You are currently browsing the tag archive for the ‘bmw sauber’ tag.

O F1.07 foi um dos destaques da temporada de 2007, e marcava uma grande evolução da equipe BMW Sauber, logo em seu segundo ano. O carro foi apontado como surpresa da temporada nos testes da pré-temporada, e de fato que ele foi, batalhando com os carros das equipes grandes, Ferrari e McLaren.

O carro apresentava linhas fortes e agressivas, e era uma visível evolução de seu antecessor, o F1.06. Foi o primeiro carro totalmente construído pela BMW, que comprara a Sauber um ano antes. O carro se mostrou constante nas primeiras posições, incomodando as Ferrari e as McLaren, com Robert Kubica, que fazia seu primeiro ano completo de F1, e o experiente Nick Heidfeld.

Um fato interessante sobre este carro, foi o forte acidente de Kubica no GP do Canadá. O polonês destruiu totalmente o carro, em um dos acidentes mais graves daquela década. Porém, tudo acabou bem com Kubica saindo sem lesões, ainda que sendo substituído por Sebastian Vettel no próximo GP.

Acima a asa traseira usada no Canadá.

Por fim, o carro arrebatou bons 101 pontos, suficientes para levar a BMW Sauber ao 2° lugar dos Construtores, lembrando que a McLaren foi excluída do mesmo.

                                                           Asa traseira utilizada em Monza

Dados:

Equipe: BMW Sauber

Designers: Jorg Zander
————————
Dados técnicos:

Chassis: Moldado em fibra de carbono, monocoque

Suspensão: Feita de fibra de carbono e alumínio, sistema pushrod ativado, independente (Suspensões dianteira e traseira)

Distância entre-eixos: 3,110 mm

Motor: BMW P86/7 2.4 litros, 90°, V8. Aspirado naturalmente, montado logitudinalmente

Transmissão: BMW Sauber, 7 velocidades e uma reversa (marcha ré), sistema “Quick Shift Gearbox (QSG)”. Sequencial, semi automática

Peso: 605 kg

Combustível: Petronas

Pneus: Bridgstone
——————-

Pilotos:

Nick Heidfeld

Robert Kubica

Sebastian Vettel
—————–
Pontos: 101

Corridas: 17

Vitórias: 0

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Mundial de Construtores: 2°

Hoje temos o feriado do dia das crianças.Eu vou mostrar os cinco pilotos mais jovens a pilotar um F1.

5-FERNANDO ALONSO (18 anos, 4 meses, 14 dias)


Dezembro de 1999. Como de costume, as equipes se reuniam para os últimos testes da temporada, já objetivando a próxima temporada. A Minardi, a equipe mais pobre da F1 na época sempre utilizou estes testes de final de ano para testar possíveis pilotos titulares para a temporada seguinte ou mesmo para dar oportunidades a novos talentos. E um destes talentos que testaria um Fórmula 1 em Jerez de La Frontera era um espanhol de 18 anos, baixinho e com cara de marrento. Seu nome era Fernando Alonso.

O teste de Alonso foi agendado por Adrian Campos, ex-piloto da F1 e empresário do jovem piloto, que havia sido campeão da Fórmula Nissan com 6 vitórias, 9 poles e 8 voltas mais rápidas. Uma das partes responsáveis pelo teste foi a Telefonica, patrocinadora de Alonso e da Minardi. Todos queriam saber como se portaria o piloto, uma das esperanças de um país que só possuía títulos no motociclismo. Um fator indicava que não daria para fazer muito: a chuva torrencial que caía sobre Jerez. Dificilmente Alonso impressionaria nessas condições, em um carro tão ruim.

O espanhol, no entanto, surpreendeu a todos. Dentre os seis novatos na pista, Alonso foi o mais rápido de todos, andando 3,5 segundos mais rápido que o segundo mais rápido entre os outros novatos. O ex-chefe da Minardi Cesare Fiorio deu o testemunho mais surpreendente: “Na primeira volta, no asfalto encharcado, ele freou no mesmo lugar que Barrichello, que andava com a Ferrari. Tive de chamá-lo imediatamente para os boxes”, contou Fiorio. Alonso perguntou qual era o problema. ”Nenhum, mas se você continuar assim, vai arrumar um grande acidente. Eu mandei você ir devagar!” respondeu Fiorio. E Alonso rebateu: “Mas eu estou devagar…”

4-SEBASTIAN VETTEL (18 anos, 2 meses, 24 dias)


Em setembro de 2005, a Williams anunciou que daria um teste ao campeão da Fórmula BMW ADAC do ano anterior, um moleque cabeçudo e com cara de tonto chamado Sebastian Vettel. Apesar da aparência estranha, Vettel era considerado alguém que chegaria à Fórmula 1 em questão de alguns poucos anos. Sua performance na Fórmula BMW havia sido avassaladora: 18 vitórias, 14 poles-positions e 20 pódios em 20 corridas. Na Fórmula 3, vinha liderando o campeonato de estreantes e estava entre os seis primeiros no campeonato. Como ignorar um cara assim?

