço. E eram 38 voltas de corrida.

Não fui pro Qualify. Já que ir pro Qualify de um jogo de corrida é uma coisa bem, bem chata. Por algum motivo que ainda desconheço, larguei na vigésima terceira posição. Larguei mal. Sou muito ruim em largada, seja re ou não. Perdi umas 3 posições. Depois de umas 2 voltas, consegui me recuperar. Na volta 7, já estava em décimo. Na volta 9, já estava em sexto. Mas no final dessa volta, aparece nos gráficos dois pneuzinhos amarelos. Ou seja, os dois pneus amarelos já começaram a se desgastar.

Começo a perder rendimento. Perco duas posições. Tento defende-las ao máximo, mas eu acabo raspando no muro e perco as posições. Estava em oitavo e levando pressão de uma enorme fila atrás de mim. Na volta 18, as coisas já estavam muito ruins pra mim. Os pneus dianteiros já estavam no laranja e os traseiros estavam no amarelo. Estava em décimo.

O combustível ia durar até a volta 23. E se quisesse vencer aquela corrida, eu tinha que ficar o máximo na pista, mesmo que se o pneu estivesse no vermelho. E fui. Na volta 21, os pilotos começaram a fazer suas paradas. Na volta 22, estava em primeiro. Veio a volta 23, mas permaneci na pista por mais uma volta, torcendo pro combustível aguentar. Ele suportou as curvas 1 e 2, mas quando chegou a curva 3. Acabou o combustível.

Procurei acelerar ao máximo pra tentar chegar nos pits. Não ia conseguir chegar nos pits, só se alguém me desse um empurrão até lá. E o empurrão veio. Paul Menard da Dale Earnhardt Inc. ia entrar nos boxes, assim como eu, ele também ia ficar sem combustível. Ele bateu na traseira do meu carro e eu fui pros pits, enquanto ele ficou ali parado. Graças a essa batida veio a bandeira amarela. Dei uma sorte danada dela ter vindo pois estava em primeiro e ia relargar em primeiro.

Troquei os quatro pneus, botei um pouco de fita adesiva no carro e enchi o tanque todo. Relarguei em primeiro na volta 29. Relarguei muito bem e em algumas voltas, eu abri 3,5 segundos para o segundo colocado, Jon Wood #47. Mas como já disse, os pneus dianteiros duram poucas voltas quando está em ótimo estado. Na volta 33, os pneus começaram a se degradar. Tanto que Greg Biffle #16 recuperou a volta que eu tinha acabado de colocar nele. Tentei recolocar ele na turma dos +1 Lap, mas não consegui.

Como os pneus estavam ruins, começava a perder rendimento. Tanto que na volta 36, Jon Wood já estava a menos de um segundo de diferença. Na volta 37, Jon tenta me passar na curva 1 e na 2. Eu consigo segurar. E fomos para a última volta. Wood bota por dentro na curva 1. Consigo segurar. Na saída da curva 2, estávamos praticamente lado a lado. Mas quando chegou a curva 3, não consegui segurar. Fiquei do lado de fora e perdi a posição. Até aí, tudo bem porque ia conseguir ao menos um segunda posição. Errado.

Como fiquei do lado de fora da pista, e com os pneus dianteiros totalmente desgastados, acabo raspando no muro e ainda perco mais duas posições sem mais nem menos. Pois é, eu terminei em quarto na corrida. Depois da corrida, falei um monte de palavrão. Mas foi divertido, mas falei comigo mesmo que nunca mais vou correr em Tiburon. Nunca.

Há quase 4 anos, havia um espanhol chamado Antonio Cañas. Um cara que usava humor para mostrar novidades da F1. Até que veio a idéia de criar personagens animados. Os MiniDrivers. Ele quis fazer um desenho animado. Coisa bem original naquela época, onde os cartunistas só sabiam fazer desenhos e publicar em blogs ou jornais sei lá.

Antonio resolveu dar uma passada no Google atrás de inspiração. Ele acabou por encontrar um projeto semelhante ao que ele estava pensando em criar. Umas charges de F1 que já existiam faziam alguns meses antes. Um projeto chamado Pilotoons, de Bruno Mantovani. Ele gostou do que viu e resolveu fazer o desenho dos MiniDrivers.

Mas surgiram problemas. Problemas chamados “direitos autorais”. Tinha pessoas que acusavam Antonio de ter plagiado os Pilotoons. O que não era verdade. Antonio conversou com Bruno, e Bruno aceitou as desculpas de Antonio. O resto vocês leiam neste link (http://es.wikipedia.org/wiki/Los_Minidrivers_y_Minibikers).

Há alguns meses, um cara chamado Fernando chamou Héctor García, criador dos Grand Prix Toons de plagiador. Pensando que Héctor tinha plagiado os Pilotoons de Bruno Mantovani. Héctor rapidamente respondeu e disse que os GP Toons já haviam sido criados antes mesmo dos Pilotoons.

Tem um blog no WordPress que plagiou o meu blog. Não vou falar qual é. Mas a pessoa que detêm aquele blog, peço pra ele que pare com isso e mude a cara do blog dele, pois está quase idêntico ao meu. Plágio é quando se rouba uma idéia ou texto de outra pessoa. Um crime.

Muita gente acha que plágio é quando uma coisa é parecida com outra. Mas essas pessoas estão erradas. E muito. Grande parte dos blogueiros quem blogs sem sucesso, apelam para o plágio para conseguir visitas e mais visitas. Seguindo um sonho de ser um cara famoso na internet.

Mas se você quiser ser famoso na internet através de blogs, dou-lhe um conselho. Não faça plágio, faça um texto que seja no mínimo interessante e depois de algum tempo, conseguirá o tão sonhado objetivo. Plágio é crime.

Tuíter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Calendário

junho 2012
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 19 outros seguidores