You are currently browsing the tag archive for the ‘adrian sutil’ tag.

E a temporada 2012 de F1 já terminou. Agora só teremos os monopostos mais rápidos do mundo no dia 17 de março. Quase todas as vagas nas equipes estão completas. Tem uma vaga na Lotus, uma na Force India, uma na Caterham, uma na Marussia e outras duas na HRT, que nínguem sabe se vai continuar na F1. Os pilotos que estão na briga são muitos. Vou apresentar quais são os pilotos que ainda brigam pelas vagas de 2013.

Romain Grosjean

Romain Grosjean foi, ao lado de Maldonado, um dos grandes barbeiros desse ano na F1. Começou bem o ano, mas depois começou a fazer uma das suas. Destaque para o strike dele em Spa levando junto Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Sergio Perez. Ainda não foi confirmado na Lotus, mas tem grandes chances de ficar na equipe. Mas ele não tem muito dinheiro e isso pode lhe tirar a vaga na F1 em 2013.

Heikki Kovalainen

Heikki Kovalainen não mostrou o mesmo brilhantismo que o marcou em 2011 esse ano. Fez boas corridas como em Monte Carlo. Mas ele leva muito dinheiro e mesmo assim, já está praticamente fora da Caterham. Ele está de olho na vaga na Lotus. Tem mais dinheiro que Grosjean e isso pode lhe garantir uma vaga em 2013. Como está apostando todas as suas fichas na Lotus, se ele não conseguir essa vaga, ele está praticamente fora da F1 em 2013.

Bruno Senna

Bruno Senna, mais uma vez não conseguiu mostrar todos o seu talento esse ano. Foi constantemente superado por Pastor Maldonado, apesar de ter ido mais vezes ao Top 10. Apesar de ter muito dinheiro, não conseguiu ficar na Williams pois Valtteri Bottas é apadrinhado por um dos donos da Williams, Toto Wolff. Está lutando pela vaga na Force India, e se não der certo ele também está conversando com a Caterham pela vaga de segundo piloto da equipe malaia.

Adrian Sutil

O piloto alemão pode estar voltando. Depois de uma temporada nos tribunais. Ele é um dos favoritos à vaga na Force India por já conhecer o pessoal de lá desde os tempos da MidLand, e os engenheiros já conhecem o seu estilo de pilotagem e sua maneira de trabalhar. Não creio que ele voltará a F1 em 2013. Apesar de ser um do melhores pilotos da F1, acho que ele não terá uma vaga no ano que vem na F1.

Jaime Alguersuari

O DJ galã da F1 passou um ano fora da F1 e atuando como comentarista da F1 no Sky Sports depois de ter sido chutado da Toro Rosso. Mas ele pode estar voltando. De uns meses pra cá, vários sites e jornais vem dando como certa a contratação de Jaime Alguersuari pela Force India. Mas nem Jaime, nem a Force India confirmaram a contratação. Seria um nome bom para o ano que vem, mas a concorrência é forte.

Kamui Kobayashi

Kamui Kobayashi foi dispensado da Sauber por simplesmente não ter nenhum patrocinador relevante. Depois de ser trocado pelo rico Esteban Gutiérrez, Kamui criou um site (www.kamui-support.com) para arrecadar dinheiro para poder continuar na F1 em 2013. Vai ter de conseguir bastante dinheiro para tentar ao menos a vaga na Force India ou na Caterham. Tem bastante talento e se conseguir dinheiro, é um nome certo para o grid ano que vem.

Jules Bianchi

Jules Bianchi está brigando de novo pela vaga na Force India. Fez boa temporada na World Series by Renault, onde não foi campeão por pouco. Foi piloto de teste pela mesma Force India esse ano. Tem o forte apoio da Ferrari que também tem estreitas relações com a Force India. Se não conseguir essa vaga, vai ter de amargar as categorias de base de novo.

Luiz Razia

Depois de vários anos, finalmente Luiz Razia desencantou na GP2. Não foi campeão por azar em Monza. Mas provou que tem talento e está fazendo de tudo para ir para a F1 ano que vem pela Force India. Tem dinheiro e já fez testes pela equipe indiana e andou bem. Se não der certo na Force India, ele tem ótimos contatos na Caterham e na Marussia e pode se dar bem com isso. Torço para que ele consiga uma vaga ano que vem.

