You are currently browsing the tag archive for the ‘f1 2012’ tag.

Acho que foi no GP de Mônaco que a F1 começou a ganhar mais espaço, com os comentários “gloriosos” de Galvão Bueno e Reginaldo Leme com vinte minutos a mais para falarem de coisas sem importância como o novo carro de Reginaldo Leme, um puxa-saquismo ao Luciano Burti e a grama verdejante da curva 1 que tanto encantava Luís Roberto. Uma espécie de pré-GP e um pós-GP durante as corridas.

Claro que esse novo jeito de transmitir as corridas de F1 até que agradou a nós, amantes de F1. Mas de repente tudo mudou nessa última semana. Tivemos talvez, a corrida mais legal do ano num circuito meio chato de Abu Dhabi, a incrível disputa pelo campeonato entre Fernando Alonso e Sebastian Vettel e um leve aumento de boas atuações de Felipe Massa poderiam fazer com que a Globo olhasse com outros olhos para a F1. Mas tudo mudou nesse último domingo.

A disputa pelo Brasileirão poderia enfim terminar desde que o Fluminense vencesse o Palmeiras e o Atlético-MG não vencesse o Vasco. Com dois gols de Fred, um contra do Palmeiras e um gol de Alecsandro no outro jogo, o Flu conseguiu seu quarto título nacional e o Cuca novamente vai ser vice de alguma coisa.

Depois do jogo, dei uma passada no Twitter e vi um pessoal comentando que a Globo não ia transmitir a F1 em Austin. No início, achei que não haveria motivo para que a Globo não transmitisse a corrida. O Brasileirão acabou cedo, mas a F1 ainda estava em definição. Mas hoje veio a revelação.

O treino classificatório marcado para às 16h no horário de Brasília vai ser transmitido ao vivo no canal de tv a cabo, SporTV, e na tv aberta pela própria Rede Globo. Já a corrida, marcada para ter a largada às 17h no horário de Brasília, vai ser transmitida apenas para quem tem dinheiro o suficiente para ter tv a cabo que tenha o SporTV no pacote. E depois do Fantástico, quase na altas horas da noite, vai rolar um VT da corrida para não chatear os, digamos, “pobres”.

A Globo vai transmitir o jogo do Palmeiras e jogará para escanteio a corrida de Austin pela F1. Quanto a foto, eu lá vou botar foto de marmanjo brigando por uma bolinha no meu blog

Os motivos são bem claros. A largada vai ser bem na hora do começo do jogo que provavelmente vai ser exibido pela emissora global, Palmeiras vs. Flamengo, jogo que pode decidir o Palmeiras na Série B. E o fator da audiência também ajuda nisso. O futebol é o programa com mais audiência na Globo, talvez, perdendo para as novelas. Enquanto a F1 está em decadência desde os idos de 2008 e 2009.

Se a corrida fosse em outro horário tipo, umas duas horas antes do jogo, a emissora global até faria questão de cortar a primeira parte do Faustão para ver Grosjean e Maldonado fazendo bagunça na curva 1.

Não foi a primeira vez que a F1 é esquecida pela Globo. Em 2005, os GP dos EUA com seis carros foi exibido em flashes durante a partida de Brasil e México pela Copa das Confederações. Em 2007, o GP da Espanha vencido pelo Felipe Massa foi trocado pela Globo que preferiu mostrar a chegada de Papa Bento 16 ao Brasil (!). E num caso mais recente, o GP do Canadá que teve 4 horas de duração. A  Globo transmitiu o começo da corrida, mas o horário coincidiu com o jogo entre Corinthians e Flamengo, e o resto da corrida foi mostrado em flashes enquanto Petkovic se despedia dos gramados verdejantes que semprem encantam Luís Roberto.

Às vésperas de Spa-Francorchamps, sem tv a cabo, vendo as propostas de Luiz Navarro para prefeito e voltando aos poucos à vida escrava interneteira. Uma notícia aparece na telinha (colaboração de Leandro Verde e de Américo Teixeira Junior) de 14 polegadas do meu notebook sem ponto de interrogação. Uma fonte com estreitas relações com a FIA e a Ferrari, surpreendeu ao dizer que Felipe Massa iria permanecer na Ferrari em 2013.

Buemba! como diria alguém. Por que motivos (ou diabos, escolham a expressão que combina mais) os ferraristas iriam querer que Felipe continuasse na Ferrari em 2013, mesmo com sua má fase, o infame décimo quarto no campeonato e a Autosprint pegando no pé colocando Sergio Perez e Heikki Kovalainen no emprego do são paulino?

Simples. A Ferrari sabe que o carro não é bom e que Fernando Alonso é mágico. Se conseguirem repetir um carro ao menos tão bom quanto o F10 de 2010, em 2013, Alonso poderá andar bem mais que esse ano, e Felipe também poderá voltar a brigar por pódios ou até mesmo por vitórias.

Além do mais, Felipe Massa e Fernando Alonso são grandes amigos. E Alonso tem grande influência na Ferrari. Uma frase basta. O presidente da Ferrari, Luca Di Montezemolo já declarou que quer que Massa permaneça na equipe.

Por que mostrei uma foto de dois anos atrás para ilustrar algo atual? Nada. Só queria lembrar da última vez em que Felipe liderou o campeonato. A propósito, foi em Sepang, 2010. Quando Alonso abandonou a duas voltas do final e deu a liderança para o brasileiro.