Vettel ganhou o teste por intermédio da BMW, fornecedora de motores da equipe de Frank Williams e promotora do campeonato vencido por ele em 2004. E assim o teste aconteceu. Ele foi a Jerez para testar o Williams FW27 no dia 27 de setembro de 2005. O tempo estava bom e o alemão conseguiu dar 25 voltas. A melhor foi 1m21s364, 3s4 mais lenta que a do titular Mark Webber e 2s1 mais lenta que a do test-driver Nico Rosberg. Para alguém que estava no comecinho da carreira ainda, nada mal.

3-ALEXANDER ROSSI (18 anos, 2 meses, 6 dias)


A BMW é mesmo muito generosa. Antes de largar todo mundo na mão no final do ano passado, a montadora de Bayern mantinha um polpudo programa de incentivo e patrocínio a pilotos germânicos e não-germânicos com algum futuro. Os melhores eram chamados para fazer uns dias de testes com sua equipe na Fórmula 1, projeto existente desde os tempos da Williams. É evidente que os alemães receberam uma atenção bem maior, mas um entre os que não nasceram na terra de Schumacher se destacou exatamente pela pouca idade. Este é o americano Alexander Rossi.

Rossi não é o primeiro moleque a testar um carro da BMW. Na verdade, vários dos que testaram poderiam estar aqui nesse ranking perfeitamente: Christian Vietoris, Marco Holzer, Esteban Gutierrez, Phillip Eng e por aí vai. Mas Alexander é o mais novo deles. E um dos mais espetaculares. Ele chamou a atenção da BMW após vencer, com extrema folga, a Fórmula BMW das Américas em 2008. Foram 10 vitórias, 9 poles-positions e 12 pódios em 17 etapas. Não foi tão espetacular como Vettel, mas ainda assim impressionou muito.

No momento em que a BMW Sauber anunciou o teste com Rossi e com o mexicano Gutierrez, já se sabia que a montadora não permaneceria na Fórmula 1 em 2010. O teste foi dado como parte do protocolo a ser cumprido: se ganhou a Fórmula BMW, merece o teste. Os dois jovens pilotos da América do Norte foram a Jerez para participar da sessão de testes entre os dias 1 e 3 de dezembro de 2009. Alexander Rossi andou apenas no primeiro dia, deu 82 voltas e ficou com o sétimo melhor tempo, 1m20s227. Vale notar que todos os 12 pilotos que estavam na pista nunca haviam feito uma corrida de Fórmula 1. Porém, Rossi era um dos mais inexperientes. Um desempenho razoável de um cara que pretende erguer o nome dos EUA nos pódios da Fórmula 1 do futuro.

2-NICO ROSBERG (17 anos, 5 meses, 6 dias)


Antes de Nabil Jeffri, Nico Rosberg havia sido o único piloto da história a andar em um carro de Fórmula 1 com menos de 18 anos de idade. No Brasil, Nico não poderia abrir uma empresa, se candidatar a vereador, dirigir ou ir preso e também não seria obrigado a votar. No entanto, poderia esfregar na cara dos colegas de escola que já havia andado em um carro de Fórmula 1. Frank Williams, que gosta de encontrar pilotos jovens e talentosos para contratá-los sem ter de pagar muito, deu uma oportunidade ao filho de Keke Rosberg, campeão de 1982 pela mesma equipe, para andar em seu FW24.

O teste foi realizado no dia 3 de dezembro de 2002 no circuito de Barcelona. Rosberg, com 17 anos e cara de menininha, participaria do teste junto com outros 11 pilotos. Um deles,o francês Olivier Panis, era quase 19 anos mais velho do que ele. Assim como Vettel e Rossi, Nico Rosberg ganhou o teste por intermédio da BMW. Vale lembrar que ele havia sido campeão da Fórmula BMW ADAC naquele mesmo ano. O que mais chamava a atenção, no entanto, era o sobrenome. Ser filho do Keke é algo a ser sempre relevado.

Rosberg fez 38 voltas e conseguiu agradar a muitos. Seu tempo de 1m21s069 era 2s8 mais lento do que o de Juan Pablo Montoya e apenas 1s6 pior que o do test-driver Marc Gené. O alemãozinho podia até se dar ao luxo de dizer que havia superado um outro piloto com o mesmo carro. Dirk Müller, piloto da BMW no ETCC, também havia sido convidado para testar e foi seis décimos mais lento do que Rosberg. Por mais que eu não goste do atual companheiro de Schumacher na Mercedes, reconheço que a genética funcionou.

