You are currently browsing the tag archive for the ‘nick heidfeld’ tag.

Alguem faz idéia da pista

OS MELHORES DE 2011

5- DANIEL RICCIARDO

Daniel Ricciardo. Começou o ano como piloto de testes da STR. Mas no meio do ano, ganhou o emprego de Narain Karthikeyan na HRT. Correr na HRT não é a melhor coisa do mundo, mas já serve para se preparar para a STR em 2012. Deu bastante trabalho para seu companheiro, Vitantonio Liuzzi que estava acostumado a dar peias em Karthikeyan. Sempre esteve beliscando e dando trabalho para as duas Marussias. Quinto lugar merecido.

4- HEIKKI KOVALAINEN

Heikki Kovalainen nunca esteve perto de fazer um brilhante trabalho, mas fez o que podia com um carro limitado. Sempre brigou com as Williams e sempre beliscava a Q2. Detonou o seu companheiro, Jarno Trulli, mas ficou atrás de Trulli na classificação por um décimo terceiro. Kovalainen merecia uma equipe melhor do que a Caterham, mas fazer o quê de o destino o colocou na Caterham.

3- ADRIAN SUTIL

Adrian Sutil. Começou o ano mal, levando surra de seu companheiro estreante Paul di Resta. Mas deu a volta por cima e mostrou que é que manda naquela equipe. Marcou 42 pontos e passou a maior parte do ano nos pontos. Brigou com as Mercedes e as Saubers, e sempre quando um piloto das equipes grandes abandonava, ele era um dos favoritos para ser o sexto colocado. Está lutando para não ser o desempregado da vez. É realmente uma pena, Sutil estar brigando por uma vaga numa Williams. Merecia um lugar melhor.

2- JENSON BUTTON

Essa foto é muito show

Jenson Button tinha deixado claro de que 2010 era para esquecer. Button começou o ano meio tímido, mas a vitória no Canadá o botou no mapa de novo. E depois da vitória na Hungria, ficou claro de que Button era um mago na chuva. Sempre com estratégias inteligentes, sempre esteve entre os três primeiros. Depois disso, ainda venceu em Suzuka após erros nas paradas de Vettel e de Alonso. Segundo lugar merecido.

1- SEBASTIAN VETTEL

 

Sebastian Vettel foi o dominador de 2011. Teve vitórias magistrais como na Índia e em Mônaco. Mas teve erros grotescos como no Canadá e na Alemanha. Teve puro azar na China e em Abu Dhabi. Mas para comprovar que ele foi dominante, ele foi campeão com 5 etapas de antecedência. Vamos ver se Vettel vai continuar assim em 2011. Primeiro lugar merecidíssimo.

OS PIORES

5- KARUN CHANDHOK

Karun Chandhok pode só ter corrido uma vez em 2011, mas foi o suficiente para reviver Yuji Ide e fazer várias bobagens no atual circuito de Nurburgring Sudschleife. Rodou ridiculamente sozinho e foi parar na brita durante a corrida e levou uma volta das duas HRT. Imagine se tivesse corrido também na Índia ou no resto do campeonato.

4- NARAIN KARTHIKEYAN

Esses indianos não são bons pilotos. Narain Karthikeyan surpreendeu todo mundo inclusive este escriba, ao anunciar no Twitter que tinha assinado com a HRT para ser piloto titular para 2011. Já era de se esperar que Karthikeyan levasse surra de Vitantonio Liuzzi, mas não esperava que fosse uma surra tão grande. Em Valência, Karthikeyan entrou para a história ao ser o primeiro vigésimo quarto da história da F1.

3- JERÔME D’AMBROSIO

Jerome D’Ambrosio começou até que bem o ano, mas piorou incrivelmente depois a partir do meio do ano. Sempre estando atrás das HRT na qualificação. Ele não fez nenhuma barbeiragem a não ser a batida em Buddh e aquela rodada nos boxes na Hungria, mas suas perfomances na pista é que lhe renderam o codinome de Pedro de la Rosa belga. Vai ficar desempregado em 2012 porque quis.

2- NICK HEIDFELD

Nick Heidfeld. O Andrea de Cesaris de atualemente. Disse no começo do ano passado que poderia brigar pela tão sonhada vitória. Mas não foi isso que aconteceu. Chegou a conseguir um surpreendente pódio na Malásia. Mas o resto das corridas foram pífias. Até seu próprio carro disse para ele desistir logo, ao sua Lotus preta pegar fogo e depois explodir. Sinceramente eu acho que é melhor ele migrar para a DTM. Pelo menos lá, ele vai ter um pouco de fama.

