You are currently browsing the tag archive for the ‘bruno senna’ tag.

E a temporada 2012 de F1 já terminou. Agora só teremos os monopostos mais rápidos do mundo no dia 17 de março. Quase todas as vagas nas equipes estão completas. Tem uma vaga na Lotus, uma na Force India, uma na Caterham, uma na Marussia e outras duas na HRT, que nínguem sabe se vai continuar na F1. Os pilotos que estão na briga são muitos. Vou apresentar quais são os pilotos que ainda brigam pelas vagas de 2013.

Romain Grosjean

Romain Grosjean foi, ao lado de Maldonado, um dos grandes barbeiros desse ano na F1. Começou bem o ano, mas depois começou a fazer uma das suas. Destaque para o strike dele em Spa levando junto Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Sergio Perez. Ainda não foi confirmado na Lotus, mas tem grandes chances de ficar na equipe. Mas ele não tem muito dinheiro e isso pode lhe tirar a vaga na F1 em 2013.

Heikki Kovalainen

Heikki Kovalainen não mostrou o mesmo brilhantismo que o marcou em 2011 esse ano. Fez boas corridas como em Monte Carlo. Mas ele leva muito dinheiro e mesmo assim, já está praticamente fora da Caterham. Ele está de olho na vaga na Lotus. Tem mais dinheiro que Grosjean e isso pode lhe garantir uma vaga em 2013. Como está apostando todas as suas fichas na Lotus, se ele não conseguir essa vaga, ele está praticamente fora da F1 em 2013.

Bruno Senna

Bruno Senna, mais uma vez não conseguiu mostrar todos o seu talento esse ano. Foi constantemente superado por Pastor Maldonado, apesar de ter ido mais vezes ao Top 10. Apesar de ter muito dinheiro, não conseguiu ficar na Williams pois Valtteri Bottas é apadrinhado por um dos donos da Williams, Toto Wolff. Está lutando pela vaga na Force India, e se não der certo ele também está conversando com a Caterham pela vaga de segundo piloto da equipe malaia.

Adrian Sutil

O piloto alemão pode estar voltando. Depois de uma temporada nos tribunais. Ele é um dos favoritos à vaga na Force India por já conhecer o pessoal de lá desde os tempos da MidLand, e os engenheiros já conhecem o seu estilo de pilotagem e sua maneira de trabalhar. Não creio que ele voltará a F1 em 2013. Apesar de ser um do melhores pilotos da F1, acho que ele não terá uma vaga no ano que vem na F1.

Jaime Alguersuari

O DJ galã da F1 passou um ano fora da F1 e atuando como comentarista da F1 no Sky Sports depois de ter sido chutado da Toro Rosso. Mas ele pode estar voltando. De uns meses pra cá, vários sites e jornais vem dando como certa a contratação de Jaime Alguersuari pela Force India. Mas nem Jaime, nem a Force India confirmaram a contratação. Seria um nome bom para o ano que vem, mas a concorrência é forte.

Kamui Kobayashi

Kamui Kobayashi foi dispensado da Sauber por simplesmente não ter nenhum patrocinador relevante. Depois de ser trocado pelo rico Esteban Gutiérrez, Kamui criou um site (www.kamui-support.com) para arrecadar dinheiro para poder continuar na F1 em 2013. Vai ter de conseguir bastante dinheiro para tentar ao menos a vaga na Force India ou na Caterham. Tem bastante talento e se conseguir dinheiro, é um nome certo para o grid ano que vem.

Jules Bianchi

Jules Bianchi está brigando de novo pela vaga na Force India. Fez boa temporada na World Series by Renault, onde não foi campeão por pouco. Foi piloto de teste pela mesma Force India esse ano. Tem o forte apoio da Ferrari que também tem estreitas relações com a Force India. Se não conseguir essa vaga, vai ter de amargar as categorias de base de novo.

Luiz Razia

Depois de vários anos, finalmente Luiz Razia desencantou na GP2. Não foi campeão por azar em Monza. Mas provou que tem talento e está fazendo de tudo para ir para a F1 ano que vem pela Force India. Tem dinheiro e já fez testes pela equipe indiana e andou bem. Se não der certo na Force India, ele tem ótimos contatos na Caterham e na Marussia e pode se dar bem com isso. Torço para que ele consiga uma vaga ano que vem.

Vitaly Petrov

Vitaly Petrov começou o ano ofuscado por um companheiro de equipe que vinha de um ótimo ano de 2011. Mas Petrov conseguiu ser melhor que Kovalainen na maioria das corridas. Tanto que foi ele que salvou a Caterham de ficar atrás da Marussia no campeonato. Ainda não foi confirmado na Caterham para o ano que vem, mas é favorito por ter muito dinheiro e isso pode lhe garantir na equipe malaia ano que vem.

Giedo van der Garde

Novamente, Giedo van der Garde está na briga por uma vaga na F1. Fez mais do mesmo na GP2. Apesar disso está na luta pela vaga na Caterham. Correu na mesma Caterham na GP2 e superou de forma até fácil o seu companheiro de equipe, Rodolfo González, e tem muito dinheiro da McGregor. E a Caterham está precisando de dinheiro ultimamente. E isso pode lhe garantir finalmente uma vaga na F1.

