You are currently browsing the tag archive for the ‘honda’ tag.

 
 
 

O último carro dos japoneses da Honda na F1, apesar de ser, em termos de resultados, bem superior do que seu antecessor, foi uma completa decepção. A Honda, agora sendo comandada por Ross Brawn, tentava apagar o sombrio 2007, e até que conseguiu, marcando pontos, e se mantendo regularmente na briga com os carros das equipes consideradas médias.

 

 

 

O RA108, apesar de ter terminado várias corridas ao longo do ano, não conseguia uma performance, muitas vezes nem para entrar no Top 10, tendo de se contentar com o pelotão intermediário. A equipe teve seu momento de glória, em um GP da Inglaterra caótico, marcado pelas chuvas, onde o heróico veterano Rubens Barrichello arrebatava um gratificante 3° lugar.

 

 

 

O design do RA108 também chamava a atenção, e a Honda, até criou um aparato aerodinâmico muito utilizado no ano de 2008, as chamadas Orelhas de Elefante, ou Orelhas de Dumbo. Mesmo com isso, os japoneses se despediram, com magros 14 pontos, e a 9° posição no Campeonato de Construtores.

 

 

 

Dados:
Equipe: Honda Racing F1

Designers: Jorg Zander (Diretor técnico)

Loic Bigois (Chefe de aerodinâmica)

————————————————
Dados técnicos:

Chassis: Moldado em fibra de carbono, monocoque

Suspensão: Feita de fibra de carbono, alumínio, sistema pushrod, e molas de torção ativadas. (Suspensões dianteira e traseira)

Motor: Honda RA808E 2.4 Litros, V8, 90°, limitado a 19.000 RPM, aspirado naturalmente

Transmissão: Honda, feita de fibra de carbono, 7 velocidades, e uma marcha reversa (marcha ré), sequencial, semi automática

Combustível: Eneos (5.75% de bio combustível)

————————————————
Pilotos:

16 Jenson Button

17 Rubens Barrichello

———————-
Pontos: 14

Corridas: 18

Vitórias: 0

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Campeonato de Construtores: 9°

Abaixo um vídeo de Riccardo Patrese testando um Honda RA108 em 2008.

Descripción :
Abaixo um onboard de Rubens Barrichello pilotando um Honda RA108 no circuito de Interlagos. E usando um capacete igual ao do supercampeão da Stock Car Ingo Hoffmann.

Descripción :

Após a incrível temporada de 2007, vinha o ano de 2008. Mas se precisava de um carro para correr em 2008. Então, por intermédio da Honda, eles tiveram que usar um carro que era baseado no péssimo Honda RA107. Honda. A Honda vinha de um difícil 2007, sendo superada pela Super Aguri na maior parte do campeonato. Em 2008, a Honda já nem ligava mais para a sua equipe B. Ignorava a coitada da equipe do seu Aguri.

A relação da Super Aguri e da Honda já não era mais assim em 2008…

…era assim, duas equipes irmãs, mas uma brigada com outra

Mesmo assim, a Super Aguri foi para Melbourne. Com um carro péssimo, os dois carro abandonaram logo no começo.

Takuma Sato “acelerando” em Melbourne

Na Malásia, a dupla Davidson-Sato terminou nas posições 15 e 16, respectivamente, na frente apenas do japa Kazuki Nakajima.

Única foto que encontrei. Takuma Sato atrás de Nico Rosberg em Sepang

No circuito dos cotovelos de Sakhir, a “heróica” dupla de seu Aguri consegue ficar a frente de dois carros. A Red Bull de David Coulthard e a Force India de Adrian Sutil. Mais uma vez, Anthony Davidson termina a frente de Takuma Sato. Só uma boa notícia rondava a equipe, a de que a equipe estava terminando as corridas 1 ou 2 voltas atrás do líder.

A dupla Sato-Davidson no circuito de Sakhir

Na mesma pista onde Sato conseguiu o primeiro ponto da equipe na F1, Takuma Sato novamente dá show e consegue o melhor resultado da equipe em 2008. Sato terminou na posição 13 dos 13 carros que terminaram a corrida. Anthony Davidson abandonou na volta 8 com problemas no radiador.

Anthony Davidson na Catalunya

E Takuma Sato acelerando na Espanha

Sem apoio da Honda e sem seu patrocinador principal, a petrolífera japonesa SS United Group, Aguri Suzuki ficou sem dinheiro e teve que abandonar a F1 de vez. Um final trágico que nenhum de nós queria ter. Veja imagens do final trágico da Super Aguri.

Quem sabe a HRT entra para esse cemitério em algum dia

O SA08 foi o carro que marcou a saída da equipe nipônica das pistas. Baseado no Honda RA107, de 2007, um carro com um péssimo desempenho, o SA08 também não conseguiu muito, e podemos comprovar isto somente pelo fato dos carros largarem em último nos três primeiros GPs.