1- FELIPE MASSA

Felipe Massa teve o seu pior ano na F1. Se o número 1 era o favorito de Vettel em 2011, o 6 era o predileto de Massa. Ele não só terminou o ano em sexto como também pilotou o carro nº 6, obteve seis quintos lugares, largou seis vezes na sexta posição e terminou quinze treinos livres nesta tão amada posição. Na China, ele abusou: ficou em sexto nos três treinos livres, no Q2 e Q3 da classificação e na corrida. Não preciso falar mais do que você já sabe, então que 2012 seja bem melhor para poder ouvir de novo o “FELIIIIIIIIPI MASSA, DO BRASIL!” .

Anúncios

Continuando com a Retrospectiva 2011, agora com a segunda parte dos pilotos de 2011.

Carro 9- Nick Heidfeld

Andrea de Cesaris, não deu de novo. Desiste. No começo do ano, quando foi anunciado na Lotus Renault, ele falou que agora ia vencer, mas não deu de novo. Até começou bem o ano com um pódio na Malásia, mas só conseguiu isso. Conseguiu andar bem depois, mas foi sacado da equipe em casa após dois abandonos seguidos. Alemanha/2011, essa pode ter sido sua última corrida.

Carro 16- Kamui Kobayashi

O kamikaze da Sauber em 2010 não conseguiu repetir seus feitos de 2010. Não conseguiu repetir as ultrapassagens impossíveis e as disputas incansáveis que nos empolgavam bastante. Teve como melhor resultado em Mônaco ao concluir em quinto. Ficou frequentemente atrás de seu companheiro mexicano Sergio Perez. Fechou o ano em baixa.

Carro 15- Paul di Resta

 

Paul di Resta começou o ano com o pé direito. Surrando Sutil, mas levou a virada alemã. Teve como melhor resultado um sexto na etapa de Cingapura como melhor resultado. E de quebre garantiu o prêmio de melhor rookie do ano ao derrotar de lavada o seu principal adversário, Sergio Perez. Nada mal para um estreante.

Carro 19- Jaime Alguersuari

O DJ Squire que tinha terminado 2010 em baixa, até que não fez um mal ano. Teve como melhor resultado dois sétimos lugares em Monza e em Yeongam. E sempre se aproveitou da incrível velocidade de seu STR em retas e só se deu bem em pistas de uma velocidade notável, exemplos: Canadá, Itália, Coreia e Índia. Nada mal para o DJ Squire, pena que está desempregado atualmente.

Carro 18- Sebastien Buemi

E não é que o Buemi também não terminou o ano mal. Mas a sorte também nunca esteve ao seu lado. Quando estava em uma boa posição, o seu carro lhe matava como na Índia e nos Emirados Arabes. Ficou um pouco mais famoso ao levar uma linda ultrassagem de Bruno Senna na Itália. Está desempregado e provavelmente continuará sem emprego em 2012.

Carro 17- Sergio Perez

Sergio Perez reviveu Robert Kubica e marcou pontos na primeira corrida. Mas ele reviveu Robert Kubica até demais e ele foi desclassificado igualzinho ao Kubica na sua primeira corrida. E acabou revivendo tanto Robert Kubica que sofreu um acidente grave e não correu no GP seguinte assim como Kubica. Direto ao ponto, Perez acabou perdendo o prêmio de melhor rookie para Di Resta, mas marcou ótimos 14 pontos com um carro não tão bom assim. Bom começo para o mexicano.

Carro 11- Rubens Barrichello

Barrichello continua tentando resistir, mas a coisa está bastante difícil para o brasileiro. Com um carro que simplesmente não anda, não pode fazer muita coisa. Conseguiu marcar 4 pontos com dois nonos lugares no Canadá e em Mônaco. Rubens Barrichello até tentou e teve um tempo incrível na Q2 no Brasil, mas uma largada péssima estragou tudo. Que 2012 seja melhor para ele, isso se ele conseguir uma vaga.

Carro 9- Bruno Senna

O sobrinho de Ayrton Senna, entrou o ano como piloto reserva. Até teve uma chance de começar a temporada como titular, mas não conseguiu bater Heidfeld e teve de contentar em ser reserva. Mas Heidfeld decepcionou e Bruno voltou. Bruno Senna começou bem passando para a Q3 na Bélgica e em Monza. Mas decaiu junto com a equipe e agora corre o risco de estar fora da F1 em 2012. Boa sorte para o Bruninho.

