You are currently browsing the tag archive for the ‘jules bianchi’ tag.

Luiz Razia guiando pela última vez pela Marussia na F1

Tudo começou em meados do começo do ano. Até ali, a Marussia já tinha fechado sua dupla de pilotos, Timo Glock e Max Chilton. Tudo ia bem quando começou a circular boatos de que Timo Glock estava querendo pular fora da equipe e também por estar sem dinheiro nenhum.

Os boatos começaram a ficar fortes até que no dia 20, Glock anunciou que deixaria a Marussia. No dia seguinte, a Marussia confirmou que Glock estava fora da equipe. No outro dia seguinte, a BMW anunciou que Glock era o novo piloto da equipe na DTM.

Foi então que um simples baiano chamado Luiz Razia, que até então estava sofrendo para achar um lugar ao sol na F1, apareceu na história. Ele já havia testado por Toro Rosso e Force India e era o atual vice-campeão da GP2, principal categoria de acesso da F1. Razia começou as negociações com a equipe russa.

Quando no dia 30 de janeiro, as preces de quase todos os brasileiros amantes de corridas foi atendida. Luiz Razia foi anunciado como o novo piloto da Marussia. Pilotar pela Marussia não era lá essas coisas, mas todos os pilotos bons começaram de baixo né?

Luiz Razia já havia sido piloto de testes pela Marussia em 2010, mas depois perdeu espaço na equipe que ainda se chamava Virgin. A princípio, tudo ia as mil maravilhas. Razia levou seus patrocinadores para a Rússia, guiou pela equipe em Jerez, tudo beleza.

Até que um anúncio inesperado. Razia não iria testar os carros rubronegros na primeira semana de testes em Barcelona. Muitos ficaram sem entender o porque de só Max Chilton ir pilotar em Barcelona. Começou a surgir boatos de que um obscuro patrocinador de Razia não estaria depositando dinheiro no cofres da equipe e que por isso, Razia não ia pilotar.

O piloto que chutou Razia da F1

A semana passou. Max Chilton testou e nada do Razia andar no carro. A situação estava ficando cada vez mais preocupante. O obscuro patrocinador de Razia ainda não tinha feito sua parte no acordo. Começaram a surgir boatos de que Razia estava fora da equipe.

Os boatos ficavam mais fortes, até que num dia lindo e ensolarado chamado hoje, um anúncio que muitos já esperavam. Razia estava fora da Marussia. O obscuro patrocinador de Razia não havia depositado dinheiro algum nos cofres da Marussia e quem se fudeu foi Razia.

Logo depois disso, começou a circular boatos de que a equipe teria ligado para Heikki Kovalainen. Mas logo depois, começou a surgir boatos de que Jules Bianchi seria o novo piloto da equipe. E foi o que aconteceu. O apadrinhado da Ferrari, Jules Bianchi, foi anunciado como o novo piloto da Marussia.

Logo os brasileiros começaram a comentar o assunto. Dizendo que o talento foi trocado por dinheiro mais uma vez na F1. Até foi isso. Bianchi era endinheirado e Razia também era talentoso, mas Bianchi também é talentoso. Mas Razia demorou eras para conseguir alguma coisa na GP2, e só conseguiu num ano onde a maioria dos pilotos eram ruins e pagantes. Bianchi apesar de não mostrar o esperado na GP2, foi bem mais consistente do que Razia somando todos os anos deles na GP2.

Bianchi também fez ótima temporada na World Series by Renault conseguindo 3 vitórias ao longo da temporada em Nurburgring, Silverstone e Paul Ricard pela equipe Tech 1 Racing. Brigou pelo título do campeonato até a última etapa quando ele abandonou a corrida e deu o título para Robin Frijns. Brigou até o final num ano que foi considerado como um dos melhores grids que já teve na World Series com Robin Frijns, Sam Bird, Nick Yelloly, Marco Sorensen, Kevin Magnussen, Arthur Pic, Alexander Rossi, Kevin Korjus e Mikhail Aleshin.

Bianchi na Marussia também é bom para a equipe russa. A Marussia é a única equipe que usa os Cosworth e com o apoio da Ferrari que apadrinha Bianchi, quem sabe em 2014, a Marussia consegue os V6 Turbo da Ferrari para serem usados pelos carros rubronegros. A Ferrari também anda atrás de equipes para fornecer motores, e a Marussia pode se dar bem. O que Razia traria?