1-NABIL JEFFRI(por volta de 16 anos e 10 meses)

Em 2010,a Lotus convidou o malaio Nabil Jeffri para entrar na história.Jeffri pilotou um Lotus T127 no aeroporto de Duxford.O teste era apenas para fazer testes aerodinâmicos,mas para Jeffri foi talvez como realizar um sonho.Jeffri era uma sensação malaia nos karts,mas a ida para os monopostos ano passado foi bastante díficil para o pequeno prodígio.

A história é bem pouco conhecida,mas já está marcado para sempre na lista de recordes na F1.Tomara que ele não tenha sido ruim como o outro malaio chamado Mohamed Fairuz Fauzy.

Feliz dia das crianças!

Talvez a temporada de 2008 de F1 foi a mais emocionante da história.Sem assunto eu vou fazer uma série falando sobre a temporada inteirinha.Hoje vamos ver as equipes de 2008.

SCUDERIA FERRARI MARLBORO

A equipe italiana vinha de um ano de 2007 muito bom.A equipe tinha em mãos um Ferrari F2008,Kimi Raikkonen e Felipe Massa.O carro era bom e bonito,todo vermelho e com uns códigos de barra.Raikkonen ficou com o título de 2007 e Massa ficou apenas em quarto em 2007.

BMW SAUBER F1 TEAM

A BMW Sauber foi uma das surpresas de 2007 com pilotos ótimos como Kubica e Heidfeld.O carro era em si ótimo.O BMW Sauber F1.08 era uma obra de arte.Rápido,elegante e bonito.Pilotos eram os melhores.Com uma dupla Kubica-Heidfeld,o sucesso seria alcançado facilmente.

ING RENAULT F1 TEAM

A Renault contava com a volta de Fernando Alonso e o filho do tricampeão Nelson Piquet.O carro era em si bonitas.A dupla Alonso-Piquet até que era razoável,mas aquela ordem de equipe no Cingapuragate botou má fama na equipe,mas isso já é história para outro dia.

AT&T WILLIAMS

A equipe de Frank Williams vinha de um ano razoável em 2007.Com a saída de Alexander Wurz da equipe,Kazuki Nakajima,pupilo da Toyota,entra no lugar do astríaco.Rosberg continuava na equipe.O carro,FW30,era patrocinado pela Petrobrás e tinha clássica pintura azul e branca.

RED BULL RACING

A equipe das latinhas continuava com as mesmas coisas de 2007.Mesmo estilo de pintura,mesmos pilotos,mesmos motores,etc.David Coulthard se preparava para sua aposentadoria dos F1 no final do ano e Mark Webber continuava como piloto da equipe.O carro trazia uma nova mudança que era a barbatana de tubarão que ajudava na velocidade.

PANASONIC TOYOTA RACING

A marca japonesa que gastava milhões anualmente vinha de um decepcionante temporada de 2007.Os pilotos seriam Ralf Schumacher e Jarno Trulli.O carro mantinha o esquema de pintura tradicional da equipe.A foto acima foi de um evento onde um Toyota TF108 aposta uma corrida com um batmóvel do filme Cavaleiro das trevas.

SCUDERIA TORO ROSSO

A equipe B da marca das latinhas trazia duas revelações:Sebastian Vettel e o multi-campeão da CART,Sebastien Bourdais.O carro era em si bonito,assim como os capacetes dos pilotos.Vettel dava show em chuva como no GP da Itália daquele ano,mas deixa esse assunto pra outro dia.

HONDA RACING F1 TEAM

A Honda tentava apagar a péssima temporada de 2007.A equipe seguia com os pilotos Jenson Button e Rubens Barrichello.O Honda RA108 mantinha algumas partes do carro com a pintura do globo terrestre.Eu não sei vocês,mas eu achei esse carro muito bonito.Rubinho era outro que queria apagar a temporada de 2007.Barrichello não marcou sequer um ponto.

SUPER AGURI F1

A equipe B da Honda vinha de um bom ano de 2007,mas a equipe passava por graves problemas finaceiros e nem a própria Honda queria ajudar a equipe.Takuma Sato era o xodó da equipe e Anthony Davidson era apenas um coadjuvante da equipe.O SA08 não era lá essas coisas,mas ficava na frente dos Force India facinho.

FORCE INDIA FORMULA ONE TEAM

A equipe indiana estreava na F1 depois de comprar a holandesa Spyker.O carro era o mesmo Spyker F8-VII do ano passado.Os pilotos seriam o pianista nas horas vagas Adrian Sutil e o experiente italiano Giancarlo Fisichella.Outro carro bonito,mas os capacetes dos pilotos eram uma “coisa” .

VODAFONE MCLAREN MERCEDES

A equipe tentava apagar o escandalo de espionagem que desclassificou a equipe em 2007.Alonso estava de saída,então chamaram Heikki Kovalainen para o lugar do asturiano.Hamilton continuava na equipe.O carro tinha o arco e os chifres de touro na parte dianteira e uma espécie de lâmina na parte lateral do carro.