Mas como já disse, se não der para que Felipe continuar na Ferrari, temos bons substitutos. Bruno Senna está ganhando pontos com as equipes grandes. E Felipe Nasr e Luiz Razia tem grandes chances de irem para a F1 daqui a um ou dois anos. Nasr tem bastante telento e Razia tem grandes chances de ser campeão na GP2. Não esqueçamos do Victor Guerin que está fazendo boas provas na GP2, mas ainda é muito novo e precisa de experiência.

Luiz Razia e Felipe Nasr podem ser a esperança do Brasil na F1. Não liguem para o Davide Valsecchi

A propósito, me desculpem por quase um mês fora de contato. Problemas e problemas pessoais. E também estava com preguiça de postar alguma coisa aqui. Me desculpem. Não me abandonem.

Hoje, a Autosprint, uma revista italiana que adora colocar outras pesssoas no lugar de Felipe Massa em 2013, falou que a Ferrari havia deixado expirar na quinta-feira uma opção no atual contrato, que poderia fazer com que Felipe renovasse com os italianos por mais um ano.

E como fazem normalmente ao falar de Felipe, buscaram um possível substituto para Felipe. Falaram em Jenson Button, Nico Hulkenberg e até mesmo Heikki Kovalainen! Mas será mesmo? Felipe Massa vem de alguns resultados bons como em Silverstone onde quase conseguiu um pódio. Eu sei. Foi há umas duas ou três semanas. Em Hockenheim, vinha para outro bom resultado, mas o além não permitiu.

Ainda mais porque percebe-se que houve uma boa melhora desde o começo do ano. Dele e do carro. Hoje nos treinos de sexta em Hungaroring, Massa foi o sétimo, atrás 6 décimos de Alonso. No segundo treino livre, ele foi o quarto, logo a frente de Alonso. No começo do ano, era algo impensável Massa estar a menos de um segundo de Alonso.

Mas como os brasileiros são um povo que vive metendo pressão nos esportistas, isso não significa nada. Para a maioria, o que importa é que ele esteja brigando pelo topo. Onde você procurar sobre Felipe Massa, você vai ver algo como “Massa está pressionado” ou “Bruno está pressionado”. São uns idiotas.

Bruno Senna também andou bem hoje

O outro brasileiro na F1, Bruno Senna, também é apontado como fora da Williams em 2013. Com Valtteri Bottas andando bem nos treinos de sexta aonde atua, surgiram boatos de que Bottas fosse o segundo piloto da equipe de Grove em 2013. Tudo por causa que Christian “Toto” Wolff entrou na equipe como diretor-executivo da equipe. Toto teria uma simpatia por Bottas, e como o segundo mais poderoso na Williams, poderia muito bem mandar um dos pilotos atuais para a rua.

Pastor Maldonado tem MUITO dinheiro, anda rápido principalmente em circuitos de rua, mas bate muito. O venezuelano não chega nos dez primeiros na maioria das vezes, mas quando chega, ele sempre anda lá na frente. Bruno Senna tem dinheiro, é rápido principalmente na chuva, mas tem um pouco de azar. Chega na maioria das vezes entre os dez primeiros, mas sempre está brigando por um sétimo ou um oitavo.

Maldonado tem mais pontos, mas só pontuou em duas ocasiões e só tem mais pontos por causa de sua vitória em Barcelona. E Rafael já não marca pontos faz cinco finais de semana. Já Bruno Senna pontuou em cinco ocasiões, e poderia ter pontuado em mais corridas se não fosse o destino. Tem como melhor posição em Sepang na chuva, um sexto. E também tem um sétimo na China.

Se Felipe e Bruno não continuarem em 2013, alguém poderá representar o Brasil em 2013? Mas é claro que sim. Temos 3 brasileiros na GP2 em 2012.

Felipe Nasr tem talento. Tem três pódios esse ano em Sepang, Silverstone e Hockenheim. Mas ainda é um novato e inexperiente. Precisa de ao menos mais um ano na GP2 para sonhar com a F1. E precisará mostrar todo o seu talento o resto desse ano e ano que vem. Seria algo muito, muito surpreendente se alguma equipe da F1 o contratasse para ser um segundo piloto em 2013.

Victor Guerin saiu do kart faz uns 4 anos e é muito novo e ainda terá que fazer 1 ou 2 anos na GP2 para ter alguma chance de F1, apesar de estar mostrando boas passagens pela fraca Ocean Racing, demonstrando ser um bom piloto na chuva.

Mas o cara que tem mais chances de ir à F1 em 2013 é Luiz Razia. Razia já tem 4 vitórias na GP2 e nunca esteve em tão boa fase na GP2. É o líder do campeonato com 10 pontos de diferença para o segundo colocado, Davide Valsecchi. Se conseguir ser campeão da GP2, já tem 1 pé e meio na F1. Já que Bernie Ecclestone quase que obriga ter o campeão da GP2 na F1 no ano seguinte. Ele quase que obrigou a Toro Rosso ter uma vaga para Giorgio Pantano em 2009.

Mas se Razia for para uma equipe pequena, se não fizer milagre, praticamente tem sua carreira quase que acabada. Já que não poderá mostrar seu talento numa HRT ou numa Marussia. E poderá sofrer a mesma coisa que os brasileiros sofreram entre os anos de 1995 até 1999. Um desprezo por parte dos brasileiros que torcem para time que tá ganhando e mandam se lixar os times que vivem perdendo tanto quanto os New York Mets ou o Íbis de Pernambuco.