 

A equipe que vinha de um animador campeonato de 2007, onde superou a sua equipe “mãe”, teve dificuldades financeiras para o ano de 2008, mas mesmo assim continuava correndo. Os problemas financeiros eram grandes, a Honda já não apoiava mais sua “equipe B”, e sem nenhum tostão furado para investir, a Aguri deixava a F1, como melhor resultado naquele ano, um 13° ano no último GP por ela disputado, o da Espanha.

 

 Dados:
Equipe: Super Aguri F1
———————–
Dados técnicos:

Chassis: Moldado em fibra de carbono, monocoque

Suspensão: Feita de fibra de carbono e alumínio, sistema push rod, molas de torção ativadas, independente (suspensões dianteira e traseira)

Motor: Honda RA808E 2.4 litros, 90°, V8, aspirado naturalmente, montado logitudinalmente, limitado a 19.000 RPM

Transmissão: 7 marchas, e uma reversa (marcha ré), sequencial, semi automática

Pneus: Bridgstone

——————-
Pilotos:

Takuma Sato

Anthony Davidson

——————-

Pontos: 0

Corridas: 4

Vitórias: 0

 Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Campeonato de Construtores: 11°

 

Continuando a série sobre os carros de 2007(não são os de 2006),agora com o Super Aguri SA07.

O segundo carro do time B da Honda, foi também o mais bem sucedido da equipe. O carro causou certa polêmica, assim como o caso da Red Bull e da Toro Rosso, mas um tanto diferente. Algumas equipes alegavam que o SA07 nada mais era o Honda RA106, carro que a Honda utilizara no ano anterior, porém modificado para obter melhores resultados.

A FIA considerou o carro, e assim mesmo a Super Aguri correu. Apesar de ser na base, um RA106, o SA07 apresentava mudanças aerodinâmicas em relação ao Honda de 2006.  O carro se mostrou muito superior em desempenho ao seu antecessor. Pilotados pelo experiente japonês Takuma Sato, e o inglês Anthony Davidson, o carro apesar de toda a melhora, frequentava as últimas posições do grid, disputando posições com a Spyker, a Honda e a STR, ainda que mais atrás que estes times citados.

Sato marcou os primeiros e heróicos pontos da Aguri no Gp da Espanha, chegando num merecido 8° lugar. Duas corridas após este fato, o mesmo Sato chegava em um belíssimo 6° lugar, neste Gp chegando até a ultrapassar o bi-campeão Fernando Alonso de McLaren. Ao fim do glorioso ano para a Super Aguri, o time somava 4 pontos, sua melhor colocação nos Construtores em todas as temporadas na qual competiu.

Dados:

Equipe: Super Aguri F1

Designers: Peter McCool
————————–
Dados técnicos:

Chassis: Monocoque moldado em fibra de carbono

Suspensão: Feita de fibra de carbono e alumínio, molas de torção, sistema push rod, independente (suspensões dianteira e traseira)

Motor: Honda RA807-E, V8, aspirado naturalmente, montado logitudinalmente

Transmissão: Super Aguri, 7 velocidades e uma marcha reversa (marcha ré), eletro-hidráulica, sequencial semi automática

Pneus: Bridgestone
——————-
Pilotos:
22 Takuma Sato

23Anthony Davidson
———————-
Pontos: 4

Corridas: 17

Vitórias: 0

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Mundial de Construtores: 9° lugar

Após a compra da equipe britânica BAR, a qual era fornecedora de motores, a Honda ingressou como mais uma equipe para a temporada de 2006, mais uma grande montadora que assumia o papel de equipe nas corridas. Desde 1964 a Honda não participava das corridas como equipe. O carro tinha a missão de substituir a decadente BAR, que na temporada anterior só marcara o 6° lugar na posição de construtores.

As maiores mudanças, assim como na maioria dos carros, estavam na traseira do carro, devido aos novos motores V8, e suas necessidades, e uma das grandes mudanças eram os escapamentos, estes colocados mais ao centro do carro. Com bons testes na pré-temporada, a Honda prometia com seu novo bólido, e muitos cotavam o RA106 como surpresa. O carro ao longo da temporada, se mostrou rápido em qualificações, mais um tanto lento nas corridas.

Entretanto as coisas começaram a melhorar no GP da Alemanha, e culminando na primeira vitória de Button na F1, no dramático GP da Hungria, com muita chuva e confusão, o que não tira de fato os méritos de Button. O RA106 se mostrou um bom carro, estando constante com os dois pilotos nos pontos, mostrando a força do time da Honda, que terminou a temporada em plena ascensão, marcando mais pontos.

Os diversos updates aplicados no modelo funcionaram bem, e aliado a um bom projeto, como no caso, a Honda em sua volta a F1 como equipe, marcou generosos 86 pontos, conseguindo chegar em 4° lugar no Mundial de Construtores, e ficando de certa forma, como uma das surpresas da temporada.