Davide Valsecchi

Davide Valsecchi teve o ano dos sonhos em 2012. Conseguiu ser campeão da GP2 pela primeira vez em anos na mesma categoria. E ser campeão da GP2 é o mesmo que correr na F1 no ano seguinte. Para falar a verdade, Valsecchi até está conversando com a Caterham e a Marussia, mas está difícil. Valsecchi não tem um patrocinador forte e com muito dinheiro e pode repetir o feito de Giorgio Pantano que  foi campeão da GP2, mas não conseguiu uma vaga na F1 no ano seguinte.

Rubens Barrichello

Barrichello fez um bom ano na F-Indy onde foi o melhor rookie. Mas na última semana, surgiram rumores de que Rubens Barrichello estaria negociando com a Caterham pela vaga de segundo piloto. Barrichello negou. Mas lembrando que ele já tinha o interesse na F1 quando se interessou em substituir Romain Grosjean na Lotus em Monza, o que não se realizou. Não acho que Barrichello vá conseguir uma vaga para a F1 ano que vem. Se conseguir, vai ser uma grande surpresa.

Max Chilton

Max Chilton é um dos mais favoritos na vaga na Marussia. Chilton fez uma boa temporada pela Marussia Carlin na GP2 com vitórias, inclusive. Tem o gordo patrocínio da AON e deve ser anunciado na equipe russa em questão de tempo. Além do mais, não é muito grande o número de interessados na vaga de segundo piloto de Timo Glock na Marussia.

Pedro de la Rosa

Pedro de la Rosa tem contrato com a HRT para o ano que vem. Mas depois do anúncio da Thesan Capital que vai vender o time, a HRT pode ou não mudar de mãos, o que pode tirar Pedro de la Rosa da F1 em 2013. Mas ele tem experiência e pode comandar o novo time da HRT ano que vem, apesar de não ter dinheiro algum para ajudar o time.

Narain Karthikeyan

Narain Karthikeyan fez um péssimo ano de 2012. Constantemente na última posição, só correu esta temporada por causa do patrocínio da Tata Motors. Com a venda da HRT, Karthikeyan pode usar o patrocínio da Tata para garantir sua vaga na nova HRT com ajuda financeira ao novo time. Mas Karthikeyan, já falou que está estudando se mudar para a F-Indy.

Ma QingHua

Ma QingHua foi piloto de testes da equipe espanhola e não foi muito bem, andando sempre à dois segundos atrás de Pedro de la Rosa. Mas QingHua tem muito dinheiro. E com a venda da HRT, um grupo chinês se interessou em comprar a HRT. O que pode beneficiar o piloto chinês. E Bernie Ecclestone pode ajudar também, pois a China é um mercado importante para F1 por motivos comerciais.

Dani Clos

Dani Clos é outro que está correndo por fora pela vaga na nova HRT. Esteve por toda a temporada sendo cotado como substituto de Narain Karthikeyan no final do ano. Com a HRT à venda, a vaga ficou difícil. Mas ele tem dinheiro e pode comprar a vaga de piloto da nova HRT. Mas lembrando que HRT está à venda até o dia 2 dezembro. Se nínguem a comprar, a HRT dará adeus a F1.

Anúncios

Às vésperas de Spa-Francorchamps, sem tv a cabo, vendo as propostas de Luiz Navarro para prefeito e voltando aos poucos à vida escrava interneteira. Uma notícia aparece na telinha (colaboração de Leandro Verde e de Américo Teixeira Junior) de 14 polegadas do meu notebook sem ponto de interrogação. Uma fonte com estreitas relações com a FIA e a Ferrari, surpreendeu ao dizer que Felipe Massa iria permanecer na Ferrari em 2013.

Buemba! como diria alguém. Por que motivos (ou diabos, escolham a expressão que combina mais) os ferraristas iriam querer que Felipe continuasse na Ferrari em 2013, mesmo com sua má fase, o infame décimo quarto no campeonato e a Autosprint pegando no pé colocando Sergio Perez e Heikki Kovalainen no emprego do são paulino?

Simples. A Ferrari sabe que o carro não é bom e que Fernando Alonso é mágico. Se conseguirem repetir um carro ao menos tão bom quanto o F10 de 2010, em 2013, Alonso poderá andar bem mais que esse ano, e Felipe também poderá voltar a brigar por pódios ou até mesmo por vitórias.

Além do mais, Felipe Massa e Fernando Alonso são grandes amigos. E Alonso tem grande influência na Ferrari. Uma frase basta. O presidente da Ferrari, Luca Di Montezemolo já declarou que quer que Massa permaneça na equipe.

Por que mostrei uma foto de dois anos atrás para ilustrar algo atual? Nada. Só queria lembrar da última vez em que Felipe liderou o campeonato. A propósito, foi em Sepang, 2010. Quando Alonso abandonou a duas voltas do final e deu a liderança para o brasileiro.

Mas como já disse, se não der para que Felipe continuar na Ferrari, temos bons substitutos. Bruno Senna está ganhando pontos com as equipes grandes. E Felipe Nasr e Luiz Razia tem grandes chances de irem para a F1 daqui a um ou dois anos. Nasr tem bastante telento e Razia tem grandes chances de ser campeão na GP2. Não esqueçamos do Victor Guerin que está fazendo boas provas na GP2, mas ainda é muito novo e precisa de experiência.

