Jovy Marcelo? Você pode perguntar. Quem é ele? você pode perguntar. Jovy Marcelo, apesar do que o nome pode dizer, ele é filipino. Mas por que você resolveu falar sobre ele? você pergunta novamente. Eu apenas digo que não foi por causa da incrível coincidência dele ter o nome “Marcelo” no seu nome assim como eu.
Jovy foi um piloto que praticamente tentou a sorte nas Américas. Mas não apareci depois de uma semana apenas para falar da carreira de um filipino com meu nome. Vim para falar de sua horrenda morte em Indianápolis.
Jovy Marcelo era piloto da Euromotorsport, a mesma equipe que correu com amaldiçoada insígnia da Andrea Moda nos seus carros no ano seguinte. Só tinha completado apenas uma prova, a de estreia, em Surfers Paradise, onde terminou em décimo quarto. Passaram-se Phoenix e Long Beach até que chegou a Indy 500. A prova mais importante do calendário do que é hoje a IndyCar Series. No traçado quadrático de Indianapolis, Jovy iria pilotar o Lola de número 50.
Jovy Marcelo no seu Lola
Jovy não participou da primeira semana de aquecimento. Iria participar apenas da segunda semana. Na segunda-feira, ele e Jeff Wood lideraram o dia em Indianapolis. Na terça-feira, a chuva caiu sobre Indianapolis fazendo com que o treino fosse atrasado. Quando a chuva parou e o treino terminou, Jovy havia terminado o dia em primeiro com a marca de 216.534 mph. Foi mais rápido que Jean Alesi com o motor Lotus na Indy 500 desse ano (!).
Na quarta-feira, os pilotos andaram mais na pista. O destaque desse dia foi Lyn St. James não passando de 212 mph. Na quinta-feira, Ted Prappas foi o mais rápido com 221.212 mph.
Chegou a sexta-feira. Dia que os estudantes veneram. Era o último dia de aquecimentos. Jovy Marcelo vinha rápido. Quando subitamente acabou indo para a parte interna da pista, erro primário em ovais. Acabou rodando na curva 3 e batendo forte no muro. À 172 mph. O carro se arrastou até a curva 4. A parte da frente do Lola ficou destroçada. A cabeça estava caída para o lado esquerdo. Jovy estava desacordado.
O resgate apareceu um tempinho depois. Ele foi encaminhado para o Hospital Metodista de Indianapolis. Depois 14 horas de pessoas curiosas e tensão. Às 16:35 no horário yankee, ele foi declarado morto. Já tinha 10 anos que nínguem havia morrido em Indianapolis, que era Gordon Smiley. Hoje ainda não se sabe a verdadeira causa da morte de Marcelo. Dizem que foi por causa de uma fratura no crânio basal. E é a explicação mais aceita até hoje.
Depois da morte de Jovy Marcelo, a Toyota Atlantic Championship criou o Prêmio esportivo Jovy Marcelo em homenagem ao filipino. Um prêmio concedido anualmente ao piloto que mais exemplifica o espírito esportivo de Jovy Marcelo. O primeiro ganhador foi Bert Hart. Hart batizou o seu primeiro filho como Jovy Kakoa Hart, em homenagem a Marcelo.
Jovy Marcelo morreu aos 26 anos. E deixou para trás sua esposa Irene, o seu filho Karsten e outro filho que ainda não tinha nascido na época de sua morte, batizado de Jovy Nicolai. Nunca te esqueceremos, xará!
Anúncios