Se Massa e Senna continuam na F1, nínguem sabe. Se Razia poderá representar o Brasil em 2013, nínguem sabe também. O que podemos fazer é esperar o tempo passar e ver o que acontece.

Nunca a Espanha esteve tão bem na foto na F1. Com Fernando Alonso com uma sorte incrível e Pedro de la Rosa brigando com as Marussias todas as corridas, mas quem se importa com o ex-Sauber. Alonso é a bola da vez esse ano. Não adianta torcer contra ele. Ele sempre vai estar ali em primeiro ou no pódio.

Há uns 5 meses, seria loucura dizer algo assim. Na Austrália, o F2012 foi tachado e bastante criticado pelo péssima atuação na classificação e na corrida. Basicamente, foram quatros fins de semana de xingamentos e ofensas para a mãe de Nicolas Tombazis. Eu sei, teve o GP da Malásia onde Alonso venceu, mas aquela corrida foi tão amalucada que até Karthikeyan tinha chances de marcar os seus primeiros pontos limpos da história.

Mas alguma coisa aconteceu a partir da etapa da Catalunha. Algo como um pacto com o demônio ou sete trevos de quatro folhas. Basicamente, em todas as provas desde a etapa catalunhana o espanhol brigou pela vitória.

Na Espanha, não conseguiu a vitória porque Maldonado estava em um fim de semana inspirado. Em Mônaco, a impossibilidade de ultrapassagens foi um mal que não deixou nínguem, inclusive Alonso, fazer nada além de uma ameaçada ou um risco no guard-rail. No Canadá, a péssima estratégia de andar 60 voltas com os mesmos compostos lhe fez perder quatros posições em poucas voltas.

Na Europa, Alonso venceu de forma mágica e extraordinária por conta das quebras de Romain Grosjean e de Sebastian Vettel. Em Silverstone, novamente os pneus fizeram a diferença e Alonso acabou ficando em segundo. Em Hockenheim, outra vitória de ponta a ponta sem ser perturbado pelos adversários.

Essa vitória em Hockenheim foi a gota d’água para os céticos, anti-Alonsos e veneradores do Takuma Sato. Alonso abriu 24 pontos em relação ao segundo colocado, Mark Webber, no campeonato de pilotos. A imprevisibilidade do começo do campeonato praticamente se foi e Alonso ruma ao tri.

Mark Webber anda bem em um corrida e anda no meião em três, não confio nele na disputa pelo título. Sebastian Vettel já tem poucas balas no cartucho para ameaçar Alonso. Kimi tem consistência e sempre anda bem, mas a Lotus não tem pilha para brigar pelo título. Hamilton, Rosberg e Button não estão com a bola toda.

Por isso finalizo este post com a pergunta: quem é capaz de parar Alonso?

PS: Me desculpem pelos dias fora de combate. Netbook novo onde 5 botões não funcionam. Usando o antigo.

Nesse final de semana, Fernando Alonso venceu em Valência. Foi uma vitória magistral que me fez tirar o chapéu. Mas também contou com uma sorte que nunca tinha visto. Embora nínguem tenha percebido, houveram várias coincidências entre Fernando Alonso e o número 1. Coisa que talvez só eu tenha percebido.

No treino classificatório, ele ficou na Q2 por menos de UM centésimo. Ele marcou 1.38.707 em DÉCIMO PRIMEIRO atrás de Kamui Kobayashi por 4 milésimos que marcou 1.38.703.

Na corrida, Alonso assumiu a liderança na volta 33 que ONZE vezes três.

Na corrida, Alonso largou em DÉCIMO PRIMEIRO e terminou na PRIMEIRA posição.

Foi a PRIMEIRA vitória de Fernando Alonso em Valência.

Foi a PRIMEIRA vitória de Fernando Alonso numa pista espanhola na F1.

Alonso foi o PRIMEIRO piloto em 2012 à vencer duas corridas diferentes.

Alonso é agora o PRIMEIRO colocado na classificação geral de pilotos da F1.

Alonso subiu UMA posição na classificação de pilotos da F1.

Alonso está agora com CENTO E ONZE pontos na classificação de pilotos da F1.

Alonso está CEM pontos na frente de Felipe Massa na classificação de pilotos da F1.

Foram algumas coincidências que fizeram alguma diferença na corrida em Valência.

CORRIDA: Na largada, Sebastian Vettel se manteve na liderança e já começava a abrir para Lewis Hamilton. Fernando Alonso larga bem e migra para a oitava posição, e Felipe Massa vai para décimo. Timo Glock não largou seguindo conselhos médicos. Maldonado perde duas posições na largada para Kimi Raikkonen e Romain Grosjean.

Alonso pressiona Nico Hulkenberg que havia largado mal. Logo atrás, Felipe Massa também pressiona a Force India de Paul di Resta. Felipe Massa continua tentando passar Di Resta. Tenta por fora na curva 12, não consegue. Tenta de novo, mas não consegue e começa a perder terreno para o escocês da Force India.

Os pilotos começam a fazer suas paradas. Alonso passa Hulkenberg e tenta ir atrás da briga pelo segundo lugar que ia de Lewis Hamilton até Kimi Raikkonen. Bruno Senna, Michael Schumacher e Mark Webber não pararam nos boxes e formam um pelotão atrás deles. Mark Webber e Schumacher fazem suas paradas.

