Acho que foi no GP de Mônaco que a F1 começou a ganhar mais espaço, com os comentários “gloriosos” de Galvão Bueno e Reginaldo Leme com vinte minutos a mais para falarem de coisas sem importância como o novo carro de Reginaldo Leme, um puxa-saquismo ao Luciano Burti e a grama verdejante da curva 1 que tanto encantava Luís Roberto. Uma espécie de pré-GP e um pós-GP durante as corridas.

Claro que esse novo jeito de transmitir as corridas de F1 até que agradou a nós, amantes de F1. Mas de repente tudo mudou nessa última semana. Tivemos talvez, a corrida mais legal do ano num circuito meio chato de Abu Dhabi, a incrível disputa pelo campeonato entre Fernando Alonso e Sebastian Vettel e um leve aumento de boas atuações de Felipe Massa poderiam fazer com que a Globo olhasse com outros olhos para a F1. Mas tudo mudou nesse último domingo.

A disputa pelo Brasileirão poderia enfim terminar desde que o Fluminense vencesse o Palmeiras e o Atlético-MG não vencesse o Vasco. Com dois gols de Fred, um contra do Palmeiras e um gol de Alecsandro no outro jogo, o Flu conseguiu seu quarto título nacional e o Cuca novamente vai ser vice de alguma coisa.

Depois do jogo, dei uma passada no Twitter e vi um pessoal comentando que a Globo não ia transmitir a F1 em Austin. No início, achei que não haveria motivo para que a Globo não transmitisse a corrida. O Brasileirão acabou cedo, mas a F1 ainda estava em definição. Mas hoje veio a revelação.

O treino classificatório marcado para às 16h no horário de Brasília vai ser transmitido ao vivo no canal de tv a cabo, SporTV, e na tv aberta pela própria Rede Globo. Já a corrida, marcada para ter a largada às 17h no horário de Brasília, vai ser transmitida apenas para quem tem dinheiro o suficiente para ter tv a cabo que tenha o SporTV no pacote. E depois do Fantástico, quase na altas horas da noite, vai rolar um VT da corrida para não chatear os, digamos, “pobres”.

A Globo vai transmitir o jogo do Palmeiras e jogará para escanteio a corrida de Austin pela F1. Quanto a foto, eu lá vou botar foto de marmanjo brigando por uma bolinha no meu blog

Os motivos são bem claros. A largada vai ser bem na hora do começo do jogo que provavelmente vai ser exibido pela emissora global, Palmeiras vs. Flamengo, jogo que pode decidir o Palmeiras na Série B. E o fator da audiência também ajuda nisso. O futebol é o programa com mais audiência na Globo, talvez, perdendo para as novelas. Enquanto a F1 está em decadência desde os idos de 2008 e 2009.

Se a corrida fosse em outro horário tipo, umas duas horas antes do jogo, a emissora global até faria questão de cortar a primeira parte do Faustão para ver Grosjean e Maldonado fazendo bagunça na curva 1.

Não foi a primeira vez que a F1 é esquecida pela Globo. Em 2005, os GP dos EUA com seis carros foi exibido em flashes durante a partida de Brasil e México pela Copa das Confederações. Em 2007, o GP da Espanha vencido pelo Felipe Massa foi trocado pela Globo que preferiu mostrar a chegada de Papa Bento 16 ao Brasil (!). E num caso mais recente, o GP do Canadá que teve 4 horas de duração. A  Globo transmitiu o começo da corrida, mas o horário coincidiu com o jogo entre Corinthians e Flamengo, e o resto da corrida foi mostrado em flashes enquanto Petkovic se despedia dos gramados verdejantes que semprem encantam Luís Roberto.

Anúncios