Vitaly Petrov

Vitaly Petrov começou o ano ofuscado por um companheiro de equipe que vinha de um ótimo ano de 2011. Mas Petrov conseguiu ser melhor que Kovalainen na maioria das corridas. Tanto que foi ele que salvou a Caterham de ficar atrás da Marussia no campeonato. Ainda não foi confirmado na Caterham para o ano que vem, mas é favorito por ter muito dinheiro e isso pode lhe garantir na equipe malaia ano que vem.

Giedo van der Garde

Novamente, Giedo van der Garde está na briga por uma vaga na F1. Fez mais do mesmo na GP2. Apesar disso está na luta pela vaga na Caterham. Correu na mesma Caterham na GP2 e superou de forma até fácil o seu companheiro de equipe, Rodolfo González, e tem muito dinheiro da McGregor. E a Caterham está precisando de dinheiro ultimamente. E isso pode lhe garantir finalmente uma vaga na F1.

Davide Valsecchi

Davide Valsecchi teve o ano dos sonhos em 2012. Conseguiu ser campeão da GP2 pela primeira vez em anos na mesma categoria. E ser campeão da GP2 é o mesmo que correr na F1 no ano seguinte. Para falar a verdade, Valsecchi até está conversando com a Caterham e a Marussia, mas está difícil. Valsecchi não tem um patrocinador forte e com muito dinheiro e pode repetir o feito de Giorgio Pantano que  foi campeão da GP2, mas não conseguiu uma vaga na F1 no ano seguinte.

Rubens Barrichello

Barrichello fez um bom ano na F-Indy onde foi o melhor rookie. Mas na última semana, surgiram rumores de que Rubens Barrichello estaria negociando com a Caterham pela vaga de segundo piloto. Barrichello negou. Mas lembrando que ele já tinha o interesse na F1 quando se interessou em substituir Romain Grosjean na Lotus em Monza, o que não se realizou. Não acho que Barrichello vá conseguir uma vaga para a F1 ano que vem. Se conseguir, vai ser uma grande surpresa.

Max Chilton

Max Chilton é um dos mais favoritos na vaga na Marussia. Chilton fez uma boa temporada pela Marussia Carlin na GP2 com vitórias, inclusive. Tem o gordo patrocínio da AON e deve ser anunciado na equipe russa em questão de tempo. Além do mais, não é muito grande o número de interessados na vaga de segundo piloto de Timo Glock na Marussia.

Pedro de la Rosa

Pedro de la Rosa tem contrato com a HRT para o ano que vem. Mas depois do anúncio da Thesan Capital que vai vender o time, a HRT pode ou não mudar de mãos, o que pode tirar Pedro de la Rosa da F1 em 2013. Mas ele tem experiência e pode comandar o novo time da HRT ano que vem, apesar de não ter dinheiro algum para ajudar o time.

Narain Karthikeyan

Narain Karthikeyan fez um péssimo ano de 2012. Constantemente na última posição, só correu esta temporada por causa do patrocínio da Tata Motors. Com a venda da HRT, Karthikeyan pode usar o patrocínio da Tata para garantir sua vaga na nova HRT com ajuda financeira ao novo time. Mas Karthikeyan, já falou que está estudando se mudar para a F-Indy.

Ma QingHua

Ma QingHua foi piloto de testes da equipe espanhola e não foi muito bem, andando sempre à dois segundos atrás de Pedro de la Rosa. Mas QingHua tem muito dinheiro. E com a venda da HRT, um grupo chinês se interessou em comprar a HRT. O que pode beneficiar o piloto chinês. E Bernie Ecclestone pode ajudar também, pois a China é um mercado importante para F1 por motivos comerciais.

Dani Clos

Dani Clos é outro que está correndo por fora pela vaga na nova HRT. Esteve por toda a temporada sendo cotado como substituto de Narain Karthikeyan no final do ano. Com a HRT à venda, a vaga ficou difícil. Mas ele tem dinheiro e pode comprar a vaga de piloto da nova HRT. Mas lembrando que HRT está à venda até o dia 2 dezembro. Se nínguem a comprar, a HRT dará adeus a F1.