Bruno Senna é ultrapassado por um piloto aí (esqueci o nome), e logo depois é acertado por Kamui Kobayashi. Bruno roda, mas consegue voltar pra pista. Kobayashi também. Logo depois, Bruno Senna é punido pelos comissários por ter sido “culpado” do incidente. Na volta 26, Jean-Eric Vergne tenta a ultrapassagem sobre Heikki Kovalainen. Bota de lado, mas os dois acabam se tocando. O pneu traseiro esquerdo de Vergne é furado e o dianteiro direito de Kovalainen também é furado.

Restos do pneu traseiro de Vergne ficam espalhados na pista. Safety-Car na pista. Todos os pilotos vão para os boxes. Exceto Daniel Ricciardo, Mark Webber e Michael Schumacher. Na relargada, Fernando Alonso passa Romain Grosjean. Lá atrás, Kamui Kobayashi acerta em cheio Felipe Massa. O japonês abandona. Alguns metros ali na frente, Sebastian Vettel abandona com problemas no câmbio. O alemão vinha na liderança da corrida. Vinha.

Fernando Alonso assume a liderança da corrida. Romain Grosjean tenta pressionar Alonso. Mas na volta 40, o câmbio do falso francês morre e ele abandona. Kimi Raikkonen tenta ultrapassar Lewis Hamilton que está mais lento, mas não consegue. E assim, Fernando Alonso abre para Lewis e Kimi. No final, Raikkonen faz a ultrapassagem sobre Hamilton.

Maldonado rapidamente chega em Lewis Hamilton. Tenta fazer a ultrapassagem, mas os dois acabam se tocando e batem. Hamilton abandona, mas Maldonado continua. Alonso vence a corrida e é saudado pela torcida. No pódio, ele chora. Depois da corrida, Pastor Maldonado é punido pelo acidente com Hamilton e perdeu a décima colocação e um ponto. Com isso, Bruno Senna conseguiu marcar um ponto.

Destaques positivos da corrida:

Fernando Alonso: Não adianta torcer contra esse filha da mãe! Por mais que você tente, se esforce, grite até perder a voz, o Don Fernando sempre vai estar lá na frente. Mas a vitória foi merecida. De forma brilhante, venceu pela primeira vez na pista.

Michael Schumacher: Finalmente. Depois de bater na trave ano passado no Canadá, finalmente ele conseguiu ir pro pódio. Passou a maior parte do tempo brigando com Mark Webber, mas por sorte ele foi pro pódio.

Vitaly Petrov: Com Heikki Kovalainen sendo acertado por Jean-Eric Vergne, coube ao russo liderar a esquadra das nanicas. Chegou a andar nos pontos, mas como é a Caterham, só terminou em décimo terceiro. Mesmo assim, surpreendeu.

Destaques negativos da corrida:

Kamui Kobayashi: Alguma coisa os brasileiros fizeram pro Koba Sam que ele não gostou. Acertou os dois brasileiros durante a corrida. E abandonou depois de acertar o Felipe Massa. Tsc tsc…

Jean-Éric Vergne: Apanhando feio pro Daniel Ricciardo nos treinos. Nas corridas, até anda melhor. Mas a batida ridícula que ele deu no Kovalainen…

Pastor Maldonado: Mais outros pontos jogados no lixo. São 28 segundo o José Inácio. Andou o fim de semana todo muito bem, até bater em Hamilton. Arrancou um ponto à fórceps, mas foi punido e Bruno Senna ficou com o seu ponto.

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA CORRIDA:
Pos No Piloto Equipe Tempo V VL Grid Pts
1 5 Espanha Fernando Alonso Itália Ferrari 01:44:16.449 57 24 11 25
2 9 Finlândia Kimi Raikkonen Reino Unido Lotus +6.421 57 0 5 18
3 7 Alemanha Michael Schumacher Alemanha Mercedes +12.639 57 0 12 15
4 2 Austrália Mark Webber Áustria Red Bull +13.628 57 0 19 12
5 12 Alemanha Nico Hulkenberg Índia Force India +19.993 57 0 8 10
6 8 Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes +21.176 57 0 6 8
7 11 Reino Unido Paul di Resta Índia Force India +22.886 57 0 10 6
8 3 Reino Unido Jenson Button Reino Unido McLaren +24.653 57 0 9 4
9 15 México Sergio Perez Suíça Sauber +27.777 57 0 15 2
10 19 Brasil Bruno Senna Reino Unido Williams +35.961 57 0 14 1
11 16 Austrália Daniel Ricciardo Itália Toro Rosso +37.041 57 0 17 0
12 18 Venezuela Pastor Maldonado Reino Unido Williams +54.630 57 0 3 0
13 21 Rússia Vitaly Petrov Malásia Caterham +1:15.871 57 0 20 0
14 20 Finlândia Heikki Kovalainen Malásia Caterham +1:34.654 57 0 16 0
15 25 França Charles Pic Rússia Marussia +1:36.551 57 0 23 0
16 6 Brasil Felipe Massa Itália Ferrari +1 volta 56 0 13 0
17 22 Espanha Pedro de la Rosa Espanha HRT +1 volta 56 0 21 0
18 23 Índia Narain Karthikeyan Espanha HRT +1 volta 56 0 22 0
19 4 Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido McLaren Batida 55 0 2 0
NC 10 França Romain Grosjean Reino Unido Lotus Alternador 40 0 4 0
NC 1 Alemanha Sebastian Vettel Áustria Red Bull Alternador 33 33 1 0
NC 14 Japão Kamui Kobayashi Suíça Sauber Batida 33 0 7 0
NC 17 França Jean-Eric Vergne Itália Toro Rosso Batida 26 0 18 0
NP 24 Alemanha Timo Glock Rússia Marussia Infecção 0 0 24 0