Uma nova alternativa para Razia?

Apesar de ter sido um final cruel para o brasileiro, você não pode ficar choramingando por aí. É bem óbvio que essa era sua melhor chance de correr na F1. E  provavelmente foi a última chance dele. O que fazer da vida agora?

Voltar para a GP2 ou para qualquer outra categoria de base da F1 para mim,  seria uma completa perda de tempo. Razia comentou depois de ser despejado da Marussia que quer continuar tentando chegar na F1. Acho isso um grande erro. Ele já está a anos na GP2, e quer continuar mais anos ainda?

Acho que Razia deveria seguir o exemplo de Luca Filippi em 2011. Filippi já estava a anos sem vingar na GP2 quando finalmente conseguiu um vice-campeonato em 2011. Tentou usar isso para chegar na F1. O que não aconteceu. Como ficou tentando chegar na F1, as vagas na GP2 se esgotaram e Luca ficou sem categoria em 2012. Chegou até a voltar a correr na GP2 nas rodadas duplas de Monza e Singapura no lugar de Stefano Coletti. Venceu uma em Monza e só. Não teve mais chances na GP2. Ele desistiu do sonho de correr na F1.

Há várias alternativas por aí. DTM, WTCC, WEC, NASCAR, Indy, Stock Car e até mesmo AutoGP, Super GT e F-Nippon.

Apesar de existir muitas boas alternativas de novas categorias para mudar de carreira, ele provavelmente deve ir para a Stock Car. Assim como a esmagadora maioria dos brasileiros que desistem da F1, existem muitas chances de Razia vir pilotar os Stocks brasileiros e correr em pistas como Velopark e Tarumã.

Quase todos os anos pilotos brasileiros vindo de fora vem correr na Stock Car. Como ano passado onde pilotos como Rafa Matos, Rubens Barrichello, Vitor Meira vieram para a categoria tupiniquim. Razia poderia vir correr aqui para tentar se dar bem.

Razia teve um final na F1 bem triste. Como teve talvez sua última chance de correr pela F1, tem que decidir um destino para sua carreira. Seja voltar a correr nas categorias de base na tentativa de correr na F1 ou ir para outros ares como a Stock Car.

 

E a temporada 2012 de F1 já terminou. Agora só teremos os monopostos mais rápidos do mundo no dia 17 de março. Quase todas as vagas nas equipes estão completas. Tem uma vaga na Lotus, uma na Force India, uma na Caterham, uma na Marussia e outras duas na HRT, que nínguem sabe se vai continuar na F1. Os pilotos que estão na briga são muitos. Vou apresentar quais são os pilotos que ainda brigam pelas vagas de 2013.

Romain Grosjean

Romain Grosjean foi, ao lado de Maldonado, um dos grandes barbeiros desse ano na F1. Começou bem o ano, mas depois começou a fazer uma das suas. Destaque para o strike dele em Spa levando junto Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Sergio Perez. Ainda não foi confirmado na Lotus, mas tem grandes chances de ficar na equipe. Mas ele não tem muito dinheiro e isso pode lhe tirar a vaga na F1 em 2013.

Heikki Kovalainen

Heikki Kovalainen não mostrou o mesmo brilhantismo que o marcou em 2011 esse ano. Fez boas corridas como em Monte Carlo. Mas ele leva muito dinheiro e mesmo assim, já está praticamente fora da Caterham. Ele está de olho na vaga na Lotus. Tem mais dinheiro que Grosjean e isso pode lhe garantir uma vaga em 2013. Como está apostando todas as suas fichas na Lotus, se ele não conseguir essa vaga, ele está praticamente fora da F1 em 2013.

Bruno Senna

Bruno Senna, mais uma vez não conseguiu mostrar todos o seu talento esse ano. Foi constantemente superado por Pastor Maldonado, apesar de ter ido mais vezes ao Top 10. Apesar de ter muito dinheiro, não conseguiu ficar na Williams pois Valtteri Bottas é apadrinhado por um dos donos da Williams, Toto Wolff. Está lutando pela vaga na Force India, e se não der certo ele também está conversando com a Caterham pela vaga de segundo piloto da equipe malaia.