Anúncios

Hoje de manhã, foi anunciado finalmente quem vai ser o companheiro de equipe da Williams Renault. Não, não vai ser Rubens Barrichello. E sim, Adrian Sutil. Tô zoando. Quem é o mais novo piloto da Williams é Bruno Senna. Graças ao patrocínio da OGX, empresa do milionário, Eike Batista.

Bruno Senna posa oficialmente como novo piloto da Williams para a temporada 2012

Eu vou ser piloto da Williams

Bruno estava brigando diretamente com Adrian Sutil e Rubens Barrichello. Sutil perdeu suas chances ao acabar indo nos tribunais num processo contra Eric Lux e provavelmente não deve correr ano que vem, e também acabou de perder um fã. Motivo do processo: uma briga na entrada de uma boate que estava recebendo um festa da Lotus Renault logo depois da corrida de Xangai. Como resultado da briga, Lux teve um corte no pescoço e Sutil saiu correndo junto com seu amigo, Lewis Hamilton.

Sutil não vai correr a próxima temporada pela Force India e pode ir para a Williams

(finja que é um cara da Williams) Vai embora Sutil, o tribunal é logo ali

Mas e o Rubinho. Você deve estar se perguntando o porque de não ter um ponto de interrogação no título do post. Dois motivos: 1- sigo a regra holliwoodiana de que não pode botar um ponto de interrogação no título de alguma coisa, senão você terá azar. 2- Não tem a tecla do ponto de interrogação no meu teclado. Vamos acabar com essa bocóice de pontos e tal. Vamos direto ao assunto.

Rubens Barrichello tinha apenas a Williams como alternativa se ele não quisesse fazer dupla com Pedro de la Rosa na HRT. Vinha correndo por fora. Aquela altura ainda tinha uma vaga na Lotus, duas vagas na Force India, duas vagas na Toro Rosso e uma vaga na HRT, ou seja ainda que ele não conseguisse a vaga na Williams ainda tinha um meio mundo de equipes que ele poderia correr. Mas o tempo foi passando.

Romain Grosjean confirmado como piloto da Lotus. Uma vaga a menos. O tempo foi passando. Daniel Ricciardo e Jean Eric-Vergne são confirmados como pilotos da Toro Rosso. Duas vagas a menos. O tempo foi passando. Paul di Resta e Nico Hulkemberg são confirmados na Force India. Duas vagas a menos. O tempo foi passando e agora que a Williams confirma que Bruno Senna vai ser o piloto da Williams.

Agora a única vaga que resta para Rubinho é a vaga na HRT. Então, se ele quiser completar os 20 anos de F1, ele vai ter que correr com uma tartaruga manca que é a HRT, mas para comemorar 20 anos de alguma coisa, até a HRT serve.

De um lado da moeda é só comemoração. Do outro lado é apenas luta para realizar um sonho que apenas Michael Schumacher realizou até hoje.

Alguem faz idéia da pista

OS MELHORES DE 2011

5- DANIEL RICCIARDO

Daniel Ricciardo. Começou o ano como piloto de testes da STR. Mas no meio do ano, ganhou o emprego de Narain Karthikeyan na HRT. Correr na HRT não é a melhor coisa do mundo, mas já serve para se preparar para a STR em 2012. Deu bastante trabalho para seu companheiro, Vitantonio Liuzzi que estava acostumado a dar peias em Karthikeyan. Sempre esteve beliscando e dando trabalho para as duas Marussias. Quinto lugar merecido.

4- HEIKKI KOVALAINEN

Heikki Kovalainen nunca esteve perto de fazer um brilhante trabalho, mas fez o que podia com um carro limitado. Sempre brigou com as Williams e sempre beliscava a Q2. Detonou o seu companheiro, Jarno Trulli, mas ficou atrás de Trulli na classificação por um décimo terceiro. Kovalainen merecia uma equipe melhor do que a Caterham, mas fazer o quê de o destino o colocou na Caterham.