CAMPEONATO:

PILOTOS:

Pos Piloto Equipe Pts
1 Espanha Fernando Alonso Ferrari 111
2 Austrália Mark Webber Red Bull 91
3 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren 88
4 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull 85
5 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 75
6 Finlândia Kimi Raikkonen Lotus 73
7 França Romain Grosjean Lotus 53
8 Reino Unido Jenson Button McLaren 49
9 México Sergio Perez Sauber 39
10 Venezuela Pastor Maldonado Williams 29
11 Reino Unido Paul di Resta Force India 27
12 Japão Kamui Kobayashi Sauber 21
13 Alemanha Michael Schumacher Mercedes 17
14 Alemanha Nico Hulkenberg Force India 17
15 Brasil Bruno Senna Williams 16
16 Brasil Felipe Massa Ferrari 11
17 França Jean-Eric Vergne Toro Rosso 4
18 Austrália Daniel Ricciardo Toro Rosso 2
19 Finlândia Heikki Kovalainen Caterham 0
20 Rússia Vitaly Petrov Caterham 0
21 Alemanha Timo Glock Marussia 0
22 França Charles Pic Marussia 0
23 Índia Narain Karthikeyan HRT 0
24 Espanha Pedro de la Rosa HRT 0

EQUIPES:

Pos Equipe Motor Pts
1 Áustria Red Bull Renault 176
2 Reino Unido McLaren Mercedes 137
3 Reino Unido Lotus Renault 126
4 Itália Ferrari Ferrari 122
5 Alemanha Mercedes Mercedes 92
6 Suíça Sauber Ferrari 60
7 Reino Unido Williams Renault 45
8 Índia Force India Mercedes 44
9 Itália Toro Rosso Ferrari 6
10 Malásia Caterham Renault 0
11 Rússia Marussia Cosworth 0
12 Espanha HRT Cosworth 0
Opinião do Necrolino: A corrida foi boa. Deu um balde de água fria nos céticos que como eu, acreditavam que aquela tentativa de Mônaco ia sediar outra corrida tediosa. Fernando Alonso surpreendeu. Como não adianta torcer contra ele, eu me rendo. Os brasileiros vinham fazendo prova razoável, até serem acertados pelo Kobayashi. E o Hulkenberg não o Di Resta, nem o Di Resta o Hulkenberg, seu Galvão.

CORRIDA: Na largada, nada muda. Felipe Massa fica lado a lado com Romain Grosjean, mas como já disse, nada muda. Nico Rosberg tenta pressionar Mark Webber que logo abre pro alemão. Felipe Massa começa bem a corrida. Massa pressiona Rosberg. Na segunda volta, o brasileiro faz a ultrapassagem sobre o alemão e abre. Na terceira volta, Felipe Massa roda na curva 2 e cai para a décima terceira posição.

Bruno Senna perde várias posições e tenta recupera-las. Mas não consegue passar Heikki Kovalainen. Os pilotos começam a fazer suas paradas nos boxes. Felipe Massa é o primeiro por ter rodado. Lewis Hamilton abre em relação o segundo colocado. Na volta 22, Narain Karthikeyan roda na curva 1. Logo depois, ele abandona com problemas no freio. Duas voltas depois, o seu companheiro de equipe Pedro de la Rosa também abandona a prova com problemas nos freios que chegaram a pegar fogo por uns décimos de segundo. Os freios foram o grande mal da HRT no final de semana que vinha sendo perfeito. Os freios de De La Rosa já tinha esfumaçado num dos treinos livres.

Os pilotos continuam fazendo suas paradas nos boxes. Alonso volta na frente de Hamilton e Vettel e assume a liderança da corrida, mas logo depois, Hamilton faz a ultrapassagem. Até a volta 30, apenas Charles Pic, Sergio Perez e Kimi Raikkonen não haviam feito suas paradas. Na volta 35, Charles Pic faz sua parada. Depois da volta 40, Kimi Raikkonen faz sua parada e na volta 41 é a vez de Sergio Perez ir pro box.

Na volta 42, Michael Schumacher faz sua segunda parada. Mas a asa móvel está travada e os mecânicos tentam consertá-la dando socos na asa. Mas a tentativa é falha. Na volta seguinte, Schumacher vai de novo pros pits para tentar consertar a asa. Os mecânicos tentam e tentam, mas não adianta. Michael Schumacher abandona.

Alguns pilotos apostam em duas paradas, como é o caso de Lewis Hamilton que vinha na liderança da corrida. Alonso assume a liderança da corrida. Timo Glock abandona com problemas no freio. Felipe Massa que estava em sexto, faz sua segunda parada nos boxes e volta em décimo depois de perder duas posições para Webber e Perez.

Lewis Hamilton começa a se aproximar dos dois líderes da corrida, Alonso e Vettel. Com pneus mais novos, ele ultrapassa facinho Vettel e logo depois, ultrapassa Alonso. Percebendo que os pneus estão muito desgatados, Vettel faz sua segunda parada nos boxes e volta em quinto.

Alonso já está com os pneus muito gastos e perde posições para Romain Grosjean, Sergio Perez e Sebastian Vettel. Depois da corrida, a Ferrari publicou no seu Twitter: “Alonso P5. Massa P10. Não foi uma boa corrida” . Lewis Hamilton vence a corrida de maneira incrível e aumenta ainda mais o recorde de 2012 com 7 vencedores diferentes em 7 corridas. Quem vencerá a próxima etapa no patético circuito de Valência? Será Romain Grosjean (pode ser)? Será Kimi Raikkonen (não creio)? Será Sergio Perez (também não acredito)? Será Felipe Massa (você pode não acreditar numa vitória dele, mas eu confio nele)? Veremos o que vai rolar em Valência Street Circuit.