Luiz Razia e Felipe Nasr podem ser a esperança do Brasil na F1. Não liguem para o Davide Valsecchi

A propósito, me desculpem por quase um mês fora de contato. Problemas e problemas pessoais. E também estava com preguiça de postar alguma coisa aqui. Me desculpem. Não me abandonem.

Hoje, a Autosprint, uma revista italiana que adora colocar outras pesssoas no lugar de Felipe Massa em 2013, falou que a Ferrari havia deixado expirar na quinta-feira uma opção no atual contrato, que poderia fazer com que Felipe renovasse com os italianos por mais um ano.

E como fazem normalmente ao falar de Felipe, buscaram um possível substituto para Felipe. Falaram em Jenson Button, Nico Hulkenberg e até mesmo Heikki Kovalainen! Mas será mesmo? Felipe Massa vem de alguns resultados bons como em Silverstone onde quase conseguiu um pódio. Eu sei. Foi há umas duas ou três semanas. Em Hockenheim, vinha para outro bom resultado, mas o além não permitiu.

Ainda mais porque percebe-se que houve uma boa melhora desde o começo do ano. Dele e do carro. Hoje nos treinos de sexta em Hungaroring, Massa foi o sétimo, atrás 6 décimos de Alonso. No segundo treino livre, ele foi o quarto, logo a frente de Alonso. No começo do ano, era algo impensável Massa estar a menos de um segundo de Alonso.

Mas como os brasileiros são um povo que vive metendo pressão nos esportistas, isso não significa nada. Para a maioria, o que importa é que ele esteja brigando pelo topo. Onde você procurar sobre Felipe Massa, você vai ver algo como “Massa está pressionado” ou “Bruno está pressionado”. São uns idiotas.

Bruno Senna também andou bem hoje

O outro brasileiro na F1, Bruno Senna, também é apontado como fora da Williams em 2013. Com Valtteri Bottas andando bem nos treinos de sexta aonde atua, surgiram boatos de que Bottas fosse o segundo piloto da equipe de Grove em 2013. Tudo por causa que Christian “Toto” Wolff entrou na equipe como diretor-executivo da equipe. Toto teria uma simpatia por Bottas, e como o segundo mais poderoso na Williams, poderia muito bem mandar um dos pilotos atuais para a rua.

Pastor Maldonado tem MUITO dinheiro, anda rápido principalmente em circuitos de rua, mas bate muito. O venezuelano não chega nos dez primeiros na maioria das vezes, mas quando chega, ele sempre anda lá na frente. Bruno Senna tem dinheiro, é rápido principalmente na chuva, mas tem um pouco de azar. Chega na maioria das vezes entre os dez primeiros, mas sempre está brigando por um sétimo ou um oitavo.

Maldonado tem mais pontos, mas só pontuou em duas ocasiões e só tem mais pontos por causa de sua vitória em Barcelona. E Rafael já não marca pontos faz cinco finais de semana. Já Bruno Senna pontuou em cinco ocasiões, e poderia ter pontuado em mais corridas se não fosse o destino. Tem como melhor posição em Sepang na chuva, um sexto. E também tem um sétimo na China.

Se Felipe e Bruno não continuarem em 2013, alguém poderá representar o Brasil em 2013? Mas é claro que sim. Temos 3 brasileiros na GP2 em 2012.

Felipe Nasr tem talento. Tem três pódios esse ano em Sepang, Silverstone e Hockenheim. Mas ainda é um novato e inexperiente. Precisa de ao menos mais um ano na GP2 para sonhar com a F1. E precisará mostrar todo o seu talento o resto desse ano e ano que vem. Seria algo muito, muito surpreendente se alguma equipe da F1 o contratasse para ser um segundo piloto em 2013.

Victor Guerin saiu do kart faz uns 4 anos e é muito novo e ainda terá que fazer 1 ou 2 anos na GP2 para ter alguma chance de F1, apesar de estar mostrando boas passagens pela fraca Ocean Racing, demonstrando ser um bom piloto na chuva.

Mas o cara que tem mais chances de ir à F1 em 2013 é Luiz Razia. Razia já tem 4 vitórias na GP2 e nunca esteve em tão boa fase na GP2. É o líder do campeonato com 10 pontos de diferença para o segundo colocado, Davide Valsecchi. Se conseguir ser campeão da GP2, já tem 1 pé e meio na F1. Já que Bernie Ecclestone quase que obriga ter o campeão da GP2 na F1 no ano seguinte. Ele quase que obrigou a Toro Rosso ter uma vaga para Giorgio Pantano em 2009.

Mas se Razia for para uma equipe pequena, se não fizer milagre, praticamente tem sua carreira quase que acabada. Já que não poderá mostrar seu talento numa HRT ou numa Marussia. E poderá sofrer a mesma coisa que os brasileiros sofreram entre os anos de 1995 até 1999. Um desprezo por parte dos brasileiros que torcem para time que tá ganhando e mandam se lixar os times que vivem perdendo tanto quanto os New York Mets ou o Íbis de Pernambuco.