3- ADRIAN SUTIL

Adrian Sutil. Começou o ano mal, levando surra de seu companheiro estreante Paul di Resta. Mas deu a volta por cima e mostrou que é que manda naquela equipe. Marcou 42 pontos e passou a maior parte do ano nos pontos. Brigou com as Mercedes e as Saubers, e sempre quando um piloto das equipes grandes abandonava, ele era um dos favoritos para ser o sexto colocado. Está lutando para não ser o desempregado da vez. É realmente uma pena, Sutil estar brigando por uma vaga numa Williams. Merecia um lugar melhor.

2- JENSON BUTTON

Essa foto é muito show

Jenson Button tinha deixado claro de que 2010 era para esquecer. Button começou o ano meio tímido, mas a vitória no Canadá o botou no mapa de novo. E depois da vitória na Hungria, ficou claro de que Button era um mago na chuva. Sempre com estratégias inteligentes, sempre esteve entre os três primeiros. Depois disso, ainda venceu em Suzuka após erros nas paradas de Vettel e de Alonso. Segundo lugar merecido.

1- SEBASTIAN VETTEL

 

Sebastian Vettel foi o dominador de 2011. Teve vitórias magistrais como na Índia e em Mônaco. Mas teve erros grotescos como no Canadá e na Alemanha. Teve puro azar na China e em Abu Dhabi. Mas para comprovar que ele foi dominante, ele foi campeão com 5 etapas de antecedência. Vamos ver se Vettel vai continuar assim em 2011. Primeiro lugar merecidíssimo.

OS PIORES

5- KARUN CHANDHOK

Karun Chandhok pode só ter corrido uma vez em 2011, mas foi o suficiente para reviver Yuji Ide e fazer várias bobagens no atual circuito de Nurburgring Sudschleife. Rodou ridiculamente sozinho e foi parar na brita durante a corrida e levou uma volta das duas HRT. Imagine se tivesse corrido também na Índia ou no resto do campeonato.

4- NARAIN KARTHIKEYAN

Esses indianos não são bons pilotos. Narain Karthikeyan surpreendeu todo mundo inclusive este escriba, ao anunciar no Twitter que tinha assinado com a HRT para ser piloto titular para 2011. Já era de se esperar que Karthikeyan levasse surra de Vitantonio Liuzzi, mas não esperava que fosse uma surra tão grande. Em Valência, Karthikeyan entrou para a história ao ser o primeiro vigésimo quarto da história da F1.

3- JERÔME D’AMBROSIO

Jerome D’Ambrosio começou até que bem o ano, mas piorou incrivelmente depois a partir do meio do ano. Sempre estando atrás das HRT na qualificação. Ele não fez nenhuma barbeiragem a não ser a batida em Buddh e aquela rodada nos boxes na Hungria, mas suas perfomances na pista é que lhe renderam o codinome de Pedro de la Rosa belga. Vai ficar desempregado em 2012 porque quis.

2- NICK HEIDFELD

Nick Heidfeld. O Andrea de Cesaris de atualemente. Disse no começo do ano passado que poderia brigar pela tão sonhada vitória. Mas não foi isso que aconteceu. Chegou a conseguir um surpreendente pódio na Malásia. Mas o resto das corridas foram pífias. Até seu próprio carro disse para ele desistir logo, ao sua Lotus preta pegar fogo e depois explodir. Sinceramente eu acho que é melhor ele migrar para a DTM. Pelo menos lá, ele vai ter um pouco de fama.

1- FELIPE MASSA

Felipe Massa teve o seu pior ano na F1. Se o número 1 era o favorito de Vettel em 2011, o 6 era o predileto de Massa. Ele não só terminou o ano em sexto como também pilotou o carro nº 6, obteve seis quintos lugares, largou seis vezes na sexta posição e terminou quinze treinos livres nesta tão amada posição. Na China, ele abusou: ficou em sexto nos três treinos livres, no Q2 e Q3 da classificação e na corrida. Não preciso falar mais do que você já sabe, então que 2012 seja bem melhor para poder ouvir de novo o “FELIIIIIIIIPI MASSA, DO BRASIL!” .

O primeiro carro da estreante indiana na F1, que entrava no lugar da Spyker, era uma modificação do Spyker usado em 2007. O carro, assim como em 2007, frequentava os últimos lugares, e a equipe, pouco conseguiu fazer para reverter estes resultados.