Destaques positivos da corrida:

Lewis Hamilton: Praticamente, dominou o final de semana, só perdeu a pole porque Vettel estava inspirado no sábado. Fez ótima estratégia no final da corrida ao apostar em duas paradas e venceu de forma merecida.

Sergio Perez: O mexicano não fez um bom treino ao ficar logo da Q2. Apostou em uma só parada, mas ao contrário de Alonso, fez um longo stint com os pneus supermacios e no final, conseguiu ter os pneus em ótima forma e fez a ultrapassagem sobre Alonso e garantiu seu segundo pódio na temporada.

Pedro de la Rosa: Fez seu melhor final de semana em 2012. Ficou na frente das Marussias de Timo Glock e Charles Pic praticamente todo o final de semana. Mas os freios não aguentaram nem por meia corrida e abandonou na volta 24. Mesmo assim, foi um fim de semana positivo pro espanhol.

Destaques negativos da corrida:

Michael Schumacher: Está tendo um azar desgraçado em 2012. Não vinha fazendo uma boa corrida até que a asa móvel travou e registrou o abandono mais bizarro de 2012. Vai ter azar assim lá na….

Jenson Button: Depois do GP de Melbourne, não teve mais a mesma sorte que lhe acompanhou ano passado. Sumido durante toda a corrida. Ele e Schumacher estão precisando de 4 trevos de 4 folhas e muitas preces para resolver esse azar.

Bruno Senna: Largou mal e passou a maior parte do tempo brigando com as Caterhams. Está perdendo sua credibilidade com a equipe.

Pastor Maldonado: Estragou sua corrida antes mesmo da corrida começar. Ao raspar no Muro dos Campeões no treino classificatório. Ainda teve de trocar o câmbio e acabou por largar lá atrás. E depois sumiu.

Jean Eric-Vergne: Se transformou no franco favorito a ficar na Q1 junto das nanicas. Está apanhando feio do Daniel Ricciardo. Como eu previ no começo do ano

CLASSIFICAÇÃO DA CORRIDA:

Pos No Piloto Equipe Tempo V VL Grid Pts
1 4 Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido McLaren 01:32:29.586 70 37 2 25
2 10 França Romain Grosjean Reino Unido Lotus +2.513 70 1 7 18
3 15 México Sergio Pérez Suíça Sauber +5.260 70 0 15 15
4 1 Alemanha Sebastian Vettel Áustria Red Bull +7.295 70 15 1 12
5 5 Espanha Fernando Alonso Itália Ferrari +13.411 70 17 3 10
6 8 Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes +13.842 70 0 5 8
7 2 Austrália Mark Webber Áustria Red Bull +15.085 70 0 4 6
8 9 Finlândia Kimi Raikkonen Reino Unido Lotus +15.567 70 0 12 4
9 14 Japão Kamui Kobayashi Suíça Sauber +24.432 70 0 11 2
10 6 Brasil Felipe Massa Itália Ferrari +25.272 70 0 6 1
11 11 Reino Unido Paul di Resta Índia Force India +37.693 70 0 8 0
12 12 Alemanha Nico Hülkenberg Índia Force India +46.236 70 0 13 0
13 18 Venezuela Pastor Maldonado Reino Unido Williams +47.052 70 0 22 0
14 16 Austrália Daniel Ricciardo Itália Toro Rosso +1:04.475 70 0 14 0
15 17 França Jean-Eric Vergne Itália Toro Rosso +1 volta 69 0 19 0
16 3 Reino Unido Jenson Button Reino Unido McLaren +1 volta 69 0 10 0
17 19 Brasil Bruno Senna Reino Unido Williams +1 volta 69 0 16 0
18 20 Finlândia Heikki Kovalainen Malásia Caterham +1 volta 69 0 17 0
19 21 Rússia Vitaly Petrov Malásia Caterham +1 volta 69 0 18 0
20 25 França Charles Pic Rússia Marussia +1 volta 69 0 23 0
NC 24 Alemanha Timo Glock Rússia Marussia Freios 56 0 21 0
NC 7 Alemanha Michael Schumacher Alemanha Mercedes Asa 43 0 9 0
NC 22 Espanha Pedro de la Rosa Espanha HRT Freios 24 0 20 0
NC 23 Índia Narain Karthikeyan Espanha HRT Freios 22 0 24 0

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO:

PILOTOS:

Pos Piloto Equipe Pts
1 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren 88
2 Espanha Fernando Alonso Ferrari 86
3 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull 85
4 Austrália Mark Webber Red Bull 79
5 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 67
6 Finlândia Kimi Raikkonen Lotus 55
7 França Romain Grosjean Lotus 53
8 Reino Unido Jenson Button McLaren 45
9 México Sergio Pérez Sauber 37
10 Venezuela Pastor Maldonado Williams 29
11 Japão Kamui Kobayashi Sauber 21
12 Reino Unido Paul di Resta Force India 21
13 Brasil Bruno Senna Williams 15
14 Brasil Felipe Massa Ferrari 11
15 Alemanha Nico Hülkenberg Force India 7
16 França Jean-Eric Vergne Toro Rosso 4
17 Austrália Daniel Ricciardo Toro Rosso 2
18 Alemanha Michael Schumacher Mercedes 2
19 Finlândia Heikki Kovalainen Caterham 0
20 Alemanha Timo Glock Marussia 0
21 França Charles Pic Marussia 0
22 Índia Narain Karthikeyan HRT 0
23 Rússia Vitaly Petrov Caterham 0
24 Espanha Pedro de la Rosa HRT 0