Carro 12- Pastor Maldonado

Pastor Maldonado esteve longe de fazer um bom ano. Marcou um ponto na Bélgica, mas só conseguiu isso. Teve também a ótimaa corrida que ele fez em Mônaco, mas Hamilton lhe jogou para fora da corrida quando estava em sexto. Maldonado só continuou na Williams por causa dos petrodólares da venezuelana PDVSA. Não confio muito nele. Acho que ele não deve fazer um bom 2012.

Carro 17- Pedro de la Rosa

Pedro de la Rosa correu apenas uma vez este ano substituindo o enjoado Sergio Perez. Já era esperado de que De La Rosa só fizesse o que ele sabe fazer de melhor. Apenas, completar a corrida e nada mais. E foi o que ele fez. Em 2012, ele está de volta pela HRT, e deve continuar fazendo o que sabe fazer de melhor: o que acabei de falar.

Carro 21- Jarno Trulli

O velhaco Trulli continua na F1. Ao contrário do ano passado, não sofreu com os problemas hidraulicos e terminou o ano na frente de Kovalainen graças a um décimo terceiro a mais que Kova. Foram na Austrália e em Mônaco. Ele também não correu na Alemanha ao ser substituido por Karun Chandhok por problemas na sua renovação de contrato. Nada mal para o pescarense que estava desacreditado esse ano.

Carro 20- Heikki Kovalainen

Kovalainen foi um dos melhores pilotos da temporada sem sombra de dúvidas. Só não conseguiu ficar na frente de Trulli no campeonato por ter um décimo terceiro lugar a menos que Trulli. Ele conseguiu o décimo terceiro na casa de Trulli. Apesar de ficar atrás de Trulli, ele já se garantiu seu emprego na Caterham para 2012. Que 2012 ele continue andando bem assim como em 2010 e em 2011.

Carro 23- Vitantonio Liuzzi

Vitantonio Liuzzi começou o ano mal ao não se classificar para o GP da Austrália, mas deu uma melhorada. E ficou na frente das duas Marussias Virgin por causa de um décimo terceiro no Canadá. Também ficou conhecido pela seu strike na largada de Monza. E não tinha um bom carro. Tá, ele tinha talvez o pior carro do grid. Liuzzi está desempregado atualmente e deve continuar assim ano que vem.

Carro 25- Jérôme d’Ambrosio

D’Ambrosio começou subestimado pelos russos. Começou bem, mas fez uma série de maus resultados. E ainda conseguiu a proeza de rodar de forma ridícula nos boxes do GP da Hungria. Mas conseguiu terminar o campeonato na frente de seu companheiro por conseguir dois décimos quarto na Austrália e no Canadá. Mas D’Ambrosio fez uma péssima temporada e não deve continuar na F1 em 2012.

Carro 24- Timo Glock

O cara mais azarado da F1 atualmente não teve sorte esse ano. Terminou o ano atrás de D’Ambrosio por não conseguir um décimo quarto, e sim um décimo quinto na Itália. Glock vai continuar na Marussia porque a equipe confia nele, mas ele parece estar bastante deprimido por estar no pior carro do grid atualmente. Provavelmente ele não deverá fazer uma boa temporada 2012 na F1.

Carro 22/23 na Índia- Narain Karthikeyan

Karthikeyan foi resgatado das catacumbas da NASCAR Truck Series pela HRT e entrou para história. Não por um grande feito, e sim por ter sido o primeiro vigésimo quarto numa corrida de F1. Foi sacado da HRT no mesmo onde terminou em vigésimo quarto, mas por contrato ele correu no lugar de Vitantonio Liuzzi e não fez mal. Ele não deve continuar em 2012.

Carro 22- Daniel Ricciardo

Daniel Ricciardo entrou na F1 no lugar de Narain Karthikeyan a partir de Silverstone. Ricciardo não fez mal, mas só conseguiu dois décimos oitavo na Hungria e na Índia como melhores resultados. Mas isso lhe garantiu uma vaga de primeiro piloto na Toro Rosso em 2012. Boa sorte para ele e quem sabe ele pode ser um futuro Vettel ou um futuro Webber, já que ele é australiano.

Carro 21- Karun Chandhok

Não, você não está doido. Chandhok não venceu uma corrida pela Caterham, ele só recebeu a bandeirada após dar umas voltinhas nas ruas de Moscou. Chandhok correu apenas uma vez no lugar de Jarno Trulli. Karun reviveu Yuji Ide e teve uma série de rodadas ridículas e chegou a levar uma volta das duas HRT. Não deve correr ano que vem. Talvez ele até vá para o Mundial de Endurance.