Se Massa e Senna continuam na F1, nínguem sabe. Se Razia poderá representar o Brasil em 2013, nínguem sabe também. O que podemos fazer é esperar o tempo passar e ver o que acontece.

Bruno Senna, Mercedes Grand Prix, 2012 Monaco Formula 1 Grand Prix, Formula 1

Não podia deixar de fora uma foto dessa. Sinceramente, eu prefiro a loira.

Esse carro é uma bosta vermelha e branca!

Duas da manhã. Essa foi a hora em que tive de acordar hoje. Mas o treino não foi à três da madruga? Para vocês que moram num lugar que segue o horário de Brasília, sim, foi três horas. Mas aqui no norte do Brasil, tudo passa uma hora mais cedo do que vocês.

Continuando, eu acordei duas da madruga para ver o treino. Quando deu duas horas, o despertador no meu celular, que é igualzinho ao celular do Ferdinand da novela “Fina Estampa” , tocou. Musiquinha chata, mas que acorda na hora. No começo, me perguntava o porquê de eu estar acordando naquele momento.

Levanto a minha cabeça, desligo o despertador. Aí eu me lembro de que eu ia ver o treino classificatório do GP da Austrália de F1. Acordo morrendo, mas acordo. Saio do quarto, onde meu irmão está dormindo profundamente. Meu irmão não assiste F1. Ele não gosta, por motivos que desconheço. Por isso, vou para a sala, onde só posso acordar os ratos que vivem na cozinha.

Acendo a luz. Ligo a TV. O treino já estava com três minutos da Q1. Petrov estava saindo com sua Caterham e percebo que não tinha perdido nada naqueles três minutos que tinham rolado. Deito no sofá. O sofá está com o braço direito quebrado. Então apoio minha cabeça no braço esquerdo do sofá.

Passa o tempo. A Q1 só serve para torcer para a HRT (time que torço, não me julguem) . Nem a minha torcida ajudou. Novamente, a HRT não passou do limite dos 107% e não vai correr hoje de madrugada. Também com pilotos como Pedro de la Rosa e Narain Karthikeyan, o que podemos esperar da pequena Minardi espanhola. Também estava torcendo para Felipe Massa. Massa por pouco não passou para a Q2. Ele tirou Raikkonen. O finlandês deu uma escapada sozinho no setor 3.

Penso que é só um pequeno sustinho de Q1. Pensamento errado. Alonso escapa e abandona a qualificação. Beleza, melhor pro Massa que ganharia mais uma posição. Pensamento errado. Na verdade, pensei várias vezes errado naqueles 15 minutos de Q2. Massa abre sua última volta rápida.

Imediatamente, eu digo: “Vamo Felipe, tem um menino em Manaus que ainda acredita em você. Não me decepcione.” . Filha da mãe. Me decepcionou. Ele desistiu de sua última volta rápida. Tentei torcer para Bruno Senna, mas ele não conseguiu fazer milagre com sua Williams paupérrima.

Essa Williams é ruim, mas Bruno Senna ainda tem a minha torcida

Imediatamente, eu levanto minha cabeça e bato com ela no braço esquero do sofá, onde ela estava apoiada. Olho para o alto e dou um suspiro decepcionado.

Nem os erros gramaticais de Galvão Bueno (“aconticeu” , pelo amor de Deus) puderam me animar novamente. Para quem eu ia torcer na Q3? O pessoal da Globo faz aquela aposta de quem vai ser o pole. Aposto que vai ser o Button, mas mudo radicalmente minha opinião e aposto no Schumacão e sua Mercedes.

Mas Hamilton e Button provaram que o “ornitobico” foi uma completa perda de tempo das outras equipes e marcaram a dobradinha da McLaren em Melbourne. Não tivemos o dedo indicador de Vettel para o alto. Tivemos seis dedos para o alto. Romain Grosjean surpreendeu a todos e cravou a terceira posição no grid ao lado de Michael Schumacher. Minha aposta para a pole.

Voltando ao tema do título. Felipe Massa me decepcionou profundamente. Sabia que o carro não era bom o suficiente para abocanhar a segunda, primeira ou a terceira fila do grid. Mas não esperava que o carro fosse tão ruim, a ponto de Massa ficar atrás das Williams de Bruno Senna e Pastor Maldonado e de Fernando Alonso que mal completou o treino da Q2.

Esperava que ele conseguisse ao menos uma nona posição, ou quem sabe até um oitavo. Mas isso não abalou. Vou continuar torcendo para Felipe Massa. Bruno Senna também tem a minha torcida. A esperança é a última que morre. Ainda acredito em tu, Felipe Massa. Você é meu ídolo.

Então, eu levantei do sofá. Bocejei um pouco. Ajeitei a torneira da cozinha que estava pingando. Apagei a luz, desliguei a TV, abri a porta do quarto e fui dormir. Mas decepcionado. Mas para animar um pouco, fiquem com essa foto engraçadinha que achei por aí.

Hoje de manhã, foi anunciado finalmente quem vai ser o companheiro de equipe da Williams Renault. Não, não vai ser Rubens Barrichello. E sim, Adrian Sutil. Tô zoando. Quem é o mais novo piloto da Williams é Bruno Senna. Graças ao patrocínio da OGX, empresa do milionário, Eike Batista.