Equipes:

Pos Equipe Motor Pts
1 Áustria Red Bull Renault 164
2 Reino Unido McLaren Mercedes 133
3 Reino Unido Lotus Renault 108
4 Itália Ferrari Ferrari 97
5 Alemanha Mercedes Mercedes 69
6 Suíça Sauber Ferrari 58
7 Reino Unido Williams Renault 44
8 Índia Force India Mercedes 28
9 Itália Toro Rosso Ferrari 6
10 Malásia Caterham Renault 0
11 Rússia Marussia Cosworth 0
12 Espanha HRT Cosworth 0

Nada de fotos.

MDMonacoR

CORRIDA: Na largada, Romain Grosjean parte para cima de Alonso que rapidamente fecha. Grosjean acaba batendo e Schumacher e roda antes mesmo da Saint-Devote. Ali atrás, Pastor Mal Domado bate em Pedro de la Rosa e os dois abandonam. Safety-Car na pista. Na relargada, Webber se mantém a frente. Massa começa a pressionar Alonso.

Alonso começa a formar um fila enorme atrás dele. Começa a expectativa da chuva que nunca chegava. Lá atrás, Sergio “Chapolim-Chaves” Perez começa sua recuperação por posições. Kamui Kobayashi abandona a corrida. Vitaly Petrov também abandona a prova. Na volta 20, os pilotos começa a fazer suas paradas nos boxes. Massa começa a perder rendimento para Alonso que abre 1 seg para o brasileiro. Sebastian Vettel tenta ultrapassar Kimi “James Hunt” Raikkonen, mas não consegue. Até que o Ice-Man vai pros pits.

Alonso faz sua parada nos boxes e Massa vai uma volta depois. Depois de 35 voltas, apenas Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel não pararam nos boxes. Na volta 41, Daniel Ricciardo vai para os boxes. Jean “Alesi” Eric-Vergne disputa posições intermediárias com Sergio “Chapolim” Perez. Na saída do túnel, ele corta a Chicane do Porto e devolve a posição para Perez. Kimi Raikkonen forma um pelotão atrás dele. Até Heikki Kovalainen com a Caterham está ali no meio.

Sebastian Vettel para nos boxes, beirando a volta 50. Ele volta em quarto na frente de Lewis Hamilton e Felipe Massa. Lá no meião, Heikki Kovalainen disputa posição com a poderosa McLaren de Jenson Button relembrando a emblemática disputa entre Enrique Bernoldi vs. David Coulthard em 2001.

Sergio Perez bate em Kimi Raikkonen ao querer entrar nos pits. Sergio Perez é punido com um drive-trough. Michael Schumacher enfrenta problemas com o carro e fica muito mais lento que os outros pilotos e abandona. Charles Pic abandona. Daniel Ricciardo também abandona. Lá atrás, Jenson Button segue tentando ultrapassar Heikki Kovalainen. Na saída do túnel, ele é fechado por Kovalainen. Tenta ultrapassar na curva 14, mas acaba tocando em Kova e roda. E Jenson abandona.

Kovalainen fica com a asa dianteira danificada e entra nos boxes. Lá na frente, continua o trenzinho Webber-Rosberg-Alonso-Vettel-Hamilton-Massa. Nínguem passa nínguem e isso permanece até o final. Veja o resultado final da prova aqui abaixo:

Pos No Piloto Equipe Tempo V VL Grid Pts
1 2 Austrália Mark Webber Áustria Red Bull 01:46:06.557 78 61 1 25
2 8 Alemanha Nico Rosberg Alemanha Mercedes +0.643 78 0 2 18
3 5 Espanha Fernando Alonso Itália Ferrari +0.947 78 1 5 15
4 1 Alemanha Sebastian Vettel Áustria Red Bull +1.343 78 15 9 12
5 4 Reino Unido Lewis Hamilton Reino Unido McLaren +4.101 78 0 3 10
6 6 Brasil Felipe Massa Itália Ferrari +6.195 78 1 7 8
7 11 Reino Unido Paul di Resta Índia Force India +41.537 78 0 14 6
8 12 Alemanha Nico Hülkenberg Índia Force India +42.562 78 0 10 4
9 9 Finlândia Kimi Raikkonen Reino Unido Lotus +44.036 78 0 8 2
10 19 Brasil Bruno Senna Reino Unido Williams +44.516 78 0 13 1
11 15 México Sergio Pérez Suíça Sauber +1 volta 77 0 24 0
12 17 França Jean-Eric Vergne Itália Toro Rosso +1 volta 77 0 16 0
13 20 Finlândia Heikki Kovalainen Malásia Caterham +1 volta 77 0 17 0
14 24 Alemanha Timo Glock Rússia Marussia +1 volta 77 0 19 0
15 23 Índia Narain Karthikeyan Espanha HRT +2 voltas 76 0 22 0
16 3 Reino Unido Jenson Button Reino Unido McLaren Batida 70 0 12 0
NC 16 Austrália Daniel Ricciardo Itália Toro Rosso Direção 65 0 15 0
NC 25 França Charles Pic Rússia Marussia Elétrica 64 0 21 0
NC 7 Alemanha Michael Schumacher Alemanha Mercedes Pressão de combustível 63 0 6 0
NC 21 Rússia Vitaly Petrov Malásia Caterham Elétrica 15 0 18 0
NC 14 Japão Kamui Kobayashi Suíça Sauber Suspensão 5 0 11 0
NC 22 Espanha Pedro de la Rosa Espanha HRT Batida 0 0 20 0
NC 18 Venezuela Pastor Maldonado Reino Unido Williams Batida 0 0 23 0
NC 10 França Romain Grosjean Reino Unido Lotus Batida 0 0 4 0

 Destaques positivos da corrida:

Felipe Massa: Voltou a mostrar o Felipe Massa agressivo a que o Brasil se acostumou. Pressionou Alonso no começo da prova. E depois passou boa parte do tempo brigando no trenzinho dos seis primeiros. Tomare que continue assim.