O F1.07 foi um dos destaques da temporada de 2007, e marcava uma grande evolução da equipe BMW Sauber, logo em seu segundo ano. O carro foi apontado como surpresa da temporada nos testes da pré-temporada, e de fato que ele foi, batalhando com os carros das equipes grandes, Ferrari e McLaren.

O carro apresentava linhas fortes e agressivas, e era uma visível evolução de seu antecessor, o F1.06. Foi o primeiro carro totalmente construído pela BMW, que comprara a Sauber um ano antes. O carro se mostrou constante nas primeiras posições, incomodando as Ferrari e as McLaren, com Robert Kubica, que fazia seu primeiro ano completo de F1, e o experiente Nick Heidfeld.

Um fato interessante sobre este carro, foi o forte acidente de Kubica no GP do Canadá. O polonês destruiu totalmente o carro, em um dos acidentes mais graves daquela década. Porém, tudo acabou bem com Kubica saindo sem lesões, ainda que sendo substituído por Sebastian Vettel no próximo GP.

Acima a asa traseira usada no Canadá.

Por fim, o carro arrebatou bons 101 pontos, suficientes para levar a BMW Sauber ao 2° lugar dos Construtores, lembrando que a McLaren foi excluída do mesmo.

                                                           Asa traseira utilizada em Monza

Dados:

Equipe: BMW Sauber

Designers: Jorg Zander
————————
Dados técnicos:

Chassis: Moldado em fibra de carbono, monocoque

Suspensão: Feita de fibra de carbono e alumínio, sistema pushrod ativado, independente (Suspensões dianteira e traseira)

Distância entre-eixos: 3,110 mm

Motor: BMW P86/7 2.4 litros, 90°, V8. Aspirado naturalmente, montado logitudinalmente

Transmissão: BMW Sauber, 7 velocidades e uma reversa (marcha ré), sistema “Quick Shift Gearbox (QSG)”. Sequencial, semi automática

Peso: 605 kg

Combustível: Petronas

Pneus: Bridgstone
——————-

Pilotos:

Nick Heidfeld

Robert Kubica

Sebastian Vettel
—————–
Pontos: 101

Corridas: 17

Vitórias: 0

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Mundial de Construtores: 2°

Continuando com a série sobre os carros da temporada 2006 de Fórmula 1,agora com o BMW Sauber F1.06.

A BMW deixava de ser apenas fornecedora de motores para ter sua equipe oficial no ano de 2006, comprando a tradicional equipe suíça Sauber. O carro não foi construído inteiramente pelos alemães, uma vez que a Sauber já vinha desenvolvendo o bólido desde o ano anterior. A equipe construiu seu novo carro em torno das novas regras de motores para aquela temporada, e daí é vieram as mudanças no carro.

O F1.06 era consideravelmente diferente do seu antecessor. As mudanças mais visíveis, eram o bico do carro, mais curvado e perto do chão, e a nova asa dianteira, com um desenho não completamente novo, mas seguindo um padrão bem aceito nas temporadas anteriores. Como na maioria dos carros, por causa dos novos motores V8, as entradas de ar diminuíram, e isso beneficiava a aerodinâmica do modelo no geral. A parte traseira do carro também sofrera algumas mudanças, assim como as laterais, mais uma vez, como causa da troca dos motores. Outro aparato aerodinâmico que chamava atenção era o par de chifres como mostrado ao acima, introduzido originalmente pela McLaren na temporada de 2005, e também utilizada pela BMW em seu bólido.

As suspensões dianteira e traseira também mudaram bastante, e as mudanças eram basicamente para melhorar o fluxo aerodinâmico na dianteira, e para garantir também o melhor desempenho possível com os pneus Michelin na traseira.

Outro destaque do F1.06 era seu novo motor BMW. O V8 começara a ser desenvolvido em novembro de 2004, para que ele estivesse pronto a tempo para ser testado e melhorado antes da temporada de 2006 se iniciar.O motor obteve um bom desempenho, mas como todos os novos V8, atingia um alto nível de vibração em altas rotações.