No próximo capítulo do Review 2008 teremos o GP da Austrália de 2008.

Continuando com a série sobre os carros da temporada 2006 de Fórmula 1,agora com o BMW Sauber F1.06.

A BMW deixava de ser apenas fornecedora de motores para ter sua equipe oficial no ano de 2006, comprando a tradicional equipe suíça Sauber. O carro não foi construído inteiramente pelos alemães, uma vez que a Sauber já vinha desenvolvendo o bólido desde o ano anterior. A equipe construiu seu novo carro em torno das novas regras de motores para aquela temporada, e daí é vieram as mudanças no carro.

O F1.06 era consideravelmente diferente do seu antecessor. As mudanças mais visíveis, eram o bico do carro, mais curvado e perto do chão, e a nova asa dianteira, com um desenho não completamente novo, mas seguindo um padrão bem aceito nas temporadas anteriores. Como na maioria dos carros, por causa dos novos motores V8, as entradas de ar diminuíram, e isso beneficiava a aerodinâmica do modelo no geral. A parte traseira do carro também sofrera algumas mudanças, assim como as laterais, mais uma vez, como causa da troca dos motores. Outro aparato aerodinâmico que chamava atenção era o par de chifres como mostrado ao acima, introduzido originalmente pela McLaren na temporada de 2005, e também utilizada pela BMW em seu bólido.

As suspensões dianteira e traseira também mudaram bastante, e as mudanças eram basicamente para melhorar o fluxo aerodinâmico na dianteira, e para garantir também o melhor desempenho possível com os pneus Michelin na traseira.

Outro destaque do F1.06 era seu novo motor BMW. O V8 começara a ser desenvolvido em novembro de 2004, para que ele estivesse pronto a tempo para ser testado e melhorado antes da temporada de 2006 se iniciar.O motor obteve um bom desempenho, mas como todos os novos V8, atingia um alto nível de vibração em altas rotações.

O F1.06 surpreendeu a muitos, mostrando ter um bom desempenho, superior ao seu antecessor, e assim conseguindo marcar pontos com alguma frequência, e tendo seu ápice no final da temporada, quando os melhores resultados apareceram, com os terceiros lugares de Heidfeld e Kubica. Brigava constantemente no chamado Top 10, e ao final das contas, somou bons 36 pontos a nova equipe, ou seja, nada mal para uma nova equipe, sendo que eles também terminaram na 5° posição nos Construtores em seu primeiro ano. Foi um carro também de fato importante, pois foi o primeiro F1 que o polonês Robert Kubica guiou, chamando atenção pelos seus resultados bastante satisfatórios.

Dados:

Equipe: BMW Sauber F1

Designers: Willy Rampf
—————————
Dados técnicos:

Chassis: Monocoque moldado em fibra de carbono e alumínio

Suspensão: Feita de fibra de carbono, alumínio e outros componentes, independente, molas de torção, sistema pushrod ativado (suspensões dianteira e traseira)

Motor: BMW P86, V8, 2.4 litros, aspirado naturalmente, montado longitudinalmente, 90° de inclinação, 95 kg de peso

Transmissão: BMW Sauber, 7 velocidades e uma marcha reversa (marcha ré), montado longitudinalmente, feita de fibra de carbono

Peso: 600 kg incluindo piloto e fluídos

Combustível: Petronas, e lubrificantes Petronas Syntium

Pneus: Michelin, com rodas OZ

Comprimento: 4610 mm

Altura: 1000 mm

Largura: 1800 mm
——————————–
Pilotos:
16 Nick Heidfeld

17 Jacques Villeneuve

17 Robert Kubica (substituindo Villeneuve a partir do GP da Hungria)
———————————————————————-
Pontos: 36

Corridas: 18

Vitórias: 0

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Mundial de Construtores: 5° lugar

Para ler a primeira parte clique ali ->Vídeos onboard de carros vencedores desde 2006-Parte 1.

Abaixo um video onboard de um BMW Sauber F1.08 pilotado por não sei quem no circuito de não sei aonde.
Agora um video de Heikki Kovalainen no circuito de Spa-Francorchamps num McLaren MP4-23.
Abaixo umvideo de um Ferrari F2008 pilotado por Kimi Raikkonen no circuito de Albert Park.
Abaixo um video de um Brawn BGP001 pilotado por Jenson Button no circuito de Albert Park.
Abaixo um video de Sebastian Vettel num Red Bull RB5 no circuito de Suzuka.
Agora é Lewis Hamilton pilotando um McLaren MP4-24 no circuito minguado de Valencia.

Amanhã a terceira parte,é sério dessa vez.

Calendário

julho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 18 outros seguidores