Bruno Senna posa oficialmente como novo piloto da Williams para a temporada 2012

Eu vou ser piloto da Williams

Bruno estava brigando diretamente com Adrian Sutil e Rubens Barrichello. Sutil perdeu suas chances ao acabar indo nos tribunais num processo contra Eric Lux e provavelmente não deve correr ano que vem, e também acabou de perder um fã. Motivo do processo: uma briga na entrada de uma boate que estava recebendo um festa da Lotus Renault logo depois da corrida de Xangai. Como resultado da briga, Lux teve um corte no pescoço e Sutil saiu correndo junto com seu amigo, Lewis Hamilton.

Sutil não vai correr a próxima temporada pela Force India e pode ir para a Williams

(finja que é um cara da Williams) Vai embora Sutil, o tribunal é logo ali

Mas e o Rubinho. Você deve estar se perguntando o porque de não ter um ponto de interrogação no título do post. Dois motivos: 1- sigo a regra holliwoodiana de que não pode botar um ponto de interrogação no título de alguma coisa, senão você terá azar. 2- Não tem a tecla do ponto de interrogação no meu teclado. Vamos acabar com essa bocóice de pontos e tal. Vamos direto ao assunto.

Rubens Barrichello tinha apenas a Williams como alternativa se ele não quisesse fazer dupla com Pedro de la Rosa na HRT. Vinha correndo por fora. Aquela altura ainda tinha uma vaga na Lotus, duas vagas na Force India, duas vagas na Toro Rosso e uma vaga na HRT, ou seja ainda que ele não conseguisse a vaga na Williams ainda tinha um meio mundo de equipes que ele poderia correr. Mas o tempo foi passando.

Romain Grosjean confirmado como piloto da Lotus. Uma vaga a menos. O tempo foi passando. Daniel Ricciardo e Jean Eric-Vergne são confirmados como pilotos da Toro Rosso. Duas vagas a menos. O tempo foi passando. Paul di Resta e Nico Hulkemberg são confirmados na Force India. Duas vagas a menos. O tempo foi passando e agora que a Williams confirma que Bruno Senna vai ser o piloto da Williams.

Agora a única vaga que resta para Rubinho é a vaga na HRT. Então, se ele quiser completar os 20 anos de F1, ele vai ter que correr com uma tartaruga manca que é a HRT, mas para comemorar 20 anos de alguma coisa, até a HRT serve.

De um lado da moeda é só comemoração. Do outro lado é apenas luta para realizar um sonho que apenas Michael Schumacher realizou até hoje.

Continuando com a Retrospectiva 2011, agora com a segunda parte dos pilotos de 2011.

Carro 9- Nick Heidfeld

Andrea de Cesaris, não deu de novo. Desiste. No começo do ano, quando foi anunciado na Lotus Renault, ele falou que agora ia vencer, mas não deu de novo. Até começou bem o ano com um pódio na Malásia, mas só conseguiu isso. Conseguiu andar bem depois, mas foi sacado da equipe em casa após dois abandonos seguidos. Alemanha/2011, essa pode ter sido sua última corrida.

Carro 16- Kamui Kobayashi

O kamikaze da Sauber em 2010 não conseguiu repetir seus feitos de 2010. Não conseguiu repetir as ultrapassagens impossíveis e as disputas incansáveis que nos empolgavam bastante. Teve como melhor resultado em Mônaco ao concluir em quinto. Ficou frequentemente atrás de seu companheiro mexicano Sergio Perez. Fechou o ano em baixa.

Carro 15- Paul di Resta

 

Paul di Resta começou o ano com o pé direito. Surrando Sutil, mas levou a virada alemã. Teve como melhor resultado um sexto na etapa de Cingapura como melhor resultado. E de quebre garantiu o prêmio de melhor rookie do ano ao derrotar de lavada o seu principal adversário, Sergio Perez. Nada mal para um estreante.

Carro 19- Jaime Alguersuari

O DJ Squire que tinha terminado 2010 em baixa, até que não fez um mal ano. Teve como melhor resultado dois sétimos lugares em Monza e em Yeongam. E sempre se aproveitou da incrível velocidade de seu STR em retas e só se deu bem em pistas de uma velocidade notável, exemplos: Canadá, Itália, Coreia e Índia. Nada mal para o DJ Squire, pena que está desempregado atualmente.

Carro 18- Sebastien Buemi

E não é que o Buemi também não terminou o ano mal. Mas a sorte também nunca esteve ao seu lado. Quando estava em uma boa posição, o seu carro lhe matava como na Índia e nos Emirados Arabes. Ficou um pouco mais famoso ao levar uma linda ultrassagem de Bruno Senna na Itália. Está desempregado e provavelmente continuará sem emprego em 2012.

Carro 17- Sergio Perez

Sergio Perez reviveu Robert Kubica e marcou pontos na primeira corrida. Mas ele reviveu Robert Kubica até demais e ele foi desclassificado igualzinho ao Kubica na sua primeira corrida. E acabou revivendo tanto Robert Kubica que sofreu um acidente grave e não correu no GP seguinte assim como Kubica. Direto ao ponto, Perez acabou perdendo o prêmio de melhor rookie para Di Resta, mas marcou ótimos 14 pontos com um carro não tão bom assim. Bom começo para o mexicano.