O F1.06 surpreendeu a muitos, mostrando ter um bom desempenho, superior ao seu antecessor, e assim conseguindo marcar pontos com alguma frequência, e tendo seu ápice no final da temporada, quando os melhores resultados apareceram, com os terceiros lugares de Heidfeld e Kubica. Brigava constantemente no chamado Top 10, e ao final das contas, somou bons 36 pontos a nova equipe, ou seja, nada mal para uma nova equipe, sendo que eles também terminaram na 5° posição nos Construtores em seu primeiro ano. Foi um carro também de fato importante, pois foi o primeiro F1 que o polonês Robert Kubica guiou, chamando atenção pelos seus resultados bastante satisfatórios.

Dados:

Equipe: BMW Sauber F1

Designers: Willy Rampf
—————————
Dados técnicos:

Chassis: Monocoque moldado em fibra de carbono e alumínio

Suspensão: Feita de fibra de carbono, alumínio e outros componentes, independente, molas de torção, sistema pushrod ativado (suspensões dianteira e traseira)

Motor: BMW P86, V8, 2.4 litros, aspirado naturalmente, montado longitudinalmente, 90° de inclinação, 95 kg de peso

Transmissão: BMW Sauber, 7 velocidades e uma marcha reversa (marcha ré), montado longitudinalmente, feita de fibra de carbono

Peso: 600 kg incluindo piloto e fluídos

Combustível: Petronas, e lubrificantes Petronas Syntium

Pneus: Michelin, com rodas OZ

Comprimento: 4610 mm

Altura: 1000 mm

Largura: 1800 mm
——————————–
Pilotos:
16 Nick Heidfeld

17 Jacques Villeneuve

17 Robert Kubica (substituindo Villeneuve a partir do GP da Hungria)
———————————————————————-
Pontos: 36

Corridas: 18

Vitórias: 0

Poles: 0

Voltas mais rápidas: 0

Posição no Mundial de Construtores: 5° lugar

Bruno Senna vai ser piloto titular na Bélgica substituindo Nick Heidfeld,segundo a Renault

Bruno Senna ocupará o lugar de Heidfeld e pilotará um dos carros da Renault no GP da Bélgica

A Renault confirmou nesta quarta-feira que Bruno Senna será um de seus pilotos no GP da Bélgica. O brasileiro substituirá o alemão Nick Heidfeld na corrida deste domingo.

“A Lotus Renault tem o prazer de anunciar que Bruno Senna correrá ao lado de Vitaly Petrov neste fim de semana no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps. Ele participará da entrevista coletiva oficial da FIA nesta quinta-feira”, informou a Renault em comunicado oficial. A equipe também confirmou que divulgará uma nota na manhã desta quinta para comentar sobre o caso.

Os rumores de que o brasileiro substituiria Heidfeld aumentaram nesta manhã. A Renault divulgou em seu site oficial uma entrevista com o piloto russo Vitaly Petrov, mas ele não fez qualquer menção a quem seria seu companheiro na prova, disputada no circuito de Spa-Francorchamps.

Além disso, a Renault ainda não havia enviado aos jornalistas um comunicado com comentários sobre o GP da Bélgica. As equipes costumam mandar tal documento cerca de uma semana antes de cada prova.

A escuderia não especificou se Bruno Senna guiará um de seus carros até o fim desta temporada ou se o brasileiro correrá apenas no GP da Bélgica. Ele já havia participado do primeiro treino para o GP da Hungria, no mês passado, e foi elogiado por membros da Renault.

A equipe estava descontente com o desempenho de Heidfeld, principalmente nos treinos classificatórios. Curiosamente, o piloto alemão ocupa o oitavo lugar no Mundial de pilotos com 34 pontos, dois a mais do que Petrov. Ele ameaçou entrar na Justiça caso fosse substituído pelo brasileiro.

Bruno Senna também contou com um importante aporte financeiro. A Genii Capital, dona da Renault, firmou uma parceria com a empresa brasileira WWWI Group em agosto, em um portfólio de US$ 10 bilhões para investimento em projetos de infraestrutura e imóveis no Brasil. Heidfeld, por sua vez, não trazia patrocínios à equipe, que começou a sofrer com a falta de dinheiro e perdeu espaço para seus concorrentes

Agora também resta saber se B.Senna vai continuar na Renault em 2012,olha que ele tem concorrência de Kubica(quando ele melhorar),Petrov e Grosjean.

Nos últimos dias descobri o blog do Bruno Mantovani,os Pilotoons.Achei demais.Achei que merecia um post e ele tá aí.

5-SEBASTIAN VETTEL,THE HELMET PAINTER

Como Vettel vive fazendo pinturas no seu capacete,Mantovani teve a idéia de fazer Vettel com uma lata de tinta e um pincel.

Para Vettel está melhor do que ano passado quando Mantovani botou Vettel com uma chupeta.