Adrian Sutil

O piloto alemão pode estar voltando. Depois de uma temporada nos tribunais. Ele é um dos favoritos à vaga na Force India por já conhecer o pessoal de lá desde os tempos da MidLand, e os engenheiros já conhecem o seu estilo de pilotagem e sua maneira de trabalhar. Não creio que ele voltará a F1 em 2013. Apesar de ser um do melhores pilotos da F1, acho que ele não terá uma vaga no ano que vem na F1.

Jaime Alguersuari

O DJ galã da F1 passou um ano fora da F1 e atuando como comentarista da F1 no Sky Sports depois de ter sido chutado da Toro Rosso. Mas ele pode estar voltando. De uns meses pra cá, vários sites e jornais vem dando como certa a contratação de Jaime Alguersuari pela Force India. Mas nem Jaime, nem a Force India confirmaram a contratação. Seria um nome bom para o ano que vem, mas a concorrência é forte.

Kamui Kobayashi

Kamui Kobayashi foi dispensado da Sauber por simplesmente não ter nenhum patrocinador relevante. Depois de ser trocado pelo rico Esteban Gutiérrez, Kamui criou um site (www.kamui-support.com) para arrecadar dinheiro para poder continuar na F1 em 2013. Vai ter de conseguir bastante dinheiro para tentar ao menos a vaga na Force India ou na Caterham. Tem bastante talento e se conseguir dinheiro, é um nome certo para o grid ano que vem.

Jules Bianchi

Jules Bianchi está brigando de novo pela vaga na Force India. Fez boa temporada na World Series by Renault, onde não foi campeão por pouco. Foi piloto de teste pela mesma Force India esse ano. Tem o forte apoio da Ferrari que também tem estreitas relações com a Force India. Se não conseguir essa vaga, vai ter de amargar as categorias de base de novo.

Luiz Razia

Depois de vários anos, finalmente Luiz Razia desencantou na GP2. Não foi campeão por azar em Monza. Mas provou que tem talento e está fazendo de tudo para ir para a F1 ano que vem pela Force India. Tem dinheiro e já fez testes pela equipe indiana e andou bem. Se não der certo na Force India, ele tem ótimos contatos na Caterham e na Marussia e pode se dar bem com isso. Torço para que ele consiga uma vaga ano que vem.

Vitaly Petrov

Vitaly Petrov começou o ano ofuscado por um companheiro de equipe que vinha de um ótimo ano de 2011. Mas Petrov conseguiu ser melhor que Kovalainen na maioria das corridas. Tanto que foi ele que salvou a Caterham de ficar atrás da Marussia no campeonato. Ainda não foi confirmado na Caterham para o ano que vem, mas é favorito por ter muito dinheiro e isso pode lhe garantir na equipe malaia ano que vem.

Giedo van der Garde

Novamente, Giedo van der Garde está na briga por uma vaga na F1. Fez mais do mesmo na GP2. Apesar disso está na luta pela vaga na Caterham. Correu na mesma Caterham na GP2 e superou de forma até fácil o seu companheiro de equipe, Rodolfo González, e tem muito dinheiro da McGregor. E a Caterham está precisando de dinheiro ultimamente. E isso pode lhe garantir finalmente uma vaga na F1.

Davide Valsecchi

Davide Valsecchi teve o ano dos sonhos em 2012. Conseguiu ser campeão da GP2 pela primeira vez em anos na mesma categoria. E ser campeão da GP2 é o mesmo que correr na F1 no ano seguinte. Para falar a verdade, Valsecchi até está conversando com a Caterham e a Marussia, mas está difícil. Valsecchi não tem um patrocinador forte e com muito dinheiro e pode repetir o feito de Giorgio Pantano que  foi campeão da GP2, mas não conseguiu uma vaga na F1 no ano seguinte.

Rubens Barrichello

Barrichello fez um bom ano na F-Indy onde foi o melhor rookie. Mas na última semana, surgiram rumores de que Rubens Barrichello estaria negociando com a Caterham pela vaga de segundo piloto. Barrichello negou. Mas lembrando que ele já tinha o interesse na F1 quando se interessou em substituir Romain Grosjean na Lotus em Monza, o que não se realizou. Não acho que Barrichello vá conseguir uma vaga para a F1 ano que vem. Se conseguir, vai ser uma grande surpresa.