Carro 11- Rubens Barrichello

Barrichello continua tentando resistir, mas a coisa está bastante difícil para o brasileiro. Com um carro que simplesmente não anda, não pode fazer muita coisa. Conseguiu marcar 4 pontos com dois nonos lugares no Canadá e em Mônaco. Rubens Barrichello até tentou e teve um tempo incrível na Q2 no Brasil, mas uma largada péssima estragou tudo. Que 2012 seja melhor para ele, isso se ele conseguir uma vaga.

Carro 9- Bruno Senna

O sobrinho de Ayrton Senna, entrou o ano como piloto reserva. Até teve uma chance de começar a temporada como titular, mas não conseguiu bater Heidfeld e teve de contentar em ser reserva. Mas Heidfeld decepcionou e Bruno voltou. Bruno Senna começou bem passando para a Q3 na Bélgica e em Monza. Mas decaiu junto com a equipe e agora corre o risco de estar fora da F1 em 2012. Boa sorte para o Bruninho.

Carro 12- Pastor Maldonado

Pastor Maldonado esteve longe de fazer um bom ano. Marcou um ponto na Bélgica, mas só conseguiu isso. Teve também a ótimaa corrida que ele fez em Mônaco, mas Hamilton lhe jogou para fora da corrida quando estava em sexto. Maldonado só continuou na Williams por causa dos petrodólares da venezuelana PDVSA. Não confio muito nele. Acho que ele não deve fazer um bom 2012.

Carro 17- Pedro de la Rosa

Pedro de la Rosa correu apenas uma vez este ano substituindo o enjoado Sergio Perez. Já era esperado de que De La Rosa só fizesse o que ele sabe fazer de melhor. Apenas, completar a corrida e nada mais. E foi o que ele fez. Em 2012, ele está de volta pela HRT, e deve continuar fazendo o que sabe fazer de melhor: o que acabei de falar.

Carro 21- Jarno Trulli

O velhaco Trulli continua na F1. Ao contrário do ano passado, não sofreu com os problemas hidraulicos e terminou o ano na frente de Kovalainen graças a um décimo terceiro a mais que Kova. Foram na Austrália e em Mônaco. Ele também não correu na Alemanha ao ser substituido por Karun Chandhok por problemas na sua renovação de contrato. Nada mal para o pescarense que estava desacreditado esse ano.

Carro 20- Heikki Kovalainen

Kovalainen foi um dos melhores pilotos da temporada sem sombra de dúvidas. Só não conseguiu ficar na frente de Trulli no campeonato por ter um décimo terceiro lugar a menos que Trulli. Ele conseguiu o décimo terceiro na casa de Trulli. Apesar de ficar atrás de Trulli, ele já se garantiu seu emprego na Caterham para 2012. Que 2012 ele continue andando bem assim como em 2010 e em 2011.

Carro 23- Vitantonio Liuzzi

Vitantonio Liuzzi começou o ano mal ao não se classificar para o GP da Austrália, mas deu uma melhorada. E ficou na frente das duas Marussias Virgin por causa de um décimo terceiro no Canadá. Também ficou conhecido pela seu strike na largada de Monza. E não tinha um bom carro. Tá, ele tinha talvez o pior carro do grid. Liuzzi está desempregado atualmente e deve continuar assim ano que vem.

Carro 25- Jérôme d’Ambrosio

D’Ambrosio começou subestimado pelos russos. Começou bem, mas fez uma série de maus resultados. E ainda conseguiu a proeza de rodar de forma ridícula nos boxes do GP da Hungria. Mas conseguiu terminar o campeonato na frente de seu companheiro por conseguir dois décimos quarto na Austrália e no Canadá. Mas D’Ambrosio fez uma péssima temporada e não deve continuar na F1 em 2012.

Carro 24- Timo Glock

O cara mais azarado da F1 atualmente não teve sorte esse ano. Terminou o ano atrás de D’Ambrosio por não conseguir um décimo quarto, e sim um décimo quinto na Itália. Glock vai continuar na Marussia porque a equipe confia nele, mas ele parece estar bastante deprimido por estar no pior carro do grid atualmente. Provavelmente ele não deverá fazer uma boa temporada 2012 na F1.

Carro 22/23 na Índia- Narain Karthikeyan

Karthikeyan foi resgatado das catacumbas da NASCAR Truck Series pela HRT e entrou para história. Não por um grande feito, e sim por ter sido o primeiro vigésimo quarto numa corrida de F1. Foi sacado da HRT no mesmo onde terminou em vigésimo quarto, mas por contrato ele correu no lugar de Vitantonio Liuzzi e não fez mal. Ele não deve continuar em 2012.

Carro 22- Daniel Ricciardo

Daniel Ricciardo entrou na F1 no lugar de Narain Karthikeyan a partir de Silverstone. Ricciardo não fez mal, mas só conseguiu dois décimos oitavo na Hungria e na Índia como melhores resultados. Mas isso lhe garantiu uma vaga de primeiro piloto na Toro Rosso em 2012. Boa sorte para ele e quem sabe ele pode ser um futuro Vettel ou um futuro Webber, já que ele é australiano.