O VJM01 estava sempre no final do pelotão, mas conseguia um impressionante 4° lugar com Adrian Sutil na caótica corrida de Mônaco daquele mesmo ano, quando Sutil fora acertado pela Ferrari de Kimi Raikkonen, acabando assim, com as esperanças indianas dos primeiros pontos.

 

A equipe também conseguiu evoluir o carro com o passar da temporada, mostrando diversas evoluções aerodinâmicas com o passar do ano. No fim das contas a estreante ficou sem os sonhados pontos, terminando apenas na frente da Super Aguri, que abandonara o campeonato no Gp da Espanha.

 

Dados:

Equipe: Force India

 Mike Gascoyne (Diretor técnico)

Mike Smith (Diretor de design)

James Key (Diretor técnico)

———————————
Dados técnicos:

Chassis: Monocoque, moldado em fibra de carbono

Suspensão: Feita de fibra de carbono e alumínio, independente, sistema pushrod (suspensões dianteira e traseira)

Motor: Ferrari 056H 2.4 litros, V8, aspirado naturalmente, montado logitudinalmente, limitado a 19.000 RPM

Transmissão: 7 marchas e uma reversa (marcha ré), sequencial, semi automática

Pneus: Bridgstone

——————-
Pilotos:
Adrian Sutil
 
Giancarlo Fisichella
——————–
Pontos: 0

Corridas: 18

Vitórias: 0

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Campeonato de Construtores: 10°

Continuando com a Retrospectiva 2011, com os pilotos. Por ordem de classificação do campeonato.

Carro 1- Sebastian Vettel

Só uma palavra descreveu Vettel esse ano: dominador. Vettel dominou o ano todinho. Conseguiu 15 pole-positions só nesse ano e venceu em 11 dessas corridas. Além disso ficou conhecido por a cada GP, ele trocar a pintura de capacete. Estamos vendo um novo Schumacher de atualmente.

Carro 4- Jenson Button

Jenson Button foi o segundo melhor piloto de 2011 com sobras. Sempre esteve ali em segundo ou em terceiro. Mas estava ali. Button foi esse ano o mago na chuva. Em Hungaroring com chuva, ele se aproveitou de erros de adversários como fez em 2006 e ganhou de forma magnifica. Segundo lugar merecido para Button.

Carro 2- Mark Webber

Se por um lado, Vettel foi o astro. Webber apenas foi um patinho feio da Red Bull. Fazia a pole, largava mal, ia para trás, fazia uma estratégia diferente e ainda fazia a melhor volta, como foi o caso de Mônaco. Mas esperou o ano todo para vencer na última corrrida do ano, por causa de um “problema” no carro de Vettel. Pelo menos conseguiu encerrar o ano em grande estilo.

Carro 5- Fernando Alonso

Fernando Alonso nunca tinha sofrido com seu carro desde os tempos de Minardi. Mas esse ano ele sofreu muito com um Ferrari tão ruim quanto o de 2009. Chegou a vencer na Inglaterra quando se aproveitou de erros da Red Bull nos boxes. No final, perdeu a terceira posição para Webber por um mísero ponto. Para um piloto que não tinha um carro bom, nada mal.

Carro 3- Lewis Hamilton

Hamilton não teve um bom ano. Seu pai deixou de agencia-lo para agenciar Paul di Resta. Seu novo agente não lhe ajudou muito e fez pensar que era um popstar e que tudo girava em torno dele. Se envolveu em várias desventuras com Felipe Massa. E sua namorada, Nicole Schezinger lhe abandonou. Mas mesmo assim conseguiu vencer em três casos. Mas mesmo assim, fechou o ano em baixa.

Carro 6- Felipe Massa

Massa viveu talvez o seu ano mais difícil na F1. Não conseguiu sequer uma posição melhor que o quinto posto. Está sob forte pressão do público brasileiro e sofreu com os novos compostos na Pirelli. Se envolveu em várias desventuras com Lewis Hamilton, e fechou o ano em baixa com a torcida brasileira. Que 2012 deja bem melhor para ele.