Max Chilton

Max Chilton é um dos mais favoritos na vaga na Marussia. Chilton fez uma boa temporada pela Marussia Carlin na GP2 com vitórias, inclusive. Tem o gordo patrocínio da AON e deve ser anunciado na equipe russa em questão de tempo. Além do mais, não é muito grande o número de interessados na vaga de segundo piloto de Timo Glock na Marussia.

Pedro de la Rosa

Pedro de la Rosa tem contrato com a HRT para o ano que vem. Mas depois do anúncio da Thesan Capital que vai vender o time, a HRT pode ou não mudar de mãos, o que pode tirar Pedro de la Rosa da F1 em 2013. Mas ele tem experiência e pode comandar o novo time da HRT ano que vem, apesar de não ter dinheiro algum para ajudar o time.

Narain Karthikeyan

Narain Karthikeyan fez um péssimo ano de 2012. Constantemente na última posição, só correu esta temporada por causa do patrocínio da Tata Motors. Com a venda da HRT, Karthikeyan pode usar o patrocínio da Tata para garantir sua vaga na nova HRT com ajuda financeira ao novo time. Mas Karthikeyan, já falou que está estudando se mudar para a F-Indy.

Ma QingHua

Ma QingHua foi piloto de testes da equipe espanhola e não foi muito bem, andando sempre à dois segundos atrás de Pedro de la Rosa. Mas QingHua tem muito dinheiro. E com a venda da HRT, um grupo chinês se interessou em comprar a HRT. O que pode beneficiar o piloto chinês. E Bernie Ecclestone pode ajudar também, pois a China é um mercado importante para F1 por motivos comerciais.

Dani Clos

Dani Clos é outro que está correndo por fora pela vaga na nova HRT. Esteve por toda a temporada sendo cotado como substituto de Narain Karthikeyan no final do ano. Com a HRT à venda, a vaga ficou difícil. Mas ele tem dinheiro e pode comprar a vaga de piloto da nova HRT. Mas lembrando que HRT está à venda até o dia 2 dezembro. Se nínguem a comprar, a HRT dará adeus a F1.

Largada do GP da Itália de 2011

Com o anúncio um pouco que surpreendente da dupla Ricciardo-Vergne na Toro Rosso, sobraram apenas quatro vagas para a temporada de 2012 de F1. São exatamente duas vagas em aberto na Force India, uma vaga na Williams e uma vaga na HRT. Vários pilotos estão disputando a tapa essa vagas. Veja os cambatentes no ring pelas quatros vagas restantes para 2012.

Paul di Resta

Paul di Resta está na briga pelas duas vagas na Force India. Foi o melhor novato nessa temporada e isso pode lhe garantir na equipe em 2012. Di Resta também conta um forte apoio da Mercedes e isso pode ajudá-lo a ficar na Force India em 2012. Tem fortes chances de permanecer na Force India ano que vem. A disputa maior na equipe indiana fica pela segunda vaga com Nico Hulkenberg e Adrian Sutil na disputa.

Nico Hulkenberg

Nico Hulkenberg está na briga pela vaga na Force India em 2012 e é um grande favorito na disputa contra Adrian Sutil. Hulkenberg disputou a temporada de 2010 pela Williams e não fez feio, e chegou a fazer a pole position botando 1 segundo em Sebastian Vettel em Interlagos. Hulkenberg já disse que se a Force India não lhe der uma chance em 2012, ele vai deixar a F1 para sempre.

Adrian Sutil

Adrian Sutil deve estar de saída da Force India, mas não é descartado a opção de continuar na equipe indiana. Ele conversa com a Williams pelo carro azul 18. Sutil fez um mal começo em 2011, mas começou a melhorar ao longo da temporada. Se o alemão ficar fora de 2012, vai ser a maior injustiça que a F1 já teve.

Bruno Senna

Bruno Senna estava na briga pela vaga na Lotus em 2012. Chegou a se reunir com a Lotus no domingo do Desafio das Estrelas de kart na República Tcheca (e não na Tchecoslováquia, segundo Reginaldo Leme) . Mas foi deixado de lado e perdeu sua vaga para Romain Grosjean. Ele conversa com a Williams, já que ele já falou que para a HRT, ele não volta. Se não der, ele já falou que aceitaria voltar a ser piloto de testes na Lotus.