Carro 21- Karun Chandhok

Não, você não está doido. Chandhok não venceu uma corrida pela Caterham, ele só recebeu a bandeirada após dar umas voltinhas nas ruas de Moscou. Chandhok correu apenas uma vez no lugar de Jarno Trulli. Karun reviveu Yuji Ide e teve uma série de rodadas ridículas e chegou a levar uma volta das duas HRT. Não deve correr ano que vem. Talvez ele até vá para o Mundial de Endurance.

Sutil não vai correr a próxima temporada pela Force India e pode ir para a Williams

– Vai embora Sutil. Ah, a Williams é o logo ali do lado

A Force India anunciou hoje que Nico Hulkenberg e Paul di Resta serão os pilotos titulares ano que vem. Adrian Sutil se mandou e tem fortes chances de ir para a Williams. O que complicaria a vida de Bruno Senna e Rubens Barrichello. Bruno Senna poderia voltar a ser piloto reserva da Lotus e Rubinho teria de namorar a HRT (!) .

O alemão já tem conversado bastante com a Williams. Mas Rubinho tem sérios problemas pela frente. Jaime Alguersuari (cujo piloto que esqueci de botar no post de ontem) poderia ir para a HRT, já que a HRT quer se tornar a equipe mais espanhola que esse mundo já viu (já tenho até uma idéia de como seria o carro da HRT em 2012, vermelho e amarelo) . E Rubinho teria de se contentar em ser um piloto de testes ou migrar para a Stock Car ou um Trofeu Linea.

Esse poderia ser o futuro carro de Alguersuari, e o Rubinho se mandava da F1

E  Sutil poderia pilotar um desses carros

Então a disputa fica pela vaga na Williams ficaria Sutil, Barrichello e Bruno Senna, este último é o que tem menos chances. E correndo por fora, Van Der Garde, Petrov e Bianchi. E pela vaga na HRT, Alguersuari, Karthikeyan, Di Grassi, Liuzzi, Van Der Garde, D’ Ambrosio e Juncadella (ainda acho que Juncadella pode ser ao menos piloto de testes) . E se o Trulli vacilar, o Rubinho e o Bruno podem namorar a Caterham.

É bom o Barrichello e o Bruno Senna tratarem de fazer alguma coisa porque o Sutil é o grande favorito pela vaga na Williams e a vaga na simpática HRT não está tão fácil quanto eu imaginava.

E pra finalizar, Good bye, Sutil diz a FI. Welcome, Sutil diz o FW.

Largada do GP da Itália de 2011

Com o anúncio um pouco que surpreendente da dupla Ricciardo-Vergne na Toro Rosso, sobraram apenas quatro vagas para a temporada de 2012 de F1. São exatamente duas vagas em aberto na Force India, uma vaga na Williams e uma vaga na HRT. Vários pilotos estão disputando a tapa essa vagas. Veja os cambatentes no ring pelas quatros vagas restantes para 2012.

Paul di Resta

Paul di Resta está na briga pelas duas vagas na Force India. Foi o melhor novato nessa temporada e isso pode lhe garantir na equipe em 2012. Di Resta também conta um forte apoio da Mercedes e isso pode ajudá-lo a ficar na Force India em 2012. Tem fortes chances de permanecer na Force India ano que vem. A disputa maior na equipe indiana fica pela segunda vaga com Nico Hulkenberg e Adrian Sutil na disputa.

Nico Hulkenberg

Nico Hulkenberg está na briga pela vaga na Force India em 2012 e é um grande favorito na disputa contra Adrian Sutil. Hulkenberg disputou a temporada de 2010 pela Williams e não fez feio, e chegou a fazer a pole position botando 1 segundo em Sebastian Vettel em Interlagos. Hulkenberg já disse que se a Force India não lhe der uma chance em 2012, ele vai deixar a F1 para sempre.

Adrian Sutil

Adrian Sutil deve estar de saída da Force India, mas não é descartado a opção de continuar na equipe indiana. Ele conversa com a Williams pelo carro azul 18. Sutil fez um mal começo em 2011, mas começou a melhorar ao longo da temporada. Se o alemão ficar fora de 2012, vai ser a maior injustiça que a F1 já teve.

Bruno Senna

Bruno Senna estava na briga pela vaga na Lotus em 2012. Chegou a se reunir com a Lotus no domingo do Desafio das Estrelas de kart na República Tcheca (e não na Tchecoslováquia, segundo Reginaldo Leme) . Mas foi deixado de lado e perdeu sua vaga para Romain Grosjean. Ele conversa com a Williams, já que ele já falou que para a HRT, ele não volta. Se não der, ele já falou que aceitaria voltar a ser piloto de testes na Lotus.

Rubens Barrichello

Barrichello conversava com Lotus, mas também se deu mal. Barrichello está lutando para se manter na F1 em 2012. Nunca ele esteve em uma situação tão ruim. Os vários fãs de Rubinho continuam torcendo para que ele continue. Até os humoristas lançaram uma campanha para que Rubinho continue na F1. Espero que ele consiga uma vaga na F1  em 2012.

Vitaly Petrov

O primeiro russo na F1 também está na pindaíba. Foi deixado de lado pela Lotus pelos resultados ruins depois de um começo ótimo. Petrov chegou a conseguir um pódio na Austrália. Agora luta por uma vaga na Williams. E um detalhe: é incrível como uma equipe que está passando por maus bocados como a Williams está tão valorizada nesse final de ano.