4-HISPANIA F110

Como o carro da Hispania é uma carroça ambulante,Mantovani botou os pilotos da Hispania para andar de carroça.O resultado foi a foto acima.Coitado do Karthikeyan,Liuzzi e do Ricciardo por andar num carro tão ruim.

3-NICK HEIDFELD,HUNGRIA 2011

Nick Heidfeld fez seu carro pegar fogo no GP da Hungria e Mantovani botou Heidfeld pra fazer churrasco no seu Renault.

2-STOCK CAR,CORRIDA DO MILHÃO 2011

Nem a Stock Car escapou das mãos de Bruno Mantovani.Na charge acima,Thiago Camilo(o mais novo milionário) aparece cheio de verdinhas no macacão e todo feliz.Já Daniel Serra(o segundo colocado) aparece triste e olhando o macacão sem nenhum tostão.

1-FELIPE MASSA,ALEMANHA-2011 E A SUA PARADA NOS BOXES

No GP da Alemanha de 2011,a “fantástica” equipe de Massa deu as caras de novo.Mantovani botou o carro de Massa sem pneus e os mecânicos de Massa dormindo usando os pneus de Massa como travesseiro.

O curativo de Massa próximo do olho é por causa do acidente dele na Hungria/2009.

CORRIDA:Nem parecia Hungaroring-Em seu GP de numero 200,Button triunfou.Na largada,Vettel manteve-se na frente e Massa caía para sétimo.Na oitava volta,Massa tentava atacar Alonso,mas passa na linha branca e acaba rodando e perdendo várias posições.Nas primeiras quinze voltas,vários pilotos cometiam erros e davam escapadas.Depois da volta 15,a pista foi secando e os pilotos foram parando nos boxes.Na segunda parada de Heidfeld,alguma coisa aconteceu e seu carro pegou fogo.O curioso desse incidente foi que quando foram retirar o carro do alemão,eles arrastaram o carro na contramão na saída dos boxes,quanta burrice.

E volta 55,a chuva voltou,mas era apenas uma garoinha,não precisava botar nem pneus intermediarios.Mas não foi isso que Hamilton pensou,ele apostou na chuva e botou pneus intermediarios.Pronto,acho que foi aí que Button ganhou a corrida.Hamilton dá um erro e roda,e com muito tráfego ele voltou a pista,que doidice.Com toda essa doidice,Hamilton foi punido e perdeu todas as suas chances de vitória.

Button venceu com Vettel em segundo e Alonso em terceiro.Massa foi o sexto e Barrichello foi o décimo terceiro.

Destaque da corrida:O fato de chover em Hungaroring,coisa que só tinha acontecido em 2006(que eu me lembro né)aonde o mesmo Button ganhou com uma Honda.

Ponto morto da corrida:Vettel,brilhou apenas no treino e na corrida sucumbiu aos McLarens.

CAMPEONATO:

PILOTOS:

EQUIPES:

País Equipe Pos. Pontos
Áustria Red Bull Racing 383
Inglaterra McLaren 280
Itália Ferrari 215
Alemanha Mercedes 80
Inglaterra Lotus Renault 66
Suíça Sauber 35
Índia Force India 26
Itália Toro Rosso-STR 22
Inglaterra Williams 4
Malásia Lotus                10º   0           
Espanha Hispania-HRT     11º   0          
Rússia Marussia Virgin  12º   0          

Jenson Button

Button foi o vencedor aonde venceu sua primeira corrida

Heidfeld pulando do carro pegando fogo

 
 

Lembram que um dia desses eu postei dois posts mostrando vídeos onboards de carros ruins desde 2006(, ).Pois agora vou fazer o oposto,vou botar o que tá escrito no título.

Abaixo um MP4-21 pilotado por Kimi Raikkonen no circuito de Indianapolis.
Agora um vídeo de um Ferrari 248 F1 pilotado por Michael Schumacher no circuito de Nurburgring.
Abaixo um vídeo de Fernando Alonso pilotando um Renault R26 no circuito de Montreal.
Abaixo um vídeo de um BMW Sauber F1.07 pilotado por Nick Heidfeld no circuito de Nurburgring Nordschleife.
Agora o McLaren MP4-22 pilotado por Fernando Alonso no circuito de Spa-Francorchamps.
Abaixo um Ferrari F2007 pilotado por Felipe Massa em Instambul.

Fim da primeira parte,amanhã a segunda parte.

Tuíter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Calendário

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 19 outros seguidores