Rubens Barrichello

Barrichello conversava com Lotus, mas também se deu mal. Barrichello está lutando para se manter na F1 em 2012. Nunca ele esteve em uma situação tão ruim. Os vários fãs de Rubinho continuam torcendo para que ele continue. Até os humoristas lançaram uma campanha para que Rubinho continue na F1. Espero que ele consiga uma vaga na F1  em 2012.

Vitaly Petrov

O primeiro russo na F1 também está na pindaíba. Foi deixado de lado pela Lotus pelos resultados ruins depois de um começo ótimo. Petrov chegou a conseguir um pódio na Austrália. Agora luta por uma vaga na Williams. E um detalhe: é incrível como uma equipe que está passando por maus bocados como a Williams está tão valorizada nesse final de ano.

Vitantonio Liuzzi

Vitantonio Liuzzi não é mais aquele cara que ganhou sete de dez etapas na F-3000. Foi abandonado pela Red Bull e foi resgatado pela Force India. Mas também foi abandonado pela equipe indiana e por incrível que pareça, ainda conseguiu ser regastado pela HRT. Teve como melhor atuação no Canadá ao conseguir um décimo terceiro posto na corrida e garantir a décima primeira posição para a HRT. Agora tenta renovar seu contrato com a HRT. O italiano também flerta com a Caterham para conseguir a vaga de Jarno Trulli, mas essa possibiliadade é remota.

Jerome d’Ambrosio

D’ Ambrosio foi sacado a pontapés da Marussia em 2011. Mas o belga ainda não desistiu. Ele está na briga pela vaga restante na HRT. Mas a coisa está muito difícil. D’ Ambrosio foi talvez o pior piloto de 2011. D’ Ambrosio conta com o apoio de patrocínios belgas que possui, mais a coisa está difícil para o Jeronimo.

Giedo van der Garde

Giedo van der Garde sempre chegou perto da F1, mas sempre morria na praia. Chegou a estar quase que certo na Marussia Virgin este ano. Van der Garde é um bom piloto e tem muita grana. O que pode lhe ajudar a conseguir uma vaga na Williams ou na HRT. No geral, tem alguma chance de estar na F1 em 2012.

Jules Bianchi

Jules Bianchi não fez nada na GP2 e só foi brilhar no Desafio das Estrelas de kart. Foi uma das maioreis decepções da GP2 este ano. Mas ele tem forte apoio da Ferrari e não fez feio no teste de jovens pilotos em Abu Dhabi. Ter talento e apoio é uma coisa rara no automobilismo atual.

Narain Karthikeyan

Karthikeyan foi talvez o pior piloto da temporada 2011 de F1. Perdeu sua vaga na HRT para Daniel Ricciardo, mas voltou na Índia e não fez feio. Tem apoio da Tata Motors e isso pode lhe ajudar a conseguir pelo menos uma vaga de piloto de testes, o que já seria uma vitória para Karthikeyan.

Karun Chandhok

Karun Chandhok é outro que vai fazer festa se conseguir ser ao menos ser piloto reserva. Chandhok foi piloto reserva na Caterham este ano e correu apenas na Alemanha no lugar de Jarno Trulli e decepcionou com escapadas e rodadas. Karun está correndo por fora e deve continuar sendo o que foi este ano. Um simples piloto reserva.

Lucas di Grassi

Di Grassi ficou testando os compostos da Pirelli o ano todo. Chegou a flertar com a Caterham para correr no GP Brasil este ano, mas não arranjou o patrocínio necessário para isso. Di Grassi tem alguma chance, mas deve continuar fazendo testes de pneus ano que vem.

Daniel Juncadella

Daniel Juncadella não tem nenhuma chance, você, leitor, diria. Juncadella é sobrinho do atual chefe de equipe da HRT, Luis Peres-Sala (o nome do Juncadella é, Daniel Juncadella Perez-Sala) e tem alguma chance. Foi vencedor do GP do Macau de F-3 este ano e isso pode lhe ajudar.

Tuíter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Calendário

abril 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 18 outros seguidores