Dados:

Equipe: Honda Racing F1 Team

Designers: Geoff Willis
———————–
Dados técnicos:

Chassis: Monocoque moldado em fibra de carbono

Suspensão: Independente, sistema pushrod ativado, molas de torção, feita de alumínio, fibra de carbono, e outros componentes (suspensões dianteira e traseira)

Motor: Honda RA806E, V8, 90° de inclinação, 2.4 litros, aspirado naturalmente, montado longitudinalmente, 4 válvulas por cilindro, máxima de 18.500 RPM

Transmissão: Honda, sete velocidades e uma marcha reversa (marcha ré), feita de fibra de carbono, sequencial, semi automática

Combustível: Eneos

Pneus: Michelin, com rodas BBS, forjadas em magnésio
——————————————————–
Pilotos:
11 Rubens Barrichello

12 Jenson Button
——————
Pontos: 86

Corridas: 18

Vitórias: 1

Pole Positions: 1

Voltas mais rápidas: 0

Colocação no Mundial de Construtores: 4° lugar

Para ler a terceira parte,clique ali->Videos onboards de carros vencedores desde 2006-Parte 3.

Achei injusto o fato de ter carros que venceram corridas desde 2006 e eu não ter botado.Motivo:estava só botando os três melhores carros de cada temporada.Agora eu vou botar vídeos onboards de carros que venceram GPs,mas naõ ficaram na três primeiras posições da tabela.

Abaixo um Honda RA106 no circuito de Magny-Cours(pelo menos eu acho que é Magny-Cours),não sei quem está pilotando.
Este carro venceu o GP da Hungria de 2006 com Jenson Button.
 
Abaixo tem Fernando Alonso no circuito de Spa-Francochamps com um Renault R28.
Este carro venceu os GPs de Cingapura e o do Japão de 2008,ambas as vitórias foram de Fernando Alonso. 
Agora um Toro Rosso STR3 pilotado por Sebastien Bourdais no circuito de Spa-Francorchamps.
Este carro venceu o GP da Italia de 2008 com Sebatian Vettel.
REPRODUCTOR DE VIDEO
Agora temos um video da camera que fica no capacete do piloto.O carro é um Ferrari F60 pilotado por Felipe Massa no circuito de Sakhir.
Este carro venceu o GP da Bélgica de 2009 com Kimi Raikkonen.

Agora sim acabou esta minissérie,puff!! até que enfim acabou,dá um trabalho.

Na primeira parte deste Five Top,eu não tinha colocado outros carros bizarros,mas foi por isso que dividi este Five Top em duas partes.

5-KAUHSEN WK-1979

Will Kauhsen estava fundando sua equipe,a Kauhsen.Ele e três amigos criaram um primeiro bólido,mas depois criaram outro monoposto,este da foto.Patrick Neve o testou.O carro não disputou nenhuma corrida já que tiveram que fazer outro carro.Pilotos:Gianfranco Brancatelli.Pilotos de teste:Patrick Neve e Harald Ertl.Motor:Ford Cosworth.Pneus:Goodyear.

4-HONDA RA108-2008

Só botei este carro por causa desses chifres que ficavam no carro.E a pintura tambem era feia de doer.Pobre Barrichello.Pilotos:Jenson Button e Rubens Barrichello.Pilotos de teste:Alexander Wurz,Takashi Kogure,Anthony Davidson,Mike Conway e Luca Filippi.Motor:Honda.Pneus:Bridgestone.

3-MARCH 721 EIFELLAND-1972

O “Periscópio” ,esse era o apelido do March 721 Eifelland.Justo porque era feinho de doer.Lembrando que a March gostava de fazer um carro feio,contabilizei três.Pilotos:Ronnie Peterson,Henri Pescarolo e Niki Lauda.Motor:Ford Cosworth.Pneus:Goodyear e Firestone.

2-MARCH 711-1971

E a March coloca dois carros do pódio.O carro era em formato oval com uma asa dianteira como se fosse uma asa traseira só que na frente.Quanta esquisitice.Pilotos:Ronnie Peterson,Henri Pescarolo,John Love e Alex Soler-Roig.Motor:Ford Cosworth e Alfa Romeo.Pneus:Goodyear e Firestone.

1-TYRREL P34-1977

Imagem

Em matéria de bizarrice na F1,todos se lembram do Tyrrel de seis rodas.A “coisa” foi feita por Derek Gardner para ver se conseguia alguma melhora.A equipe conseguiu uma vitória com aquele carro.Pilotos:Jody Scheckter,Patrick Depailler e Ronnie Peterson.Motor:Ford Cosworth.Pneus:Goodyear.

EXTRA 0-RED BULL RB3-INGLATERRA 2007

Imagem

Numa boa causa,a RBR fez uma nova campanha.Os torcedores pagavam dez libras esterlinas para ter suas fotos estampadas no carro.Outro detalhe foi que um cara chamado Cláudio Schilling botou uma foto do meu timaço,o Internacional-RS.Não acredita?então veja a foto abaixo.

Imagem

Pilotos:David Coulthard e Mark Webber.Pilotos de teste:Robert Doornbos e Michael Ammermüller.Motor:Renault.Pneus:Bridgestone.

Tuíter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Calendário

abril 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 18 outros seguidores