Carro 8- Nico Rosberg

Rosberg novamente deu surra em seu companheiro heptacampeão, Michael Schumacher. Nico Rosberg tinha um carro rápido nas retas e sempre dava trabalho em pilotos como Felipe Massa, Lewis Hamilton e Adrian Sutil. Mas o problema maior da Mercedes era o alto desgaste dos pneus traseiros e isso atrapalhava nas corridas do alemão com cara de Britney Spears. E assim com Massa, teve como melhor resultado um quinto posto.

Carro 7- Michael Schumacher

Schumacher novamente não páreo para seu companheiro Rosberg. Apesar disso teve corridas memoráveis como na Bélgica e na Itália. Ao lado se Rosberg, sempre esteve dando trabalho para Hamilton, Massa e Sutil. Teve disputas acirrantes com Rosberg na Bélgica com Hamilton na Itália. Mas para não deixar o heptacampeão tristinho, um título para ele: Schumacher foi o piloto que mais realizou ultrapassagens em 2011. Que 2012 também seja um bom ano para ele.

Carro 14- Adrian Sutil

  

Sutil começou o ano levando surra de Di Resta, mas deu um revira-volta e conseguiu nocautear Di Resta. Teve corridas muito boas como na Alemanha e no Brasil. Quando um piloto das equipes de ponta abandonava, ele virava um candidato a ser o sexto colocado. Brigava com Rosberg e Schumacher toda hora e na maioria das vezes vencia. Se ele ficar de fora da temporada de 2012, vai ser a maior injustiça de 2012.

Carro 10- Vitaly Petrov

Petrov foi outro que teve um ano bastante difícil. Vitaly Petrov começou o ano em alta com um pódio na Austrália. Mas a equipe decaiu depois da Alemanha e Petrov marcou só 5 pontos em nove GPs. E agora Petrov está sem equipe e tem grandes chances de ficar sem equipe ou voltar a ser piloto de testes assim como o também russo Sergey Zlobin. Péssimo destino para o primeiro russo a correr na F1.

Amanhã a segunda parte.

 

Sutil não vai correr a próxima temporada pela Force India e pode ir para a Williams

– Vai embora Sutil. Ah, a Williams é o logo ali do lado

A Force India anunciou hoje que Nico Hulkenberg e Paul di Resta serão os pilotos titulares ano que vem. Adrian Sutil se mandou e tem fortes chances de ir para a Williams. O que complicaria a vida de Bruno Senna e Rubens Barrichello. Bruno Senna poderia voltar a ser piloto reserva da Lotus e Rubinho teria de namorar a HRT (!) .

O alemão já tem conversado bastante com a Williams. Mas Rubinho tem sérios problemas pela frente. Jaime Alguersuari (cujo piloto que esqueci de botar no post de ontem) poderia ir para a HRT, já que a HRT quer se tornar a equipe mais espanhola que esse mundo já viu (já tenho até uma idéia de como seria o carro da HRT em 2012, vermelho e amarelo) . E Rubinho teria de se contentar em ser um piloto de testes ou migrar para a Stock Car ou um Trofeu Linea.

Esse poderia ser o futuro carro de Alguersuari, e o Rubinho se mandava da F1

E  Sutil poderia pilotar um desses carros

Então a disputa fica pela vaga na Williams ficaria Sutil, Barrichello e Bruno Senna, este último é o que tem menos chances. E correndo por fora, Van Der Garde, Petrov e Bianchi. E pela vaga na HRT, Alguersuari, Karthikeyan, Di Grassi, Liuzzi, Van Der Garde, D’ Ambrosio e Juncadella (ainda acho que Juncadella pode ser ao menos piloto de testes) . E se o Trulli vacilar, o Rubinho e o Bruno podem namorar a Caterham.

É bom o Barrichello e o Bruno Senna tratarem de fazer alguma coisa porque o Sutil é o grande favorito pela vaga na Williams e a vaga na simpática HRT não está tão fácil quanto eu imaginava.

E pra finalizar, Good bye, Sutil diz a FI. Welcome, Sutil diz o FW.

Largada do GP da Itália de 2011

Com o anúncio um pouco que surpreendente da dupla Ricciardo-Vergne na Toro Rosso, sobraram apenas quatro vagas para a temporada de 2012 de F1. São exatamente duas vagas em aberto na Force India, uma vaga na Williams e uma vaga na HRT. Vários pilotos estão disputando a tapa essa vagas. Veja os cambatentes no ring pelas quatros vagas restantes para 2012.