Vitantonio Liuzzi

Vitantonio Liuzzi não é mais aquele cara que ganhou sete de dez etapas na F-3000. Foi abandonado pela Red Bull e foi resgatado pela Force India. Mas também foi abandonado pela equipe indiana e por incrível que pareça, ainda conseguiu ser regastado pela HRT. Teve como melhor atuação no Canadá ao conseguir um décimo terceiro posto na corrida e garantir a décima primeira posição para a HRT. Agora tenta renovar seu contrato com a HRT. O italiano também flerta com a Caterham para conseguir a vaga de Jarno Trulli, mas essa possibiliadade é remota.

Jerome d’Ambrosio

D’ Ambrosio foi sacado a pontapés da Marussia em 2011. Mas o belga ainda não desistiu. Ele está na briga pela vaga restante na HRT. Mas a coisa está muito difícil. D’ Ambrosio foi talvez o pior piloto de 2011. D’ Ambrosio conta com o apoio de patrocínios belgas que possui, mais a coisa está difícil para o Jeronimo.

Giedo van der Garde

Giedo van der Garde sempre chegou perto da F1, mas sempre morria na praia. Chegou a estar quase que certo na Marussia Virgin este ano. Van der Garde é um bom piloto e tem muita grana. O que pode lhe ajudar a conseguir uma vaga na Williams ou na HRT. No geral, tem alguma chance de estar na F1 em 2012.

Jules Bianchi

Jules Bianchi não fez nada na GP2 e só foi brilhar no Desafio das Estrelas de kart. Foi uma das maioreis decepções da GP2 este ano. Mas ele tem forte apoio da Ferrari e não fez feio no teste de jovens pilotos em Abu Dhabi. Ter talento e apoio é uma coisa rara no automobilismo atual.

Narain Karthikeyan

Karthikeyan foi talvez o pior piloto da temporada 2011 de F1. Perdeu sua vaga na HRT para Daniel Ricciardo, mas voltou na Índia e não fez feio. Tem apoio da Tata Motors e isso pode lhe ajudar a conseguir pelo menos uma vaga de piloto de testes, o que já seria uma vitória para Karthikeyan.

Karun Chandhok

Karun Chandhok é outro que vai fazer festa se conseguir ser ao menos ser piloto reserva. Chandhok foi piloto reserva na Caterham este ano e correu apenas na Alemanha no lugar de Jarno Trulli e decepcionou com escapadas e rodadas. Karun está correndo por fora e deve continuar sendo o que foi este ano. Um simples piloto reserva.

Lucas di Grassi

Di Grassi ficou testando os compostos da Pirelli o ano todo. Chegou a flertar com a Caterham para correr no GP Brasil este ano, mas não arranjou o patrocínio necessário para isso. Di Grassi tem alguma chance, mas deve continuar fazendo testes de pneus ano que vem.

Daniel Juncadella

Daniel Juncadella não tem nenhuma chance, você, leitor, diria. Juncadella é sobrinho do atual chefe de equipe da HRT, Luis Peres-Sala (o nome do Juncadella é, Daniel Juncadella Perez-Sala) e tem alguma chance. Foi vencedor do GP do Macau de F-3 este ano e isso pode lhe ajudar.

Não deu. Bruno Senna bem que tentou, mas não conseguiu. Graças ao dinheiro e apoio (foi mais o dinheiro mesmo) da pertrolífera Total, quem se deu bem foi o francês Romain Grosjean. Hoje a Lotus anunciou que quem vai ser o companheiro de Kimi Raikkonen em 2012 vai ser o atual campeão da GP2, Romain Grosjean.

Grosjean deixou de mãos abanando o russo Vitaly (ou Viborg Rocket para os íntimos) Petrov e o sobrinho do Ayrton, o Bruno. “Eu estou muito feliz de ser um dos pilotos da equipe para 2012. Há um grande sorriso no meu rosto e sinto que sou privilegiado por ter essa oportunidade”, comemorou o piloto francês em comunicado divulgado no site oficial da Lotus.

Grosjean falou na cara de Petrov e Bruno: CHUPA Petrov! CHUPA Bruno! CHUPAAAAAAAAAAAAAA! Literalmente. Grosjean iniciou o ano como piloto de testes da então Lotus Renault e já tinha pilotado pela Renault em 2009 quando foi promovido de piloto de testes para titular quando Nelsinho Piquet foi demitido.

Grosjean pilotou uma Renault amarela e branca em 2009 (detalhe pro cartaz ali atrás escrito “Kimi is te best” passando para português “Kimi é o melhor” ) …

Grosjean entrou no lugar de um Piquet em 2009 e dois anos depois entrou no lugar de um Senna. Daqui a pouco ele vai entrar no lugar de um Prost ou de um Mansell. Mas acho que não. O Greg e o Leo Mansell estão tão longe da F1 quanto o monstro do Lago Ness está de viajar de primeira classe para Orlando. E o Nicolas Prost também não está com essa bola toda.

E mais uma vez o dinheiro de Tio Patinhas triunfa sobre o talento.

…e ele vai pilotar uma Lotus ano que vem

Tuíter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Calendário

novembro 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 19 outros seguidores