Heikki Kovalainen: Segurou por boa parte do tempo Jenson Button e relembrou a épica disputa Enrique Bernoldi vs. David Coulthard em 2001. Teve o bico quebrado quando estava em décimo segundo e perdeu uma posição. Garantiu a décima posição para a Caterham no mundial de construtores.

Destaques negativos da corrida:

Pastor Maldonado: Bateu o final de semana todo, o que mais posso dizer.

Kimi Raikkonen: Irreconhecível durante o fim de semana. Não soube homenagear James Hunt.

Jenson Button: Sofreu para fazer a ultrapassagem sobre Heikki Kovalainen e mesmo assim não fez a ultrapassagem. Rodou e abandonou. Mas que infelicidade…

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO:

 
Pos Piloto Equipe Pts
1 Espanha Fernando Alonso Ferrari 76
2 Alemanha Sebastian Vettel Red Bull 73
3 Austrália Mark Webber Red Bull 73
4 Reino Unido Lewis Hamilton McLaren 63
5 Alemanha Nico Rosberg Mercedes 59
6 Finlândia Kimi Raikkonen Lotus 51
7 Reino Unido Jenson Button McLaren 45
8 França Romain Grosjean Lotus 35
9 Venezuela Pastor Maldonado Williams 29
10 México Sergio Pérez Sauber 22
11 Reino Unido Paul di Resta Force India 21
12 Japão Kamui Kobayashi Sauber 19
13 Brasil Bruno Senna Williams 15
14 Brasil Felipe Massa Ferrari 10
15 Alemanha Nico Hülkenberg Force India 7
16 França Jean-Eric Vergne Toro Rosso 4
17 Austrália Daniel Ricciardo Toro Rosso 2
18 Alemanha Michael Schumacher Mercedes 2
19 Finlândia Heikki Kovalainen Caterham 0
20 Alemanha Timo Glock Marussia 0
21 França Charles Pic Marussia 0
22 Índia Narain Karthikeyan HRT 0
23 Rússia Vitaly Petrov Caterham 0
24 Espanha Pedro de la Rosa HRT 0

EQUIPES:

Pos Equipe Motor Pts
1 Áustria Red Bull Renault 146
2 Reino Unido McLaren Mercedes 108
3 Itália Ferrari Ferrari 86
4 Reino Unido Lotus Renault 86
5 Alemanha Mercedes Mercedes 61
6 Reino Unido Williams Renault 44
7 Suíça Sauber Ferrari 41
8 Índia Force India Mercedes 28
9 Itália Toro Rosso Ferrari 6
10 Malásia Caterham Renault 0
11 Rússia Marussia Cosworth 0
12 Espanha HRT Cosworth 0

FOTOS DA CORRIDA:

Batida de Grosjean em Schumacher

2012 Mônaco de Fórmula 1 Grand Prix

Romain Grosjean rodando

Kamui Kobayashi voando na largada

Pastor Maldonado e Pedro de la Rosa com os carros danificados na largada

Pedro de la Rosa, HRT F1 Team, 2012 Monaco Formula 1 Grand Prix, Formula 1

Pedro de la Rosa se arrastando com a asa traseira quebrada

Pastor Maldonado, Williams, 2012 Monaco Formula 1 Grand Prix, Formula 1

Pastor Maldonado sem a asa dianteira

2012 Mônaco de Fórmula 1 Grand Prix

Pessoal retirando o Williams do Pastor Mal Domado

2012 Mônaco de Fórmula 1 Grand Prix

Safety-car na pista

Fernando Alonso, Ferrari, 2012 Monaco Formula 1 Grand Prix, Formula 1

Fernando Alonso segurando Felipe Massa no começo da prova

Heikki Kovalainen, Caterham, 2012 Monaco Formula 1 Grand Prix, Formula 1

Heikki Kovalainen segurando Jenson Button

2012 Mônaco de Fórmula 1 Grand Prix

Heikki Kovalainen segurando um pelotão atrás dele

2012 Monaco Formula 1 Grand Prix

Jenson Button após rodar após um toque com Heikki Kovalainen

2012 Mônaco de Fórmula 1 Grand Prix

Mark Webber comemorando na piscina da Red Bull a vitória

Bruno Senna, Mercedes Grand Prix, 2012 Monaco Formula 1 Grand Prix, Formula 1

Não podia deixar de fora uma foto dessa. Sinceramente, eu prefiro a loira.

Lewis Hamilton, McLaren, 2012 Monaco Formula 1 Grand Prix, Formula 1

Lewis Hamilton e uma Sauber. Mas os ferraristas não deixam de aparecer ali no prédio próximo a curva Loew’s .

Tuíter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Calendário

abril 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 18 outros seguidores