Paul di Resta

Paul di Resta está na briga pelas duas vagas na Force India. Foi o melhor novato nessa temporada e isso pode lhe garantir na equipe em 2012. Di Resta também conta um forte apoio da Mercedes e isso pode ajudá-lo a ficar na Force India em 2012. Tem fortes chances de permanecer na Force India ano que vem. A disputa maior na equipe indiana fica pela segunda vaga com Nico Hulkenberg e Adrian Sutil na disputa.

Nico Hulkenberg

Nico Hulkenberg está na briga pela vaga na Force India em 2012 e é um grande favorito na disputa contra Adrian Sutil. Hulkenberg disputou a temporada de 2010 pela Williams e não fez feio, e chegou a fazer a pole position botando 1 segundo em Sebastian Vettel em Interlagos. Hulkenberg já disse que se a Force India não lhe der uma chance em 2012, ele vai deixar a F1 para sempre.

Adrian Sutil

Adrian Sutil deve estar de saída da Force India, mas não é descartado a opção de continuar na equipe indiana. Ele conversa com a Williams pelo carro azul 18. Sutil fez um mal começo em 2011, mas começou a melhorar ao longo da temporada. Se o alemão ficar fora de 2012, vai ser a maior injustiça que a F1 já teve.

Bruno Senna

Bruno Senna estava na briga pela vaga na Lotus em 2012. Chegou a se reunir com a Lotus no domingo do Desafio das Estrelas de kart na República Tcheca (e não na Tchecoslováquia, segundo Reginaldo Leme) . Mas foi deixado de lado e perdeu sua vaga para Romain Grosjean. Ele conversa com a Williams, já que ele já falou que para a HRT, ele não volta. Se não der, ele já falou que aceitaria voltar a ser piloto de testes na Lotus.

Rubens Barrichello

Barrichello conversava com Lotus, mas também se deu mal. Barrichello está lutando para se manter na F1 em 2012. Nunca ele esteve em uma situação tão ruim. Os vários fãs de Rubinho continuam torcendo para que ele continue. Até os humoristas lançaram uma campanha para que Rubinho continue na F1. Espero que ele consiga uma vaga na F1  em 2012.

Vitaly Petrov

O primeiro russo na F1 também está na pindaíba. Foi deixado de lado pela Lotus pelos resultados ruins depois de um começo ótimo. Petrov chegou a conseguir um pódio na Austrália. Agora luta por uma vaga na Williams. E um detalhe: é incrível como uma equipe que está passando por maus bocados como a Williams está tão valorizada nesse final de ano.

Vitantonio Liuzzi

Vitantonio Liuzzi não é mais aquele cara que ganhou sete de dez etapas na F-3000. Foi abandonado pela Red Bull e foi resgatado pela Force India. Mas também foi abandonado pela equipe indiana e por incrível que pareça, ainda conseguiu ser regastado pela HRT. Teve como melhor atuação no Canadá ao conseguir um décimo terceiro posto na corrida e garantir a décima primeira posição para a HRT. Agora tenta renovar seu contrato com a HRT. O italiano também flerta com a Caterham para conseguir a vaga de Jarno Trulli, mas essa possibiliadade é remota.

Jerome d’Ambrosio

D’ Ambrosio foi sacado a pontapés da Marussia em 2011. Mas o belga ainda não desistiu. Ele está na briga pela vaga restante na HRT. Mas a coisa está muito difícil. D’ Ambrosio foi talvez o pior piloto de 2011. D’ Ambrosio conta com o apoio de patrocínios belgas que possui, mais a coisa está difícil para o Jeronimo.

Giedo van der Garde

Giedo van der Garde sempre chegou perto da F1, mas sempre morria na praia. Chegou a estar quase que certo na Marussia Virgin este ano. Van der Garde é um bom piloto e tem muita grana. O que pode lhe ajudar a conseguir uma vaga na Williams ou na HRT. No geral, tem alguma chance de estar na F1 em 2012.

Jules Bianchi

Jules Bianchi não fez nada na GP2 e só foi brilhar no Desafio das Estrelas de kart. Foi uma das maioreis decepções da GP2 este ano. Mas ele tem forte apoio da Ferrari e não fez feio no teste de jovens pilotos em Abu Dhabi. Ter talento e apoio é uma coisa rara no automobilismo atual.

Narain Karthikeyan

Karthikeyan foi talvez o pior piloto da temporada 2011 de F1. Perdeu sua vaga na HRT para Daniel Ricciardo, mas voltou na Índia e não fez feio. Tem apoio da Tata Motors e isso pode lhe ajudar a conseguir pelo menos uma vaga de piloto de testes, o que já seria uma vitória para Karthikeyan.

Karun Chandhok

Karun Chandhok é outro que vai fazer festa se conseguir ser ao menos ser piloto reserva. Chandhok foi piloto reserva na Caterham este ano e correu apenas na Alemanha no lugar de Jarno Trulli e decepcionou com escapadas e rodadas. Karun está correndo por fora e deve continuar sendo o que foi este ano. Um simples piloto reserva.

Lucas di Grassi

Di Grassi ficou testando os compostos da Pirelli o ano todo. Chegou a flertar com a Caterham para correr no GP Brasil este ano, mas não arranjou o patrocínio necessário para isso. Di Grassi tem alguma chance, mas deve continuar fazendo testes de pneus ano que vem.

Daniel Juncadella

Daniel Juncadella não tem nenhuma chance, você, leitor, diria. Juncadella é sobrinho do atual chefe de equipe da HRT, Luis Peres-Sala (o nome do Juncadella é, Daniel Juncadella Perez-Sala) e tem alguma chance. Foi vencedor do GP do Macau de F-3 este ano e isso pode lhe ajudar.

O carro construído pela equipe estrante na temporada de 2007, foi mais um dos que frequentava as últimas posições. Muitos já esperavam tal resultado, a Spyker substituia a MF1, e trocara os motores Toyota pelos Ferrari. Mesmo assim, com os confiáveis motores italianos, a equipe não conseguiu bons resultados, o que mostrava que o carro era de fato ruim no geral.

Na primeira metade do campeonato, o carro não conseguia melhores resultados do que posições intermediárias, nunca chegando nos dez primeiros. O F8-VII brigava diretamente com o Super Aguri SA07, e o Honda RA107 como os carros mais fracos da temporada. Sendo que a partir da 13° corrida, no Gp de Monza na Itália, a Spyker corria com o F8-VIIB, ou seja, uma versão melhorada do carro inicial. Dois GPs após a estreia do “novo” carro, a Spyker marcava seu primeiro e único ponto na F1, com o estreante alemão Adrian Sutil, no caótico GP do Japão, em uma das corridas com mais chuva em toda a história da F1.

Um fato interessante, foi quando no GP da Europa Markus Winkelhock liderou uma volta da corrida, surpreendendo a todos, após ter trocado os pneus para chuva antes do pelotão da frente. Ao fim da temporada, a equipe holandesa se despedia da F1, pois foi anunciado na época que a equipe seria vendida para um novo proprietário.


Dados:Equipe: Spyker F1

Designers: John McQuilliam (Chefe de design/ diretor técnico)
————————————————————–
Dados técnicos:

Chassis: Monocoque moldado em fibra de carbono

Suspensão: Feita de fibra de carbono e alumínio, molas de torção, sistema push rod ativado, independente (suspensões dianteira e traseira)
Motor: Ferrari 056H, 2.4 litros, V8, aspirado naturalmente, montado logitudinalmente
Transmissão: Spyker, 7 velocidades e uma marcha reversa (marcha ré), logitudinal, eletro-hidráulica, sequencial

Pneus: Bridgestone
——————-

Pilotos:
Adrian Sutil
Christijan Albers
Markus Winkelhock (substituindo Albers no GP da Europa)
Sakon Yamamoto (Substituindo Winkelhock até o fim da temporada)
———————————————————————-
Pontos: 1
Corridas: 17
Vitórias: 0
Poles: 0
Voltas mais rápidas: 0

Posição no Mundial de Construtores: 10° lugar

Tuíter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Calendário

novembro 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 19 outros seguidores